INCLUSÃO PARA ALÉM DA INSERÇÃO. TECNOLOGIA, INCLUSÃO DIGITAL E CIDADANIA E O PAPEL DO PROFESSOR DE HISTÓRIA NA SALA DE AULA

Resumo

Este estudo intenta discutir a contribuição do uso das tecnologias digitais para o Ensino como forma de a inclusão digital e social dos alunos. Apoiado em autores como Bonilla (2005); Bonilla e Pretto (2011); Bonilla e Oliveira (2011); Lemos (2007; 2011); Castells (2002; 2003; 2005) e Bittencourt (2011), o texto aborda a necessidade da inserção crítica das tecnologias no Ensino como requisito para que a inclusão digital aconteça. Discorre sobre as diferentes compreensões do termo inclusão digital, a partir de alguns autores e programas governamentais, bem como a relação entre os conceitos de inclusão digital, inclusão social e cidadania, intimamente entrelaçados. A pesquisa, de cunho bibliográfico, busca, por fim, enveredar pela perspectiva cidadã da inclusão digital, posicionando-se pela defesa de uma inclusão digital que possibilite o uso consciente e autoral das tecnologias pelo aluno, tornando o ensino de História mais significativo e condizente com as demandas da era do conhecimento

Biografia do Autor

Paulo Augusto Tamanini, Universidade Federal Rural do Semi-árido

Pós-Doutor em História (PNPD-CAPES/UFPR, 2017); Doutor em História (UFSC, 2013); Mestre em História pela UDESC (2010). Coordenador do Grupo de Pesquisa Imagens e Ensino (CNPq/UFERSA).

Maria do Socorro Souza, Universidade Federal Rural do Semiárido

Universidade Federal Rural do Semiárido. Mestre do Programa de Pós-Graduação em Ensino. Licenciada em Letras, habilitação Língua Portuguesa e Inglesa, e em Direito. Experiência profissional como docente de Língua Portuguesa e Inglesa no ensino fundamental e médio da rede publica estadual e municipal de Mossoró-RN. Coordenadora do  Programa de formação continuada de professores, para a inserção das Tecnologias da Informação e Comunicação na sala de aula.

Referências

ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. Informação, sociedade e cidadania: gestão da informação no contexto de organizações não-governamentais (ONGs) brasileiras. Ciência da Informação, Brasília, v. 29, n. 2, p. 155-167, maio/ago. 1999.

ASSMANN, Hugo. A metamorfose do aprender na sociedade da informação. Revista Ciência da Informação, Brasília, v. 29, n. 2, p. 07-15, maio-agosto/2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a02v29n2>. Acesso em: 10 fev. 2019.

BONILLA, Maria Helena Silveira. Escola aprendente: para além da sociedade da informação. Rio de Janeiro: Quartet, 2005.

______ ; OLIVEIRA, Paulo C. S de. Inclusão digital: ambiguidades em curso. In: BONILLA, Maria H. S.; PRETTO, N. de Luca (Orgs.). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2011, vol. 2, p. 23-48.

______ ; PRETTO, Nelson de Luca. Apresentação. In: BONILLA, Maria Helena Silveira; PRETTO, Nelson de Luca (orgs.). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2011, p. 09-13.

BRASIL. Decreto nº 7.175, de 12 de maio de 2010. Institui o Programa Nacional de Banda Larga - PNBL; dispõe sobre remanejamento de cargos em comissão; altera o Anexo II ao Decreto no 6.188, de 17 de agosto de 2007; altera e acresce dispositivos ao Decreto no 6.948, de 25 de agosto de 2009; e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7175.htm>. Acesso em: 14 fev. 2019.

______. Decreto nº 3.294, de 15 de dezembro de 1999. Institui o Programa Sociedade da Informação e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D3294.htm>. Acesso em: 13 fev. 2019.

______. Decreto nº 5.542, de 20 de setembro de 2005. Institui o Projeto Cidadão Conectado - Computador para Todos, no âmbito do Programa de Inclusão Digital, e dá outras providências. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato 2004-2006/2005/Decreto/D5542.htm>. Acesso em: 18 fev. 2019.

______. Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. Disponível em: http://www.plan alto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12965.htm. Acesso em: 02 mar. 2019.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e terra, 2002.

______. O caos e o progresso. Entrevista. 2005. Entrevistadora: Keli Lynn Boop. Disponível em: <http://www.extraclasse.org.br/edicoes/2005/03/o-caos-e-o-progresso>. Acesso em: 23 fev. 2019.

CASTELLS, Manuel. Internet e Sociedade em Rede. In: MORAES, Dênis de (Org.). Por uma outra comunicação: mídia, mundialização cultural e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003. p. 255-287.

COELHO. Franklin Dias. A cidade digital e a apropriação social da inovação tecnológica. In: SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (Org.). Cidadania e redes digitais. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil: Maracá – Educação e Tecnologias, 2010. Disponível em: <http://www.cidadaniaeredesdigitais.com. br/_files/livro.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

LEMOS, André. Cidade digital: portais, inclusão e redes no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007.

______. Prefácio. In: BONILLA, Maria Helena Silveira; PRETTO, Nelson de Luca (orgs.). Inclusão digital: polêmica contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2011. pp. 15-21.

LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva. São Paulo: Edições Loyola, 1998.

LIRA, Bruno Carneiro. O professor sociointeracionista e @ inclusão escolar. Editora Paulinas, 2010.

ONU. Resolução A/HRC/32/L.20. 2016. Disponível em: <http://www.un.org/ga/ search/view_doc.asp?symbol=A/HRC/32/L.20>. Acesso em: 20 fev. 2019.

Publicado
2019-12-11
Como Citar
Tamanini, P. A., & Souza, M. do S. (2019). INCLUSÃO PARA ALÉM DA INSERÇÃO. TECNOLOGIA, INCLUSÃO DIGITAL E CIDADANIA E O PAPEL DO PROFESSOR DE HISTÓRIA NA SALA DE AULA. Revista Temas Em Educação, 28(3). https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2019v28n3.47981
Seção
DOSSIÊ TEMÁTICO - CORPO, EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS DIGITAIS