A constituição do Memorial Professora Vera Maria Silvestri Cruz (1947-2020)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.66386

Palavras-chave:

Acervo pessoal, Memorial, História da Educação

Resumo

Este estudo consiste em abordar aspectos do processo de doação, organização e disponibilização ao público do acervo pessoal da professora Vera Maria Silvestri Cruz (1947-2020). Seu acervo é constituído de diferentes conjuntos e coleções documentais produzidas ao longo de sua trajetória profissional e vida pessoal. Neste sentido, buscamos narrar as fases de doação, catalogação e entrega à comunidade. Abordamos também ao longo da escrita, alguns desafios, como o próprio contato com o acervo em sua residência, os dilemas e as implicações para manter os traços do arquivamento da titular e conhecer as motivações que levaram à doação por meio de seus familiares da segunda etapa de doação. O resultado deste processo de recebimento do acervo e organização, tem como desfecho a constituição de um espaço de salvaguarda, intitulado Memorial Prof.ª Vera Maria Silvestri Cruz, situado no Laboratório de Práticas Pedagógicas do curso de Pedagogia da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). A doação, preservação e disponibilização deste acervo constitui-se como um importante espaço frutífero de narrativas para a Histórias e memórias da Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARTIÈRES, P. Arquivar a própria vida. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, p. 9-34, 1998.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Arquivos permanentes: tratamento documental. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

COX, R. J. Arquivos pessoais: um novo campo profissional – Leituras, reflexões e reconsiderações. Belo Horizonte: UFMG, 2017.

CUNHA, M. T. S. Essa coisa de guardar: homens de letras e acervos pessoais. História da Educação, Pelotas, v. 12, n. 25, p. 109-130, maio/ago. 2008.

FISCHER, B. T. D. As caixas de papéis de Nilce Lea: memórias e escritas de uma simples professora? História da Educação, Pelotas, v. 9, n. 17, p. 69-80, abr. 2005.

HEYMANN, L. Q. Indivíduo, memória e resíduo histórico: uma reflexão sobre arquivos pessoais e o caso Filinto Müller. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 10, n.19, p. 41-66, 1997.

McKEMMISH, S. Provas de mim... In: HEYMANN, L.; NEDEL, L. (org.). Pensar os arquivos: uma antologia. Rio de Janeiro: FGV, 2018. p. 239-259.

NANDI, M. S. Espaço para aprendizado de alunos da Unesc e de escolas da região é inaugurado. Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing, Criciúma, 19 nov. 2012. Disponível em: www.unesc.net/portal/aicom/blog/21444. Acesso em: 3 out. 2022.

PERES, E. T. A constituição de um arquivo e a escrita da história da educação: do gesto artesão à prática científica. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 19, n. 49, p. 1-23, 2019.

SCHÜTZ, K. S. W.; WASCHINEWSKI, S. C. Notas iniciais de pesquisa: mapeando a presença de mulheres como titulares de acervos em instituições. PerCursos, Florianópolis, v. 23, n. 51, p. 440-465, jan./abr. 2022.

Downloads

Publicado

2023-12-18

Como Citar

WASCHINEWSKI, S.; RABELO, G. . A constituição do Memorial Professora Vera Maria Silvestri Cruz (1947-2020). Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202417, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.66386. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/66386. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

RELATOS DE EXPERIÊNCIA