Por que o discente deseja evadir?

uma análise para o ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.61881

Palavras-chave:

Evasão Acadêmica, Ensino Superior, Motivação

Resumo

Este artigo tem como objetivo realizar uma análise do fenômeno da evasão acadêmica entre estudantes de graduação. Mais especificamente, é testada a hipótese de que aspectos motivacionais e acadêmicos podem incentivar o desejo de abandono. Para tanto, são aplicados questionários entre estudantes de uma universidade pública. Diferente de parte da literatura prévia, o questionário é aplicado entre discentes ainda matriculados, buscando antecipar o problema. São estimados modelos de probabilidade de o aluno desejar realizar algum tipo de abandono. Os resultados mostram que fatores relacionados com a forma de escolha do curso, se por pressão ou influência dos pais, desempenho acadêmico ou a insegurança com o mercado de trabalho, são mais relevantes para explicar o desejo de evadir do que as características sociais e demográficas. São propostas uma série de ações gerais para tentar reduzir os problemas de evasão acadêmica e mitigar seus impactos sobre alunos e instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Moura Guimarães, Universidade Federal de Goiás

Mestre em Economia Aplicada e Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Goiás.

Sandro Eduardo Monsueto, Universidade Federal de Goiás

Docente pesquisador do curso de Graduação em Ciências Econômicas, do Programa de Pós-Graduação em Economia e do Programa de Pós Graduação em Administração da Universidade Federal de Goiás. É líder do Grupo de Pesquisa Laboratório de Análise de Microdados (LAM).

Referências

ANDRADE, J. B. A evasão nos Bacharelados Interdisciplinares da UFBA: um estudo de caso. [s.l.] Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, 21 mar. 2014.

BARDAGI, M. P.; HUTZ, C. S. “Não havia outra saída”: percepções de alunos evadidos sobre o abandono do curso superior. Psico-USF, v. 14, n. 1, p. 95–105, abr. 2009.

BARDAGI, M. P.; HUTZ, C. S. Rotina acadêmica e relação com colegas e professores: Impacto na evasão universitária. Psico, v. 43, n. 2, 7 maio 2012.

BEZERRA, F. A. Análise fatorial. In: CORRAR, L. J.; PAULO, E.; DIAS FILHO, J. M. (Eds.). . Análise multivariada: para os cursos de administração, ciências contábeis e economia. São Paulo: Atlas, 2007. p. 73–130.

BRAGA, M. M.; PEIXOTO, M. DO C.; DINIZ, L. F. A evasão no ensino superior noturno: o caso do curso de Química da UFMG. Avaliação, v. 7, n. 1, p. 49–72, 2002.

BRANCO, U. V. C. Ensino superior público e privado na Paraíba nos últimos 15 anos: reflexões sobre o acesso, a permanência e a conclusão. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 25, n. 1, p. 52–72, abr. 2020.

BRITO, B. C. P. DE; MELLO, R. F. L. DE; ALVES, G. Identificação de Atributos Relevantes na Evasão no Ensino Superior Público Brasileiro. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. Anais...Sociedade Brasileira de Computação - SB, 24 nov. 2020.

CAMPOS, C. A.; BARDAGI, M. P. A Evasão nos Cursos de Psicologia no Brasil: Uma Revisão da Literatura. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 40, p. 1–17, 2020.

CARRANO, D. et al. Combinando Técnicas de Mineração de Dados para Melhorar a Detecção de Indicadores de Evasão Universitária. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE). Anais...Sociedade Brasileira de Computação - SB, 20 nov. 2019.

COSTA, A. L. DA; PICANÇO, F. Para além do acesso e da inclusão: impactos da raça sobre a evasão e a conclusão no ensino superior. Novos Estudos - CEBRAP, v. 39, n. 2, p. 281–306, ago. 2020.

DAVID, L. M. L.; CHAYM, C. D. Evasão Universitária: um modelo para diagnóstico e gerenciamento de Instituições de Ensino Superior. Revista de Administração IMED, v. 9, n. 1, p. 186, 30 jun. 2019.

DIAS, E.; THEÓPHILO, C.; LOPES, M. Evasão no ensino superior: estudo dos fatores causadores da evasão no curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Montes Claros–Unimontes–MG. Congresso USP de Iniciação Científica em Contabilidade. Anais...São Paulo: USP, 2010.

DIOGO, M. F. et al. Percepções de coordenadores de curso superior sobre evasão, reprovações e estratégias preventivas. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 21, n. 1, p. 125–151, mar. 2016.

DRUMOND, C. E. A formação do economista: teoria, prática e a capacidade de pensar. [s.l.] Universidade Estadual de Santa Cruz, 2012.

FIALHO, M. D.; PRESTES, E. M. T. Evasão escolar no curso de pedagogia da UFPB: na compreensão dos gestores educacionais. Gestão & Aprendizagem, v. 3, n. 1, p. 42–63, 2014.

FIUZA, P. J.; SARRIERA, J. C. Motivos para adesão e permanência discente na educação superior a distância. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 33, n. 4, p. 884–901, 2013.

GONÇALVES, T. C.; SILVA, J. C. DA; CORTES, O. A. C. Técnicas de mineração de dados: um estudo de caso da evasão no ensino superior do Instituto Federal do Maranhão. Revista Brasileira de Computação Aplicada, v. 10, n. 3, p. 11–20, 21 set. 2018.

HAIR, J. et al. Análise Multivariada de Dados. 5. ed. São Paulo: Bookman, 2006.

KAIZER, C. DA R.; SOLÍDIA, E. DOS S. O ensino de economia no Brasil. Caderno PAIC, v. 17, n. 1, p. 61–88, 30 dez. 2015.

LARSEN, M. R. et al. Evidence on Dropout Phenomena at Universities. Copenhagen: Danish Clearinghouse for Educational Research, 2013.

LIMA JUNIOR, P. et al. A Integração dos Estudantes de Periferia no Curso de Física: razões institucionais da evasão segundo a origem social. Ciência & Educação (Bauru), v. 26, 2020.

MATTA, C. M. B. DA; LEBRÃO, S. M. G.; HELENO, M. G. V. Adaptação, rendimento, evasão e vivências acadêmicas no ensino superior: revisão da literatura. Psicologia Escolar e Educacional, v. 21, n. 3, p. 583–591, dez. 2017.

MIRANDA, C. M. L.; SAUTHIER, J. Evasão: um estudo preliminar. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 42, n. 1-2-3–4, p. 134–140, dez. 1989.

MONSUETO, S.E.; GUIMARÃES, A.M. Perfil e Desempenho Acadêmico dos Alunos de Economia da FACE/UFG. Série de textos para discussão do Curso de Ciências Econômicas, Goiânia, 2016. (Texto para Discussão n. 053).

MOROSINI, MARÍLIA COSTA, CASARTELLI, ALAM; SILVA, ANA CRISTINA; SANTOS, BETTINA; SCHIMITTI, RAFAEL. GESSINGER, R. A evasão na Educação Superior no Brasil: uma análise da produção de conhecimento nos periódicos Qualis entre 2000-2011. PRIMERA CONFERENCIA LATINOAMERICANA SOBRE EL ABANDONO EN LA EDUCACIÓN SUPERIOR. Anais...Managua - Nicarágua: CLABES, 2011.

MOURA, F. A.; MANDARINO, P. H. P.; DA SILVA, S. C. P. School evasion in higher education: Quantitative analysis in the degree in physics ofIFPA campus Bragança. Revista Brasileira de Ensino de FísicaSociedade Brasileira de Física, 2020.

NORONHA, B. N.; CARVALHO, B. M.; SANTOS, F. F. F. Perfil dos alunos evadidos da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade campus Ribeirão Preto e avaliação do tempo de titulação dos alunos atualmente matriculados: Documento de Trabalho. São Paulo, 2001.

RODRIGUEZ, A. Fatores de Permanência e Evasão de Estudantes do Ensino Superior Brasileiro – um estudo de caso. Caderno de Administração, v. 5, n. 1, 2012.

RODRÍGUEZ, VERA MONTSERRAT; CAMPOS, JOSÉ GONZÁLEZ; AGUILERA, J. P. Modelo Predictivo para la Permanencia en la Educación Superior. SÉPTIMA CONFERÊNCIA LATINOAMERICANA SOBRE EL ABANDONO EN LA EDUCACIÓN SUPERIOR. Anais...Córdoba: CLABES, 2017.

ROSA, E. Evasão no Ensino Superior: Causas e Consequências (um estudo sobre a Universidade Federal de Goiás). [s.l.] Fundação Getúlio Vargas, 1994.

ROSSI, R. A. Vocação, tradição ou profissão: um estudo sobre a escolha profissional e a evasão escolar na Escola Preparatória de Cadetes do Exercito. Campinas: [s.n.], 2001.

SACCARO, A.; FRANÇA, M. T. A.; JACINTO, P. DE A. Associated factors evasion in Brazilian higher education: A survival analysis study for science, mathematics and computing and engineering, production construction in public and private institutions. Estudos Econômicos, v. 49, n. 2, p. 337–373, 1 abr. 2019.

SAMPAIO, B. et al. Desempenho no vestibular, background familiar e evasão: Evidências da ufpe. Economia Aplicada, v. 15, n. 2, p. 287–309, abr. 2011.

SANTOS BAGGI, C. A. DOS; LOPES, D. A. Evasão e avaliação institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 16, n. 2, p. 355–374, jul. 2011.

SILVA, G. P. DA. Análise de evasão no ensino superior: uma proposta de diagnóstico de seus determinantes. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 18, n. 2, p. 311–333, jul. 2013.

SILVA FILHO, R. L. L. et al. A evasão no ensino superior brasileiro. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 641–659, 2007.

SIQUEIRA, É. S. et al. Análise Multivariada com dados binários e sua potencial aplicação na área de Tecnologia da Informação e Comunicação. V Encontro de Administração da Informação. Anais...Distrito Federal: Anpad, 2015.

SISU, S. DE S. U. –. 2° Processo seletivo de 2017: Tire suas dúvidas. Acesso à informação. Brasília: [s.n.].

SOUZA, T. S. Estudo sobre a evasão em cursos de graduação presenciais na Universidade Federal de Goiás – UFG. [s.l.] Universidade Federal de Goiás, 2017.

TESTEZLAF, R. Engenharia agrícola na Unicamp: Análise da evasão no curso de graduação. Engenharia Agrícola, v. 30, n. 6, p. 1160–1164, dez. 2010.

UEBERSAX, J. Estimating a latent trait model by factor analysis of tetrachoric correlations. Disponível em: http://www.john-uebersax.com/stat/irt.htm. Acesso em: 8 abr. 2018. UEBERSAX, 2000.

VÁSQUEZ, JONATHAN. Modelo predictivo para estimar la deserción de estudiantes en una institución de educación superior. [s.l.] Universidade de Chile, 2016.

VELLOSO, J.; CARDOSO, C. B. Evasão na Educação Superior: Alunos Cotistas e Não cotistas na Universidade de Brasília. REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Anais...Caxambu: ANPED, 2008.

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

GUIMARÃES, A. M.; MONSUETO, S. E. Por que o discente deseja evadir? uma análise para o ensino superior. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 32, n. 1, p. e-rte321202306, 2022. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.61881. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/61881. Acesso em: 28 fev. 2024.