SABORES DA CASA: PRÁTICAS EDUCATIVAS E CONSTRUÇÃO DE SABERES EM UM TERREIRO DE UMBANDA DE TERESINA – PIAUÍ

Autores

  • Haldaci Regina da Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI

Resumo

As religiões de matrizes africanas são de afirmação e de (re)afirmação das identidades dos povos africanos e afrodescendentes no Brasil, imbuídas de elementos identitários e de validação de suas tradições e culturas. São instituições de ensino-aprendizagem para muitos afrodescendentes em diferentes regiões brasileiras. Este artigo traz um recorte de uma dissertação de Mestrado em Educação com título homônimo. O estudo desvela e analisa os saberes produzidos em Terreiros de Umbanda, a partir de uma investigação no Terreiro de ILÊ OYÁ TADE – a Casa da Coroa de Iansã (deusa dos ventos, de origem do Rio Níger da África), localizado em Teresina – Piauí. Questiona, ainda, como as aprendizagens da Umbanda são tão importantes quanto o ensino-aprendizagem escolar: dois instrumentos sociais voltados para a construção de uma cidadania participativa.

Palavras-chave: Umbanda. Práticas educativas. Produção de saberes. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Haldaci Regina da Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI

PEDAGOGA, ESPECIALISTA EM GESTÃO PUBLICA, PROFESSORA E MESTRE EM EDUCAÇÃO. PARTICIPA DO NUCLEO DE ESTUDO EM GENERO E AFRODESCENDENCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI

Referências

BASTIDE, Roger. As religiões africanas no Brasil: contribuição a uma sociologia das interpretações de civilizações. São Paulo: Livraria Pioneira Ed.; Ed. Universidade de S. Paulo, 1985.

CARNEIRO, Edison. Religiões negras – Negros bantos. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira; Brasília: INL, 1981.

LINARES, Ronaldo Antônio. Memórias da Umbanda no Brasil. 1. ed. São Paulo: Ícone, 2011.

NEGRÃO, Lísias Nogueira. Entre a cruz e a encruzilhada: formação do campo umbandista em São Paulo. São Paulo: Edusp, 1996.

RAMOS, Arthur. O negro brasileiro. 5. ed. Rio de Janeiro: Graphia, 2001.

______. O negro brasileiro: etnografia religiosa e psicanálise. Edição Fac-Similar. Rio de Janeiro/Recife, Civilização Brasileira, Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana,1998.

______. O negro brasileiro. 1. ed. Rio de Janeiro. Fundação Joaquim Nabuco, 1940.

RODRIGUES, Nina. Os africanos no Brasil. 1. ed. São Paulo: Nacional, 1988.

SÁ JÚNIOR, Mario Teixeira de. A invenção da alva nação umbandista: a relação entre a produção historiográfica brasileira e sua influência na produção dos intelectuais da Umbanda (1840-1960). Dissertação (Mestrado em História). Dourados: UFMS, 2004.

SILVA, Vagner Gonçalves da. Orixás da metrópole. Petrópolis-RJ: Vozes, 2005.

VERGER, Pierre. Notas sobre o culto dos Orixás e Voduns na Bahia de Todos os Santos, no Brasil e na Antiga Costa dos Escravos, na África. São Paulo: EDUSP, 1999.

______. Orixás: deuses e iorubás na África e no novo mundo. São Paulo: Ed. Corrupio, 1981.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

SILVA, H. R. da. SABORES DA CASA: PRÁTICAS EDUCATIVAS E CONSTRUÇÃO DE SABERES EM UM TERREIRO DE UMBANDA DE TERESINA – PIAUÍ. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 74–88, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/19567. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISA