O aluno surfista na modernidade líquida:

desafios e possibilidades do currículo

Autores

  • Edvanderson Ramalho dos Santos IFC (Instituto Federal Catarinense)
  • Gilmar de Carvalho Cruz Universidade Estadual do Centro- Oeste (UNICENTRO)

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68595

Palavras-chave:

Juventude, Desinteresse, Aprendizagem terciária

Resumo

O artigo explora a transição para a modernidade líquida e seu impacto nas novas gerações, particularmente nos “alunos surfistas”, que, embora naveguem pelas ondas do conhecimento, não estabelecem conexões duradouras com ele. O objetivo é analisar as características e desafios enfrentados por esses estudantes no contexto da modernidade líquida, com base nas teorias de Bauman, Bateson e Piaget, e explorar como o currículo pode ser adaptado para atender às necessidades desse novo perfil de estudante. Na primeira seção, usamos a Teoria Crítica de Bauman para analisar à modernidade líquida e suas implicações na formação das subjetividades, abordando temas como a mobilidade do capital, o impacto na educação e a importância da reconstrução do espaço público. Na segunda seção, discutimos a evolução da educação da modernidade sólida para a era líquido-moderna, destacando o impacto do neoliberalismo e da volatilidade da informação, que demandam uma reavaliação do propósito e métodos educacionais. A terceira seção analisa a teoria de aprendizagem de Bateson, que aborda os diversos níveis de aprendizado e sua relação com a adaptação do indivíduo. Também se apresenta exemplos de propostas pedagógicas que refletem a concepção de um currículo aberto e plural. A conclusão ressalta a necessidade de um currículo aberto que equilibre o conhecimento acumulado pela humanidade com o contexto dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edvanderson Ramalho dos Santos, IFC (Instituto Federal Catarinense)

Doutorando em Educação e Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico da disciplina de Geografia no Instituto Federal Catarinense (IFC) - Campus Araquari.

Gilmar de Carvalho Cruz, Universidade Estadual do Centro- Oeste (UNICENTRO)

Universidade Estadual do Centro- Oeste (UNICENTRO), Irati – PR – Brasil. Professor Associado da
Universidade Estadual do Centro-OesteDocente da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (UEPG) e do Mestrado Profissional em Educação Inclusiva em Rede Nacional (PROFEI), na Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR). Doutorado em Educação Física (UNICAMP). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Referências

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

BATESON, Gregory. Steps to na ecology of mind. 2. ed. Northvale, New Jersey: Jason Aronson Inc., 1987.

BAPTISTA, Carla Maria Fachini; LAWALL, Ivani Teresinha; CLEMENT, Luiz. Significados produzidos por estudantes do ensino médio sobre fenômeno das marés em aulas investigativas. Revista electrónica de investigación en educación en ciencias, Tandil, Argentina, v. 15, n. 1, p. 33-49, jul. 2020. Disponível em: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1850-66662020000100003&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 3 fev. 2022.

BAUMAN, Zygmunt. Capitalismo parasitário: e outros temas contemporâneos. Tradução de Eliana Aguiar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

BAUMAN, Zygmunt. Educação: sob, para e apesar da pós-modernidade. In: BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Tradução de José Gradel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008. cap. 10, p. 158-177.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Sobre educação e juventude: conversas com Riccardo Mazzeo/Zygmunt Bauman. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2013.

BAUMAN, Zygmunt. Zygmunt Bauman: entrevista sobre a educação. Desafios pedagógicos e mo¬dernidade líquida. Entrevista para Alba Porcheddu. Tradução de Neide Luzia de Rezende e Marcello Bulgarelli. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 137, p. 661-684, maio./ago. 2009. Disponível em: https://www.sci-elo.br/j/cp/a/36mzFFtbtvXDhmsjtqDWcdG/?lang=pt#. Acesso em: 10 mar. 2022.

CHARLOT, Bernard. Desafios da educação na contemporaneidade: reflexões de um pesquisador - Entrevista com Bernard Charlot. Educação e Pesquisa [online], São Paulo, v. 36, n. especial, p. 147-161, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/NRxSDs8nX3TPvnqL6W7g7bb/?lang=pt#. Acesso em: 10 mar. 2022.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 20. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1987.

GARCIA, Ana Luiza Casasanta; HALMENSCHLAGER, Karine Raquiel; BRICK, Elizandro Maurício. Desinteresse escolar: um estudo sobre o tema a partir de teses e dissertações. Revista Contexto & Educação, Ijuí, RS, v. 36, n. 114, p. 280–300, maio/ago. 2021. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/9783. Acesso: 04 nov. 2021.

GIOVANNETTI, Carolina; SALES, Shirlei Rezende. Políticas curriculares para o Ensino Médio brasileiro: o discurso da ineficiência como justificativa para reformas. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 16, n. 2, p. 1-17, maio/ago 2023. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rec/article/view/62456/37462. Acesso em: 07 nov. 2023.

ILLICH, Ivan. Sociedade sem escolas. Petrópolis: Vozes, 1985.

JAPIASSU, Hilton. A pedagogia da incerteza. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1983.

KADER, Cárla Callegaro Corrêa. Bateson, as três aprendizagens e suas relações com os professores e sua profissão não-regulamentada. Linguagens & Cidadania, Santa Maria, RS, v. 11, n. 1, p. 1-15, 2009. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/LeC/article/view/28248. Acesso: 10 mar. 2022.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções cientificas. Tradução de Beatriz Vianna Boeira e Nelson Boeira. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 1998. (Coleção Debates).

LIMA, Andressa de; OLIVEIRA, Danilo Araujo de. A garrafinha de refrigerante, o relógio de papel e a forca: invencionices, criações e imaginações infantis para aprender brincando em um currículo. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 16, n. 2, p. 1-16, maio/ago 2023. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/67154/38094. Acesso em 07 nov. 2023.

MARIN, Eliane. Ciberidentidades nos anos finais do ensino fundamental público: relações nos processos de ensino e aprendizagem. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, PR, 2020. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=10514543. Acesso em: 4 fev. 2022.

MCSPADDEN, Kevin. You Now Have a Shorter Attention Span Than a Goldfish. Time, Nova York, EUA, 14 maio 2015. Disponível em: https://time.com/3858309/attention-spans-goldfish/. Acesso em: 11 mar. 2022.

PIAGET, Jean. A Epistemologia Genética. Tradução de Nathanael C. Caixeiro. In: PIAGET, Jean. Jean Piaget. São Paulo: Abril Cultural, 1978. p. 1-64 (Coleção Os Pensadores).

ROSSO, Ademir José. A correlação no contexto do ensino de Biologia: implicações psicopedagógicas e epistemológicas. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências Naturais) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 1998. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/111429. Acesso em: 11 maio 2022.

SANTOS, Edvanderson Ramalho dos; MOLLOSSI, Luí Fellippe da Silva Bellincantta; FREITAS, Daniel Assis Freitas; ANDRADE, Luiz Antônio da Rocha Andrade. Tacada Interdisciplinar: Sinuca: Simulado Interdisciplinar das Nações Unida do IFC Campus Araquari. Revista Mais Educação, v.4, n. 2, p.1212-1222, abr. 2021. Disponível em: https://www.revistamaiseducacao.com/artigosv4-n2-abril-2021/103. Acesso em: 04 nov. 2021.

TENTI FANFANI, Emilio. Los que ponen el cuerpo. El profesor de secundaria en la Argentina actual. Educar em Revista, Curitiba, v. 26, n. especial 1, p. 37-76, 2010. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/20464. Acesso em: 4 fev. 2022.

VALÉRY, Paul. Ser leve e líquido. In: BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. Prefácio.

Downloads

Publicado

2023-12-18

Como Citar

RAMALHO DOS SANTOS, E.; DE CARVALHO CRUZ, G. . O aluno surfista na modernidade líquida:: desafios e possibilidades do currículo. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 33, n. 1, p. e-rte331202411, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2024v33n1.68595. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/68595. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Quais juventudes querem os currículos? Quais currículos querem as juventudes?