Temporalidades articuladas: integração nacional e escrita da história de Minas Gerais, Goiás e Amazônia na Primeira República

Autores

  • Fabíula Sevilha Instituto Nacional da Mata Atlântica

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.43938

Palavras-chave:

Integração nacional, Primeira República, Historiografia brasileira.

Resumo

O artigo analisa a problemática da integração de Minas Gerais, Goiás e Amazônia à nação brasileira no pensamento de Nelson de Senna, Americano do Brasil e Raimundo Moraes, com vistas a entender as narrativas históricas elaboradas por eles na Primeira República (1889-1930). Especificamente, examina como estes autores articularam as temporalidades de um passado a ser (re)construído e um presente a ser superado, a fim de projetar um futuro glorioso para as suas regiões. Para lograr uma integração com efetiva e destacada participação, era fundamental reverter a estagnação econômica e livrar-se dos estigmas de barbárie e insalubridade, motivo pelo qual concentraram muitos de seus escritos em torno dessas problemáticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabíula Sevilha, Instituto Nacional da Mata Atlântica

Doutora em História pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (2017). Mestra (2013) e Graduada (2008) em História pela Universidade Estadual Paulista - UNESP - FCL/Assis. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império e História/historiografia da Primeira República.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2019-07-06

Como Citar

SEVILHA, F. Temporalidades articuladas: integração nacional e escrita da história de Minas Gerais, Goiás e Amazônia na Primeira República. Saeculum, [S. l.], n. 40, p. 63–84, 2019. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2019v0n40.43938. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/43938. Acesso em: 18 jun. 2024.