O ESPAÇO FORMATIVO DO PIBID COMO LÓCUS DE DESESTABILIZAÇÕES E EX-POSIÇÕES SOBRE AS QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE

Resumo

Este artigo narra e problematiza algumas cenas construídas durante uma pesquisa-intervenção desenvolvida por meio de encontros formativos com um grupo de educadoras, licenciandas e docente participantes de um projeto de educação infantil (creche) do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) de uma universidade federal de Minas Gerais. As temáticas debatidas nos momentos formativos focalizaram-se nas relações de gênero e sexualidade e foram trabalhadas em seis encontros com a turma. As provocações, preocupações e angústias associadas aos questionamentos das crianças sobre a sexualidade capturaram os pensamentos das participantes que trouxeram à tona o dilema entre o desconhecer e o supersaber. Os episódios emergiram, em geral, de situações imprevisíveis ocorridas no contexto escolar, mobilizando os saberes sobre gênero e sexualidade produzidos durante a formação inicial e continuada das participantes. O espaço do PIBID desenvolvido na universidade também potencializou a expressão dessas cenas, pois as participantes o reconheceram como lugar de desestabilizações, exposições e de investimentos em sua formação.

Biografia do Autor

Marcos Lopes de Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Professor Titular do Departamento de Ciências Biológicas da UESB, campus de Jequié-BA.
Anderson Ferrari, Universidade Federal de Juiz de Fora
Professor Adjunto de Ensino de História da Faculdade de Educação da UFJF

Referências

AGUIAR, K. F.; ROCHA, M. L. Micropolítica e o exercício da pesquisa-intervenção: referenciais e dispositivos de análise. Psicologia Ciência e Profissão, v. 27, n. 4, p. 648-663, 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Combate à Discriminação. Brasil Sem Homofobia: Programa de combate à violência e à discriminação contra GLTB e promoção da cidadania homossexual. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n° 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID e dá outras providências. D. O. U. de 25/06/2010.

FELIPE, J. Infância, gênero e sexualidade. Educação e Realidade, v. 25, n. 1, p. 115-131, jan./jun., 2000.

FELIPE, J.; GUIZZO, B. S. Entre batons, esmaltes e fantasias. In: MEYER, D. E.; SOARES, R. F. R. (orgs.). Corpo, gênero e sexualidade. Porto Alegre: Mediação, 2004, p. 31-40.

FERRARI, A.; FRANCO, E. “Lidando com as homossexualidades” – a formação de professores em debate. Instrumento: Revista de Estudo e Pesquisa em Educação. Juiz de Fora, v. 12, n. 2, p. 9-20, jul./dez. 2010.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

FOUCAULT, M. “Sexualidade e Poder”, In: FOUCAULT, Michel. Ética, sexualidade e poder. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006, p. 56-76.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

LOURO, G. L. (org). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

LOURO, G. L. Um corpo estranho – ensaios sobre sexualidade e teoria queer. 1 ed. 1 reimp. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

MEYER, D. E. E.; SOARES, R. F. Modos de ver e de se movimentar pelos “caminhos” da pesquisa pós-estruturalista em Educação: o que podemos aprender com – e a partir de – um filme. In: COSTA, M. V.; BUJES, M. I. E. (org.). Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, p. 23-44.

ROHDEN, F. Gênero, sexualidade e raça/etnia: desafios transversais na formação do professor. Cadernos de Pesquisa, v. 39, n. 136, p.157-174, jan./abr., 2009.

SCHINDHELM, V. G. A sexualidade na educação infantil. RevistAleph, ano V, n. 16, p. 35-47, dez., 2011.

Publicado
2019-12-08
Como Citar
Souza, M. L. de, & Ferrari, A. (2019). O ESPAÇO FORMATIVO DO PIBID COMO LÓCUS DE DESESTABILIZAÇÕES E EX-POSIÇÕES SOBRE AS QUESTÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE. Revista Temas Em Educação, 28(3). https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2019v28n3.48043
Seção
RELATOS DE PESQUISA