Protagonismos e escolhas na educação

Autores

  • ALEXANDRE MARINI Univás
  • Atilio Catosso Salles Univás

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68546

Palavras-chave:

juventudes, protagonismo, currículo

Resumo

Expressões como "protagonismo juvenil" e “estudante protagonista”, presentes na Base Nacional Comum Curricular e nos currículos estaduais, possuem grande relevância discursiva e são muito utilizadas política e midiaticamente. Ao analisar dados sobre a oferta de novos componentes curriculares em escolas mineiras durante a implementação do Novo Ensino Médio, percebe-se que a flexibilidade e o protagonismo almejados nos documentos normativos e nas propagandas de nível público e privado dependem fundamentalmente da qualificação docente. Enquanto o novo modelo de ensino requer maior interação entre professores e alunos, sobretudo na utilização de novas metodologias e estratégias pedagógicas, destacamos neste artigo a contradição presente em um discurso que não se sustenta na prática escolar, tendo em vista que o protagonismo dos estudantes se apresenta indissociavelmente ligado ao protagonismo do professor, sua formação e condição de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Atilio Catosso Salles, Univás

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Mato Grosso (2012), Mestrado em Ciências da Linguagem pela Universidade do Vale do Sapucaí (2014) e Doutorado em Ciências da Linguagem pela Universidade do Vale do Sapucaí (2017). Realizou estágio de Pós-Doutorado (CAPES/PNPD) no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da Univás (2017-2018). Tem experiência nas áreas de Linguística e Educação, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: Análise de Discurso, processos de significação da performance, memória, narratividade fílmica, arte e discurso, efeito presença e corpo, ensino e avaliação. Foi editor da revista DisSoL Discurso, Sociedade e Linguagem, do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem (PPGCL/Univás) entre 2019 e 2022 e professor do PPGCL/Univás (2018-2021), em Pouso Alegre-MG. Atualmente é coordenador e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Conhecimento e Sociedade da Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). Orienta pesquisas na área de Educação, Linguagem e Sociedade, nas linhas de Ensino, Linguagem e Formação Humana, Educação e Tecnologia: inovação, ferramentas e processos e Políticas Públicas e Gestão. Foi vice-diretor da Editora Univás. 

Referências

ARROYO, M. G. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. 7ª Edição. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Novo Ensino Médio - perguntas e respostas. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=40361. Acesso em: 21 out. 2023.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC): educação é a base. Brasília, DF: MEC/CONSED/UNDIME, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em 05/06/2022.

MINAS GERAIS. Catálogo de Eletivas. Secretaria de Estado de Educação, Minas Gerais, 2021. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1U1669uoP-UPeivb0OUmSMn1glyfO5QtW/view. Acesso em 05/06/2022

MINAS GERAIS. Currículo Referência do Estado de Minas Gerais na etapa do Ensino Médio. Secretaria de Estado de Educação, Minas Gerais, 2021.Disponível em: https://www2.educacao.mg.gov.br/images/documentos/Curr%C3%ADculo%20Refer%C3%AAncia%20do%20Ensino%20M%C3%A9dio.pdf. Acesso em 05/06/2022.

MINAS GERAIS. Devolutiva dos resultados do questionário de escuta para um novo ensino médio. Secretaria de Estado de Educação, Minas Gerais, 2021. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1S34HVzXIerVMID7AxAL40wL7E9gl8zw3/view?usp=sharing . Acesso em 30/03/2023

MINAS GERAIS. Diretrizes curriculares para implementação do novo ensino médio nas turmas de 1o ano em 2022.Secretaria de Estado de Educação, Minas Gerais, 2021. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1IiGCbFYfGhm6opDRXAWSVUOw9cd2OtQ4/view. Acesso em: 05/06/2022.

BRASIL. Ministério da Educação/Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.432, de 28 de dezembro de 2018. Estabelece os referenciais para elaboração dos itinerários formativos conforme preveem as Diretrizes Nacionais do Ensino Médio. Diário Oficial da União, Brasília, DF, ed. 66, seção 1, p. 94, 05 abr. 2019. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/70268199. Acesso em 15/10/2023

O GLOBO. Após reforma do ensino médio, alunos têm aulas de 'O que rola por aí', 'RPG' e 'Brigadeiro caseiro'. O Globo, Brasil, 13 fev. 2023. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/noticia/2023/02/aula-de-rpg-ou-de-cuidados-com-o-pet-professores-e-pais-criticam-disciplinas-inusitadas-do-novo-ensino-medio.ghtml. Acesso em: 21 out. 2023.

Downloads

Publicado

2024-05-24

Como Citar

MARINI, A.; CATOSSO SALLES, A. . Protagonismos e escolhas na educação. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202447, 2024. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68546. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/68546. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Quais juventudes querem os currículos? Quais currículos querem as juventudes?