Contribuições do Programa Residência Pedagógica para as licenciaturas em Matemática

uma revisão sistemática da literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.67447

Palavras-chave:

Formação inicial de professores, Iniciação à docência, Residência Pedagógica

Resumo

A formação inicial de professores para a Educação Básica no Brasil tem passado por constantes mudanças nas políticas educacionais a cada governo no intuito de melhorá-la, resultando na criação de programas de iniciação à docência a fim de que os estudantes das licenciaturas possam vivenciar a docência, como profissão, ainda durante a graduação e não apenas nos momentos de estágio curricular supervisionado. Assim, este estudo buscou, como objetivo geral, analisar as contribuições do Programa Residência Pedagógica (PRP) para os cursos de licenciatura em Matemática a partir de teses e dissertações que tratam desta temática. Para tal, foi elaborada uma revisão sistemática da literatura de teses e dissertações disponíveis no Banco de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), resultando em cinco dissertações que tratam da temática, conforme os critérios de inclusão delimitados neste estudo. Em síntese, os dados revelam uma baixa produção acadêmica sobre o PRP e suas contribuições para os cursos de licenciatura, mas as produções analisadas apresentam dados que reforçam a importância deste programa para o fortalecimento dos referidos cursos ao promoverem experiências formativas significativas para os futuros professores diante da aproximação entre universidade e escola. Apesar da baixa produção encontrada, pode-se afirmar que o PRP é importante para as licenciaturas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mateus Gonçalves de Sousa, Instituto Federal do Ceará

Licenciado em matemática pelo IFCE- campus Cedro.

Efraim de Alcântara Matos, IFCE

Licenciado e Mestre em Matemática, Bacharel em Ciência e Tecnologia pela UFERSA. Mestre em Ensino de Matemática pela UERN. Doutorando em Ensino pela RENOEN - polo UFC. Professor de Matemática no IFCE-Campus Iguatu.

Antonio Marcos da Costa Silvano, IFCE

Doutor em Educação pelo Programa de Pós-graduação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE) com ênfase em formação de professores de matemática e uso das tecnologias digitais. Mestre no Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Ceará (UFC -2011) e Especialista no ensino de Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA-2004), Especialista em Gestão e Avaliação da Educação pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF-2011) e licenciado em Ciências-Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA-2002). Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Ceará (IFCE) Campus Cedro, Diretor de Ensino - IFCE campus Cedro. Tem experiência na área de Educação e Matemática, com ênfase na formação de professores, Ensino e aprendizagem de Matemática, atuando principalmente no seguinte tema: Formação de professores, saberes docentes e conhecimento digital, educação matemática, didática e tecnologias digitais, álgebra, teoria dos números, estruturas algébricas, cálculo diferencial e integral, estatística, metodologia do ensino de matemática e laboratório de matemática. Líder do grupo de pesquisa em Ciências, Engenharia e Matemática (CIENMAT).

Referências

BARBOSA, T. C. L.; COSTA, E. A. S. Formação continuada: contribuições para práxis docente do professor das séries iniciais. Humanidades e Inovação, Palmas, v. 7, n. 8, p. 509-519, 2020.

BEZERRA, M. S.; LIMA, F. J. Construção e apropriação de saberes docentes: um estudo sobre a importância de atividades acadêmico-científicas na formação de professores para o ensino de Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 1-14, 2021.

BOFF, D. S.; FABRIS, E. T. H. Outras formas de pensar as docências em Matemática: os usos de teoria e prática na formação de professores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 38, e236387, 2022.

BORGES, V. J.; LEITE, L. S.; FREITAS, M. H. Contribuições do Programa Residência Pedagógica para a formação de professores de Geografia. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 16, n. 43, p. 618-638, 2020.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Edital CAPES nº 06/2018a. Chamada Pública para apresentação de propostas no âmbito do Programa de Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/01032018-edital-6-2018-residencia-pedagogica-pdf. Acesso em: 10 jan. 2023.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria nº 38, de 28 de fevereiro de 2018b. Institui o Programa Residência Pedagógica. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/28022018-portaria-n-38-institui-rp-pdf. Acesso em: 10 jan. 2023.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 27 jan. 2023.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 27 jan. 2023.

BRASIL. Projeto de Lei do Senado n°227. Acrescenta dispositivos à Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, para instituir a residência educacional a professores da educação básica. Brasília, DF, 2007. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/sdleggetter/documento?dm=4781776&ts=1594012052836&disposition=inline. Acesso em: 10 jan. 2023.

COSTA, E. A. S.; PIMENTA, S. G. Desafios e aprendizagens do diálogo e da profissão: com a fala os/as professores/as da educação básica. Acta Scientiarum. Education, Maringá, v. 43, e55483, p. 1-21, 2021.

COSTA, H. H. C.; LOPES, A. C. A contextualização do conhecimento no Ensino Médio: tentativas de controle do outro. Educação & Sociedade, Campinas, v. 39, n. 143, p. 301-320, 2018.

DINIZ-PEREIRA, J. E. Formação de professores: pesquisas, representações e poder. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

DINIZ-PEREIRA, J. E. Formação de professores, trabalho e saberes docentes. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 24, n. 3, p. 143-152, 2015.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FARIA, J. B.; DINIZ-PEREIRA, J. E. Residência pedagógica: afinal, o que é isso? Revista de Educação Pública, Cuiabá, v. 28, n. 68, p. 333-356, 2019.

FARIAS, I. M. S.; SILVA, S. P.; CARDOSO, N. S. Inserção profissional na docência: experiência de egressos do PIBID. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 47, e225968, p. 1-18, 2021.

FEITOSA, R. A. Uma revisão narrativa sobre o programa residência pedagógica no Brasil. Revista de Educação, Ciência e Matemática, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, e6973, 2022.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 2015.

FREITAS, H. C. L. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p. 136-167, 2002.

GALVÃO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 23, n. 1, p. 183-184, 2014.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, 2010.

GATTI, B. et al. (org.). Professores no Brasil; novos cenários de formação. Brasília, DF: UNESCO, 2019.

GHEDIN, E.; FRANCO, M. A. S. Questões de método na construção da pesquisa em educação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1995. p. 31-61.

IMBERNON, F. A formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

KITCHENHAM, B.; CHARTERS, S. Guidelines for performing Systematic Literature Reviews in Software Engineering. Keele University and Durham University Joint Report, 2007.

LEAL, C. C. N. Residência Pedagógica: representações sociais de formação continuada. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2016.

LEITE, Á. E.; GARCIA, N. M. D. A formação inicial de professores e o livro didático de Física: passos e descompassos. Ciência & Educação, Bauru, v. 24, n. 2, p. 411-430, 2018.

LÜDKE, M.; IVENICKI, A. Teoria e prática na formação de professores: Brasil, Escócia e Inglaterra. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 30, n. 116, p. 579-597, 2022.

MACEDO, E. Base Nacional Curricular Comum: a falsa oposição entre conhecimento para fazer algo e conhecimento em si. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 32, n. 2, p. 45-67, 2016.

MASOLA, W. J.; ALLEVATO, N. S. G. Dificuldades de aprendizagem matemática: algumas reflexões. Educação Matemática Debate, Montes Claros, v. 3, n. 7, p. 52-67, 2019.

MILANI, M. F.; GOMES, G. V.; SOUZA, M. S. O atual cenário da formação docente no Brasil: os desdobramentos da BNCC nos cursos de licenciatura. Motrivivência, Florianópolis, v. 33, n. 64, p. 1-18, 2021.

MOREIRA, Plinio Cavalcanti. 3+ 1 e suas (In) Variantes (Reflexões sobre as possibilidades de uma nova estrutura curricular na Licenciatura em Matemática). Bolema, Rio Claro, v. 26, p. 1137-1150, 2012.

MOREIRA, P. C.; FERREIRA, A. C. O lugar da Matemática na Licenciatura em Matemática. Bolema, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 981-1005, 2013.

MOREIRA, T. B. Formação docente: o Programa Residência Pedagógica no curso de Ciências Biológicas da UFC. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.

NÓVOA, A. Os professores e a sua formação num tempo de metamorfose da escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 3, e84910, 2019.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Resolução de Problemas na Licenciatura em Matemática: rumo à compreensão e à aquisição das grandes ideias contidas na matemática escolar. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 4., 2009, Taguatinga. Anais [...]. Taguatinga: 2009. p. 1-21.

REIS, A.; ANDRÉ, M. E. D. A.; PASSOS, L. F. Políticas de formação de professores no Brasil, pós LDB 9.304/96. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, Belo Horizonte, v. 12, n. 23, p. 33-52, 2020.

SANTANA, F. C. M.; BARBOSA, J. C. O dispositivo formativo da residência pedagógica: ataques, lutas e resistências. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 25, e250065, 2020.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 40, p. 143-155, 2009.

SILVA, D. R. B. et al. Programa Residência Pedagógica no formato remoto: percepções de residentes do curso de Licenciatura em Matemática da UNIFESSPA. Instrumento: Revista de Estudo e Pesquisa em Educação, Juiz de Fora, v. 24, n. 1, p. 208-228, 2022.

SILVA, K. A. C. P. C. Políticas de formação de professores: construindo resistências. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 12, n. 23, p. 307-320, 2018.

SILVESTRE, M. A.; VALENTE, W. R. Professores em Residência Pedagógica: Estágio para ensinar Matemática. Petrópolis: Vozes, 2014.

VAILLANT, D. Políticas de inducción a ladocencia en América Latina: la deuda pendiente. Revista de Curriculum y Formación de Profesorado, Madrid, v. 13, n. 1, p. 28-41, 2009.

VALENTE, W. R.; BERTINI, L. F.; MORAIS, R. S. Os saberes profissionais do professor de Matemática: contribuições da história da educação matemática. Revista de investigação e divulgação em Educação Matemática, Juiz de Fora, v. 1, n. 1, p. 51-64, 2017.

ZIBETTI, M. L. T.; SOUZA, M. P. R. Apropriação e mobilização de saberes na prática pedagógica: contribuição para a formação de professores. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 247-262, 2007.

Downloads

Publicado

2023-12-18

Como Citar

GONÇALVES DE SOUSA, M.; DE ALCÂNTARA MATOS, E. .; MARCOS DA COSTA SILVANO, A. Contribuições do Programa Residência Pedagógica para as licenciaturas em Matemática: uma revisão sistemática da literatura. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202404, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.67447. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/67447. Acesso em: 14 jul. 2024.