MODERNISMO, FUTURISMO E POLÊMICAS LITERÁRIAS NA REVISTA CARETA (1909-1922)

Autores

  • Joachin de Melo Azevedo Sobrinho Neto Universidade de Pernambuco - UPE/Campus Petrolina

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2017v37n37.34929

Palavras-chave:

Futurismo, História das ideias, Imprensa brasileira

Resumo

O futurismo, enquanto vanguarda estética, está estreitamente entrelaçado com o conceito de modernismo. O modernismo enquanto movimento literário foi bastante expressivo e abarcou manifestações políticas, teorias e grupos sociais, ocorrendo em diferentes lugares e momentos. Alguns manifestos lançados no começo do século XX eram feitos através de redes de intelectuais, que tinham em comum o gosto pela discussão de teorias e correntes estéticas. Essas ideias circulavam rapidamente em diferentes países. Modernismo e futurismo representam um novo olhar para a arte, bem como suas funções. Desse modo, o escopo deste artigo é analisar os debates e polêmicas literárias em torno da temática do futurismo na imprensa carioca, em um contexto anterior ao da Semana de Arte Moderna em 1922.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joachin de Melo Azevedo Sobrinho Neto, Universidade de Pernambuco - UPE/Campus Petrolina

Doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina/ UFSC. Professor Adjunto de Historiografia da UPE/Campus Petrolina. Coordenador do Grupo de Estudos de História e Arte - GEHARTE da UPE. Membro associado da Associação Nacional de História - ANPUH. Possui publicações com ênfase e interesse nas seguintes áreas: História intelectual, Teoria da História, Primeira República e História das Ideias.

Publicado

2017-12-20

Como Citar

AZEVEDO SOBRINHO NETO, J. de M. MODERNISMO, FUTURISMO E POLÊMICAS LITERÁRIAS NA REVISTA CARETA (1909-1922). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 37, n. 37, p. 111–125, 2017. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2017v37n37.34929. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/34929. Acesso em: 28 jan. 2022.