PERCURSOS HISTÓRICOS DAS RECONFIGURAÇÕES MUSEAIS AO ENCONTRO DE UMA EDUCAÇÃO DECOLONIAL

HISTORICAL PATHS OF MUSEUM RECONFIGURATIONS: MEETING WITH DECOLONIAL EDUCATION

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2020v29n2.51696

Palavras-chave:

Museu, Pedagogia decolonial, Cultura Afro-brasileira

Resumo

O presente artigo se propõe a acompanhar parte das quebras de paradigmas e percepções sociais desde os primeiros museus, e seu conceito eurocêntrico e colecionista, distante da pluralidade atual, até as discussões sobre a relevância enquanto espaço público representativo da cultura afro-brasileira tendo o papel decolonial enquanto espaço não-formal de aprendizagem, aparelhos culturais esses, por vezes, perdidos no anacronismo conservador de um formato que não dialoga com os sujeitos que se propõe a refletir. A investigação utiliza da revisão narrativa de literatura como aporte metodológico, embasada em autores da área da história da museologia, da identidade cultural afro-brasileira e da educação patrimonial. Diante disso, o resultado obtido no estudo possibilitou desenhar reflexões para uma reconfiguração dos espaços museais que permitam, quando concebido criticamente, ter na sua potencialidade transformadora a oportunidade de reparar apagamentos históricos por meio de ações para visibilidade de uma diversidade cultural que realmente represente a sociedade do seu tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Prudente, Universidade Tiradentes

Graduado em Artes Visuais pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) com Pós Graduação (lato sensu) presencial em Comunicação Visual em Mídias Interativas pela Universidade do Norte do Paraná (UNOPAR) e Mestrado em Educação na linha de pesquisa Educação e Comunicação (PPED) da Universidade Tiradentes (UNIT). Atualmente ocupa a função de Professor de Artes Visuais da Educação básica na Secretária de Educação, Esporte e Cultura do Governo do Estado de Sergipe (SEDUC). É membro do Grupo de Pesquisa Comunicação, Educação e Sociedade (GECES) e desenvolve concomitantemente pesquisas e projetos culturais voltados às novas tecnologias, em especial Interfaces Gráficas, Tecnologia da Educação e Comunicação e Arte Digital.

Mariana Pícaro Cerigatto, Universidade Tiradentes

Doutora em Ciência da Informação pela Unesp/campus Marília (2018). É mestre em Comunicação, Informação e Educação em Televisão Digital pela Unesp, campus de Bauru. Possui formação em jornalismo pela Universidade Sagrado Coração (USC). Fez período de pesquisa/doutorado sanduíche na Universidad Politecnica de Valencia (Espanha), no programa de Doutorado em Industrias de la Comunicación y Culturales (bolsista do Europe and Latin America Sustainable Innovation and Knowledge Academic Network - EuroInkaNet Project/Erasmus Mundus Programme/European Commission). Desenvolveu pesquisas no Mestrado e Doutorado em Comunicação da Universidad de Huelva (Espanha), na linha de Educomunicação, com auxílio da Asociación Universitaria Iberoamericana de Postgrado - AUIP. Cursou Análise do Discurso, na faculdade de Letras e Educação da Universidad Nacional de Cuyo - Argentina, e desenvolveu projetos relacionados a multiliteracias e múltiplas plataformas de leitura e produção de conteúdo digital, com apoio da Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM). Atualmente é professora titular no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes, em Aracaju-SE, integrante à linha de pesquisa de Educação e Comunicação. Na mesma universidade, integra o Grupo de Pesquisa em Educação, Tecnologias da Informação e Cibercultura - GETIC/UNIT/CNPq. É também integrante de grupos de pesquisa em outras universidades: Comportamento e Competência Informacionais, da FFC/Unesp-Marília e do grupo EpisCom, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Possui ampla atuação com projetos de extensão, pesquisa e formação docente relacionando alfabetização midiática e informacional, novas mídias, produção de conteúdo digital, cultura participativa, habilidades para o contexto de desinformação e comportamento das novas gerações no consumo de mídia. Atualmente, tem atuado relacionando a temática da saúde e bem estar com a alfabetização midiática/informacional e a cultura participativa no contexto de mídias digitais e a pandemia de covid-19.

Edirani Tavares de Jesus, Universidade Tiradentes

Mestre em Educação pela Universidade Tiradentes, na linha "Educação e Comunicação", com bolsa na modalidade FAPITEC/SE. Licenciada em História pela Universidade Tiradentes.Tem experiência na área de Turismo, com ênfase em Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: sergype del rey, sodomia e inquisição. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Comunicação, Educação e Sociedade (GECES/UNIT) e Grupo de pesquisa em Politicas Publicas, Gestão Socieducacional e Formação de Professores (GPGFOP)

Downloads

Publicado

2020-07-30

Como Citar

PRUDENTE, M.; PÍCARO CERIGATTO, M.; TAVARES DE JESUS, E. PERCURSOS HISTÓRICOS DAS RECONFIGURAÇÕES MUSEAIS AO ENCONTRO DE UMA EDUCAÇÃO DECOLONIAL: HISTORICAL PATHS OF MUSEUM RECONFIGURATIONS: MEETING WITH DECOLONIAL EDUCATION. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 29, n. 2, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2020v29n2.51696. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/51696. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

ARTIGO DE REVISÃO