UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO E DE ALFABETIZAÇÃO LATENTES NA BNCC

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.50812

Palavras-chave:

Base Nacional Comum Curricular, Alfabetização , Concepções

Resumo

O presente artigo visa analisar as concepções de currículo e de alfabetização expressas na BNCC. Em vista disso, realizamos uma pesquisa documental e como aporte metodológico de análise, adotamos a análise de conteúdo. A concepção de alfabetização que encontramos na BNCC é a concepção de língua como código. Isso fica ainda mais evidente ao analisar os objetos de conhecimento e habilidades preconizados no documento que prioriza um estudo mais técnico da língua. Esta concepção assumida pela BNCC representa um significativo retrocesso em relação aos estudos na área de currículo e alfabetização. Acreditamos em um currículo que vai além do que é prescrito. Defendemos o currículo vivido no interior das salas de aula; imbricados de saberes, cultura, vivências e que potencializam os educandos para serem sujeitos transformadores de sua vida e da sociedade em que atuam. Nessa perspectiva, será preciso resistir aos retrocessos representados pela BNCC. Essa resistência será possível por instrumentalidade das práticas curriculares vivenciadas nas escolas de todo o Brasil.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Érica Raiane de Santana Galvão, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Brasil.

Pedagoga pela Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Leila Nascimento da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco e Professora Adjunta da Universidade Federal do Agreste de Pernambuco.

Referências

ANPED/Associação Nacional de Pós‐graduação e pesquisa em educação e ABdC/Associação Brasileira de Currículo. Exposição de Motivos sobre a Base Nacional Comum Curricular. Ofício n.º 01/2015/GR Rio de Janeiro, 9 nov. 2015.

APPLE, M. W. Ideologia e Currículo. Portugal: Porto Editora, LDA. 1999.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BORTOLANZA, A. M. E.; GOULART, I. C. V.; CABRAL, G. R. Diferentes perspectivas de alfabetização a partir da Base Nacional Comum Curricular: concepções e desafios. Ensino em Re-vista, Uberlândia, v. 25, n. Especial, p. 958-983, 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (versão final). 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/BNCC_19dez2018_site.pdf. Acesso em: 07 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Currículo no ciclo de alfabetização: Consolidação e monitoramento do processo de ensino e de aprendizagem. Brasília: MEC, SEB, 2012.

COLELLO, S. M. G. Alfabetização em questão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004 (2a. edição revista e ampliada).

CÓSSIO, M. F. Base Comum Nacional: uma discussão para além do currículo. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 1570-1590.

COUTINHO, M. L. Psicogênese da língua escrita. O que é? Como intervir em cada uma das hipóteses? Uma conversa entre professores. In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabética. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 47-68.

GALVÃO, A.; LEAL, T. F. Há lugar ainda para métodos de alfabetização? Conversa com professores(as). In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabética. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 11-28.

GARCIA, R. L.; MOREIRA, A. F. B. Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2006.

GASPARIN, C. V. A Língua Portuguesa na perspectiva da Base Nacional Comum Curricular. In: RIBEIRO, K. R.; NASCIMENTO, S. S. (orgs.). Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Língua Portuguesa (e)m debate. Rio Grande: Editora da furg, 2018, p. 21-31.

FACHIN, O. Fundamentos de Metodologia. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

FERRAÇO, C. E (org). Currículo, formação continuada de professores e cotidiano escolar: fragmentos de complexidade das redes vividas. Cotidiano escolar, formação de professores(as) e currículo. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008, v. 1, p. 15-42.

FERREIRO, E. Com Todas as Letras. São Paulo: Cortez, 1997.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY. A. Los sistemas de escritura en el desarrollo del ninõ. Mèxico: Siglo XXI, 1979.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da Língua Escrita. Trad. LICHTENSTEIN, D. M.; MARCO, L.; CORSO, M. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MACEDO, E.; FRANGUELLA, R. C. P. Políticas de currículo ou base nacional comum: debates e tensões. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 32, n. 02, p. 13-17, abr./jun. 2016.

MORAIS, A. G.; LEITE, T. M. Como promover o desenvolvimento das habilidades de reflexão fonológica dos alfabetizandos. In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabética. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 71-86.

MORAIS, A. G. de. Reflexão Metalinguística de Psicogênese da Escrita: Como interagem na Alfabetização? Departamento de Psicologia e Orientação Educacionais, CE-UFPE, Recife, 1989.

MORAIS, A. G. Se a escrita alfabética é um sistema notacional (e não um código), que implicações isto tem para a alfabetização? In: MORAIS, A.; ALBUQUERQUE, E.; LEAL, T. F. (orgs.). Alfabetização: apropriação do sistema de escrita alfabético. Belo Horizonte: Autêntica, 2005, p. 29-46.

MORAIS, A. G. Sistema de escrita alfabética. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2012.

MORALES, L. S. Base Nacional Comum Curricular: a inviável uniformização do ensinar e do aprender num país marcado pela pluralidade de escolas, professores e alunos. In: RIBEIRO, K. R.; NASCIMENTO, S. S. (orgs.). Base Nacional Comum Curricular (BNCC): Língua Portuguesa (e)m debate. Rio Grande: Editora da furg, 2018, p. 80-89.

MOREIRA, A. F. B (org). Currículo, utopia e pós-modernidade. Currículo: Questões atuais. São Paulo: Papirus, 2003.

MOREIRA, A. F. B.; SILVA, T. T. (orgs.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo: Cortez, 2005.

MURTA, M. O Projeto Pedagógico da escola e o currículo como instrumento de sua concretização. Revista Educação e Tecnologia. Belo Horizonte, v. 9, n.1, p. 21-28, jan./jun. 2004.

MORTATTI, M. R. L. Essa base nacional comum curricular: mais uma tragédia brasileira? Revista Brasileira de Alfabetização, v. 1, n. 2, p. 191-205, 2015.

PEREIRA, J. M; SANTOS, L. L. Tentativas de padronização do currículo e da formação de professores no Brasil. Cad. Cedes, Campinas, v. 36, n. 100, p. 281-300, set./dez., 2016.

REGO, L. L. B. Alfabetização e letramento: refletindo sobre as atuais controvérsias. Conferência apresentada no Seminário Alfabetização e letramento em debate. Ministério da Educação, Brasília, 2006. Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me03176a.pdf. Acesso em: 10 set. 2018.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SACRISTÁN, J. G. (org.). Saberes e incertezas sobre o currículo. Trad. Alexandre Salvaterra. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 10-16.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SILVA, M. R. D. Disponibilizada a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular pelo MEC – abril 2017. Disponível em: http://www.observatoriodoensinomedio.ufpr.br/disponibilizada-a--terceira-versao-da-base nacional-comum-curricular-pelo--mec/. Acesso em: 01 jul. 2019.

SOARES, M. Letramento: tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. In: 26ª Reunião Nacional da ANPEd, 2003, Caxambu. Anais da 26ª Reunião Nacional da ANPED, Caxambu: 2003, p. 1 – 18.

SOARES, M. Alfabetização e letramento: caminhos e descaminhos. Porto Alegre: Artmed Editora, 2004.

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. 1. ed. 2ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2018.

SOUSA, J. L. U. Currículos e Projetos de Formação: Base Nacional Comum Curricular e seus desejos de performance. Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 8, n. 3, p. 323-334, set./dez. 2015.

ZEN, G. C. Reflexões sobre a concepção de alfabetização proposta pela BNCC. Rev. Bras. de Educ. de Jov. e Adultos, Salvador, v. 6, p. 212-222, 2018.

Downloads

Publicado

2021-08-08

Como Citar

GALVÃO, Érica R. de S.; SILVA, L. N. da. UMA ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO E DE ALFABETIZAÇÃO LATENTES NA BNCC. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 1–14, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.50812. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/50812. Acesso em: 3 dez. 2021.