A prática do bom professor na formação inicial na perspectiva de acadêmicos do curso de licenciatura em Educação Física da Zona da Mata Mineira e vertentes

Autores

  • Jairo Antônio Paixão Universidade Federal de Viçosa
  • Amanda Clara Barbosa de Souza Assis Universidade Federal de Viçosa
  • Doiara Silva Santos Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.65717

Palavras-chave:

Magistério superior. Formação de professores. Educação Física.

Resumo

O presente estudo identificou e analisou características inerentes ao bom professor, presentes nas práticas pedagógicas de docentes atuantes na formação inicial, na perspectiva de acadêmicos do curso de licenciatura em Educação Física. A partir de uma pesquisa qualitativa, por meio de entrevistas semiestruturadas com professores atuantes no curso de licenciatura em Educação Física, foi possível inferir que as boas práticas decorrem da adoção de estratégias e metodologias críticas pelos professores com vistas a instigar o pensamento autônomo dos alunos, domínio do conteúdo específico, relação de empatia e proximidade com os seus estudantes no intuito de procurarem entender suas dificuldades na aprendizagem e emprego de conduta proativa na busca de auxiliar os alunos no decorrer da disciplina lecionada. Ademais, percebeu-se que esses professores se preocupam com a atualização dos referenciais teóricos dos temas e conteúdos trabalhados nas suas aulas. Por outro lado, ainda que reconheçam a importância da articulação entre ensino, pesquisa e extensão, relataram a impossibilidade de sua realização, face a uma série de fatores que implicam negativamente para a uma plena efetivação no ambiente acadêmico de formação inicial. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jairo Antônio Paixão, Universidade Federal de Viçosa

Pós-doutorado pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Doutorado em Educação pela Ibero-American University (2018). Doutorado em Ciência do Desporto pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (2010). Mestrado em Educação pela Ibero-American University (2018). Mestrado em Educação pela Universidade do Oeste Paulista (2005). Especialização em Educação pela Universidade Federal de Viçosa (2005). Especialização em Orientação Educacional pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá (2002). Especialização em Pedagogia do Esporte pelas Faculdades Integradas AVM de Brasília (2014). Graduação em Pedagogia (Licenciatura) pela Universidade Federal de Viçosa (2002). Graduação em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal de Viçosa (1997). Atualmente é professor da Universidade Federal de Viçosa, MG. Professor do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal de Viçosa na linha de pesquisa Educação pública: sujeitos e práticas. Integra o Comitê de Ética em Pesquisas com Humanos da UFV. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas Pedagógicas em Educação Física (GEPPEF) no Curso de Licenciatura em Educação Física no Departamento de Educação Física na Universidade Federal de Viçosa, MG. Coordena o Programa Residência Pedagógica - Educação Física, Campus Viçosa, MG.

Amanda Clara Barbosa de Souza Assis, Universidade Federal de Viçosa

Bolsista do GEPPEF – Grupo de Estudos e Pesquisas Pedagógicas em Educação Física, depart. de Educação Física da UFV.

Licenciada em Educação Física.

Doiara Silva Santos, Universidade Federal de Viçosa

Professora Adjunta do Departamento de Educação Física, Universidade Federal de Viçosa. Licenciatura plena em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus-BA, 2008. Mestre em Educação Física, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), 2011. Doutora em Educação Física, University of Western Ontario (UWO), London, Canadá, 2015. Líder do Laboratório de Estudos Olímpicos e Socioculturais dos Esportes (LEOS). Atuou no quadro docente efetivo das seguintes instituições de ensino: Professora Auxiliar da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação (2013.2 e 2014.1); Professora Assistente da Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Educação Física, Campus de Governador Valadares, Minas Gerais (2014-2016); Professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, Campus Itapetinga (2016-2017). Foi professora Substituta da Universidade Federal do Espírito Santo (2011). Foi bolsista do programa de estudos Emerging Leaders of America (ELAP), Canadá, 2010. Pós-graduada em Estudos Olímpicos na Academia Olímpica Internacional, Olímpia, Grécia (2011). É estudante do curso de Ciências Sociais (UFV). Temas de interesse: Sociologia do Esporte; Estudos Olímpicos; Esporte e Mídia; Esporte educacional; História da Educação Física e do Esporte.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNADJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 2014.

ALMEIDA, M. I. Formação do professor da educação superior: desafios e políticas institucionais. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

AGÊNCIA BRASIL. Em 2040, Brasil poderá ter carência de 235 mil professores, diz estudo. Publicado em 29/09/2022 - 15:55 Por Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil - São Paulo. Disponível em: <https://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2022-09/em-2040-brasil-podera-ter-carencia-de-235-mil-professores-diz-estudo>. Acesso em: 30 out. 2022.

ARROIO, A. et al. A prática docente na formação do pós-graduando em química. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 7, 2008.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=104251-rces007-18&category_slug=dezembro-2018-pdf&Itemid=30192 >. Acesso em: 13 set. 2022.

CAPARROZ, F. E.; BRACHT, V. O tempo e o lugar de uma didática da educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 28, n. 2, p. 21-37, jan. 2007.

CRUZ, M. M. S. et al. A. Formação profissional em educação física: história, avanços, limites e desafios. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 17, n. 1, p. 227–235, 2019, v17. n1. p. 227. Disponível em:< https://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/20408>. Acesso em: 22 nov. 2021.

CUNHA, M. V. Psicologia da Educação. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

CUNHA, M. I. Docência na universidade, cultura e avaliação institucional: saberes silenciados em questão. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p. 258-271, 2006.

CUNHA, M. I. O bom professor e sua prática. 24ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

DARIDO, S. C., JÚNIOR, O. M. de S. Para ensinar educação física: possibilidades de intervenção na escola. 2. ed São Paulo: Papirus, 2008.

DIAS, S. T. G. Representações sociais de alunos acerca do que é ser estudante em uma universidade pública federal. 2013. 309f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Cuiabá, 2013.

FORTUNATO, I. Práticas pedagógicas no ensino superior: relato de experiências com a disciplina didática em licenciaturas. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 6, 2020. Disponível em:< https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8655958>. Acesso em: 22 nov. 2021.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S.; ANDRÉ, M. E. D. A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: Unesco, 2011.

GÓES, N. M.; CORREIA, L. C. O stricto sensu e a formação do professor da educação superior. In: Jornada de didática, 2, 2013, Londrina. Anais... Londrina: UEL, 2013.

HIEBERT, J.; GALLIMORE, R.; STIGLER, J. W.; A knowledge base for the teaching profession: what would it look like and how can we get one? Educational Researcher. Vol. 31, n. 5, p. 3-15, jun/2002.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. A. Pesquisa em Educação: Abordagens qualitativas, São Paulo: EPU, 2013.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: professores formadores. Revista E-Curriculum, São Paulo, v.1, n.1, dez-jul. 2005-2006.

MOYSES, L. M. O desafio de saber ensinar. 16ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2015.

OLIVEIRA, C. B. E.; ALVES, P. B. Ensino fundamental: papel do professor, motivação e estimulação no contexto escolar. Paidéia, 2005, 15 (31), p. 227-138.

OLIVEIRA, R. E. C.; MORAIS, A. Vivências acadêmicas e adaptação de estudantes de uma universidade pública federal do Estado do Paraná. Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 24, n. 57, p. 547-568, set./dez. 2015.

PACHANE, G. G. Educação Superior e Universidade: algumas considerações terminológicas e históricas de seu sentido e suas finalidades. CONGRESSO LUSOBRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6. In: Anais do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação: Percursos e Desafios da Pesquisa e do Ensino de História da Educação. Uberlândia. 2006.

PAIXÃO, J. A. et al. A prática do bom professor na formação inicial: uma análise na perspectiva de acadêmicos do curso de licenciatura em Educação Física. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 4, out./dez. 2018

PAIXÃO, J. A.; SOUSA, J. T.; SOUZA, E. E. Boas práticas docentes na formação inicial de professores licenciados em Educação Física. Educação em Perspectiva, Viçosa, MG, v.11, p.1-13, 2020.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C. Docência na educação superior. São Paulo: Cortez, 2014.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

RAMALHO, B. L.; NUÑEZ, I. B. Aprendizagem da docência, formação e desenvolvimento profissional: trilogia da profissionalização docente. In.: RAMALHO, B. L.; NUÑEZ, I. B. (Orgs). Formação, representações e saberes docente: elementos para se pensar a profissionalização dos professores. Campinas, SP: Mercado da Letras, 2014.

RODRIGUES, S. A.; DEÁK, S. C. P.; GOMES, A. A. O que pensam os formadores dos futuros professores sobre ser professor e formar professores. Horizontes, Itatiba, v. 34, n. 1, 2016.

STEIN, E. Obras Completas, v. IV: escritos antropológicos y pedagógicos. Burgos: Monte Carmelo, 2003.

VASCONCELLOS, C. S. Formação didática do educador contemporâneo: desafios e perspectivas. In: Universidade Estadual Paulista. Caderno de Formação: formação de professores didática geral. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011, p. 33-58, v. 9.

Downloads

Publicado

2023-07-09

Como Citar

PAIXÃO, J. A.; ASSIS, A. C. B. de S. .; SANTOS, D. S. . A prática do bom professor na formação inicial na perspectiva de acadêmicos do curso de licenciatura em Educação Física da Zona da Mata Mineira e vertentes. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 32, n. 1, p. e-rte321202340, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.65717. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/65717. Acesso em: 21 fev. 2024.