"Pele de asno":

contos de fadas, censura e letramento literário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64158

Palavras-chave:

Letramento literário. Contos de fadas. Censura. Educação literária.

Resumo

Este trabalho corresponde a uma proposição teórica, crítica e metodológica referente ao ensino de Literatura e à formação estética com contos de fadas no oitavo ano do Ensino Fundamental II. Considerando a substancialidade artística dos contos de fadas, é necessário relativizar as censuras restritivas quanto a estes textos na Educação Básica. Objetiva-se aqui possibilitar um trabalho flexível com o conto “Pele de asno”, versão de Perrault, a partir do letramento literário, relativizando a censura em contexto escolar. Como metodologia, selecionamos “Pele de asno” em interseção com a BNCC (2018) e João Wanderley Geraldi (1990). Esta pesquisa comporta três partes: histórica, analítica e didática. Nesta última, os impulsos didáticos propostos baseados na teoria de Rildo Cosson (2021), compostos por: motivação, introdução, leitura, interpretação e expansão. Além da relevância da mediação do professor no letramento literário, compreendemos a necessidade de incentivar a (re)leitura de contos de fadas em âmbito escolar. Cabe, portanto, fomentar a criticidade dos alunos a partir da interação estética com o texto literário, possibilitando, também, engajamento no processo de ensino-aprendizagem de Literatura. Nosso principal referencial teórico foi André Luiz Ming Garcia (2021), Marisa Lajolo (2018), Michèle Petit (2019), Nelly Novaes Coelho (2012), Rildo Cosson (2021) e Regina Zilberman (2019).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRUETTO, María Teresa. Por uma literatura sem adjetivos. Tradução: Carmem Cacciacarro. São Paulo: Pulo do Gato, 2012.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da infância. Tradução: Dora Flaksman. Rio de Janeiro, Zahar, 2ª.ed., 1981.

BASILE, Do Cavalier Giambattista. O conto dos contos: Pentameron. Tradução do napolitano, comentários e notas: Francisco Degani.São Paulo: Nova Alexandria, 2018.

BÍBLIA SAGRADA. Bíblia Missionária. Almeida revista e atualizada. 2ª ed. Tatuí: Casa Publicadora Brasileira, pp. 21,22, 324-326, 1993.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

CARVALHO, Barbara Vasconcelos de. A literatura infantil: visão histórica e crítica. 2. ed. São Paulo: Edart, 1982.

COELHO, Nelly Novaes. O conto de fadas: símbolos - mitos - arquétipos. 4. ed. São Paulo: Paulinas, 2012.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2021.

DARNTON, Robert. O grande massacre de gatos: e outros episódios da história cultural francesa. Tradução: Sonia Coutinho. 6. ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2021.

GARCIA, André Luiz Ming. O que é (ou o que pode ser) ensino-aprendizagem de literatura infantil. Curitiba: Crv, 2021.

GERALDI, J. W. Concepções de linguagem e ensino de português. In: ______. O texto na sala de aula. Cascavel: Assoeste, 1990.

GRIMM, Jacob e Wilhelm. Contos maravilhosos, infantis e domésticos. Tradução: Christine Röhrig; posfácio: Marcus Mazzari. São Paulo: Editora 34, 2020.

IDADE ESCOLAR. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2022. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Idade_escolar&oldid=63751933>. Acesso em: 8 jun. 2022.

LAJOLO, Marisa. Literatura: ontem, hoje, amanhã. São Paulo: Unesp, 2018.

PERRAULT, Charles. Contos de Charles Perrault. Il. Gustave Doré. Apresentação, notas e guia de leitura por Annie Collognat-Barè, Dominique Brunet, Frédéric Dronne. Tradução, prefácio e notas de tradução por Eliane Bueno-Ribeiro. São Paulo: Paulinas, 2016.

PETIT, Michèle. Ler o mundo: experiências de transmissão cultural nos dias de hoje. Tradução: Julia Vidile. São Paulo: Editora 34, 2019.

SERRES, Michel. Narrativas do humanismo. Tradução: Caio Meira. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015.

TATAR, Maria. Contos de fadas. Edição, introdução e notas: Maria Tatar; tradução: Maria Luiza X. de A. Borges. 2. ed. com e il. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. 11. ed. revista, atualizada e ampliada. São Paulo: Global, 2019.

Downloads

Publicado

2022-12-15

Como Citar

DANTE DA SILVA MONTEIRO, G. .; MAUÉS DE FARIA JÚNIOR, F. &quot;Pele de asno&quot;:: contos de fadas, censura e letramento literário. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 32, n. 1, p. e-rte321202319, 2022. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64158. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/64158. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático - Literatura Infantil