ENTRE A EDUCAÇÃO E A COMUNICAÇÃO: O DISCURSO ESCOLAR A RESPEITO DO USO DA TV COMO RECURSO PEDAGÓGICO

Autores

  • Marcus Henrique Linhares Ponte Filho Professor Assistente A - Nível 2 Universidade Federal do Cariri - UFCA
  • Maria de Fátima Vasconcelos da Costa Universidade Federal do Ceará - UFC

Resumo

O presente artigo originou-se do projeto de tese do autor, e sua finalidade primeira é de discutir sobre a relação entre a televisão (como signo comunicativo que representa) e a escola (principal representante do campo educacional), através do discurso manifestado no próprio ambiente escolar pelos profissionais da área educacional (professores e demais membros da gestão escolar). Apesar de ser considerado um grande ícone da comunicação, a televisão parece manter uma relação instável com a área da educação, quando enfrenta séria resistência em ser aceita por parte de professores e dos demais profissionais dessa área, no que tange à sua inserção no meio escolar propriamente dito. Devido a isso, este artigo procura refletir sobre quais convicções profissionais e filosóficas são manifestadas no próprio ambiente formal escolar por parte dos profissionais que estão diretamente envolvidos na educação a respeito do uso (ou não) da TV como ferramenta pedagógica. Para que tal objetivo possa ser atingido, o artigo propõe-se a dialogar com a teoria do discurso trabalhada por Mikhail Bakhtin, como forma de se compreender o que está em jogo no aparente choque de interesses (ou de discursos) entre a televisão e a educação escolar.

Palavras-chave: Televisão. Escola. Discurso. Professores.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Henrique Linhares Ponte Filho, Professor Assistente A - Nível 2 Universidade Federal do Cariri - UFCA

Doutorando em Educação pela Faculdade de Educação (FACED / UFC). Mestre em Educação também na Faculdade de Educação (FACED / UFC). Graduado em Pedagogia - Licenciatura Plena, na mesma Instituição. Atualmente é Professor Assistente A - Nível 2, na Universidade Federal do Cariri - UFCA, onde atua nas área de Mídia, Educação e Formação de Professores (cursos de Licenciatura). Coordenador de Exibição em Eventos de Cultura Oriental (SANA - Fortaleza-CE), tendo participado de programas de TV e Rádio na difusão da Cultura Japonesa entre o público infanto-juvenil. Também foi colunista de Jornal impresso, onde escreveu sobre a Cultura Oriental dos seriados televisivos japoneses. É Pesquisador na área de Educação, onde dedica especial atenção a relação entre as Mídias Televisivas contemporâneas, o público infanto-juvenil e a formação de professores, com enfoque nas possibilidades de utilização pedagógica dos Meios de Comunicação de Massa (MCM), tema com o qual finalizou sua Dissertação de Mestrado e também embasa os estudos do Doutorado. Também teve a oportunidade de atuar como Bolsista PET, onde atuou na área de Educação Matemática.

Maria de Fátima Vasconcelos da Costa, Universidade Federal do Ceará - UFC

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (1978); Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (1990) e doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará / Paris XIII (2001); Professora associada II do Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira da UFC, no qual coordena o grupo de pesquisa LUDICE (Ludicidade, Discurso e Identidades nas Práticas Educativas-www.ludice.ufc.br). Atua na docência da graduação e da pós-graduação, extensão e pesquisa na área das práticas lúdicas, numa abordagem cultural, na educação infantil, nos estudos da linguagem no enfoque discursivo e nos estudos culturais voltados para a problemática das identidades étnico-raciais e políticas de ação afirmativa.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1986.

BOURDIEU, Pierre. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Tradução Reynaldo Bairão. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

BRAIT, Beth. Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2012.

CAMARGO, Luiz Octavio de Lima. Educação para o lazer. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2001.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem e diálogo: as ideias lingüísticas do circulo de Bakhtin. São Paulo: Parábola, 2009.

GUIMARÃES, Gláucia. TV e escola: discursos em confronto? São Paulo: Cortez, 2001.

MANGUENAU, Dominique. Discurso, enunciado, texto. São Paulo: [s.n.], 2006.

PONTE FILHO, Marcos Henrique Linhares. A imagem como brinquedo: a relação entre crianças e desenhos animados à luz da divisão de gênero. 2010. 167f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.

SOARES, Donizete. Educomunicação: o que é isto? Instituto Gens de Educação e Cultura, São Paulo, maio. 2006. Disponível em: . Acesso em: jul. 2015.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

PONTE FILHO, M. H. L.; DA COSTA, M. de F. V. ENTRE A EDUCAÇÃO E A COMUNICAÇÃO: O DISCURSO ESCOLAR A RESPEITO DO USO DA TV COMO RECURSO PEDAGÓGICO. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 155–166, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/21182. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

PONTOS DE VISTAS/NOTAS/COMENTÁRIOS