Honra fragmentada: casamento, moralidade e adultério (Belém, 1894-1900)

Autores

  • Ipojucan Dias Campos Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.43918

Palavras-chave:

Honra, Moralidade e adultério

Resumo

O estudo versa sobre os significados da honra masculina no seio de alguns casamentos na cidade de Belém-PA do final do século XIX. Metodológica e teoricamente o texto se concentrou em executar diálogos com o empírico (com as fontes) no sentido de descortinar os significados dados à honra quer pelos maridos, quer pelas esposas e, por esta motivação, as interpretações tiveram essencialmente como matéria-prima a documentação. Isto posto, fizeram-se investimentos diante de condutas classificadas na faculdade de indignas, as quais tiveram o poder de colocar abaixo celebrações nupciais um dia pensadas eternas, porém por motivos variados a envolver princípios da honra (adultérios, sevícias, injúrias, ausência de provisões e de proteção), chegaram ao fim. Em conformidade com isso, as reflexões pautaram-se na lógica de que havia profundas exigências de comportamentos ditos adequados às esposas e, diante disso, múltiplas requisições eram cotidianamente colocadas para elas cumprirem, contudo, nestas análises, a honra do marido enquanto grandeza, conquista e colonização da esposa não foi tratada na escala de responsabilidade somente da consorte e sim das personagens que se deram em matrimônio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ipojucan Dias Campos, Universidade Federal do Pará

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor Associado I da Faculdade de História da Universidade Federal do Pará (UFPA-IFCH). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade do Estado do Pará (UEPA).

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

CAMPOS, I. D. Honra fragmentada: casamento, moralidade e adultério (Belém, 1894-1900). Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 40, n. 40, p. 150–170, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.43918. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/43918. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê