O CENTRO FAMILIAR DE FORMAÇÃO POR ALTERNÂNCIA MANOEL MONTEIRO

consonâncias e dissonâncias entre teoria e prática

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.57874

Palavras-chave:

Educação do Campo, Pedagogia da Alternância, Práticas Pedagógicas, Teoria e prática

Resumo

O presente artigo propôs analisar as práticas pedagógicas do Centro Educativo Familiar de Formação por Alternância Manoel Monteiro no âmbito da Pedagogia da Alternância desenvolvida noCEFFA, localizada no Município de Lago do Junco no Estado do Maranhão, no intuitodeidentificar consonâncias e dissonâncias entre a teoria e apráticano fazer pedagógico da escola.No decorrer do debate apresenta a caracterizaçãoda Pedagogia da Alternância, seus pressupostos e diretrizes para a organização do trabalho pedagógico e identifica limites e contradições do trabalho pedagógico desenvolvido no CEFFA Manoel Monteiro em consonância com a proposta teórica da pedagogia da alternância.  Apesquisa aponta um grande distanciamento entre o que está proposto na base teórica da pedagogia da alternância e o que está sendo praticada pelo CEFFA, situação que repercute na precarização do trabalho pedagógico e na integração entre a formação geral e a profissional.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisca do Nascimento Silva, Universidade Estadual do Ceará, Brasil.

Graduada em Educação do Campo pela Universidade Federal do Maranhão e mestranda em Educação e Ensino na Universidade Estadual do Ceará.

Cacilda Rodrigues Cavalcanti, Universidade Federal do Maranhão, Brasil.

Doutora em Educação e Professora da Universidade Federal do Maranhão.

Sandra Maria Gadelha de Carvalho, Universidade Estadual do Ceará, Brasil.

Doutora em Educação e professora da Universidade Estadual do Ceará.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília – DF: Senado, 1988.

BRASIL. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CEB No 1, de 3 de abril de 2002. Institui as Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo.

CALDART, R. S. et.al. (Orgs). Dicionário da Educação do Campo. São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

CAVALCANTI, C. R.; TEIXEIRA, M. F.; SILVA, J. R. S. Gestão Democrática da Educação do Campo. São Luís: Edufma, 2011.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

FUSARI, J. C. O. Planejamento do Trabalho Pedagógico: Algumas Indagações e Tentativas de Respostas. Artigo Série Idéias. n. 8. São Paulo: FDE, 1998, p. 44 – 53.

GADOTTI, M. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. 14.ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GIMONET, J. C. Praticar e compreender a pedagogia da alternância dos CEFFAS. São Paulo: Vozes, 2007.

BRASIL. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/civil03/constituição. Acesso em: 18 de maio de 2018.

KOLLING, E. J; CERIOLI, P. R.; CALDART, R. S. Educação do Campo: Identidade e Políticas Públicas. Vol. 4. Brasília: Articulação Nacional por Uma Educação do Campo. 2002.

KOLLING, E. J; CERIOLI, P R.; CALDART, R. S. Educação do Campo: Identidade e Políticas Públicas. Ed. Universidade de Brasília, DF: articulação nacional Por Uma Educação do Campo, nº 4. 1999.

KUENZER, A. Z. Pedagogia da Fábrica. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MÉSZÁROS, E. Educação para além do capital. Tradução de Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2005.

MINAYO, M. C. S.; ASSIS, S. G.; SOUZA, E. R. (orgs.). Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de programas sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2010.

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO - PPP do CEFFA Manoel Monteiro, Lago do Junco. 2010.

RAMOS, M. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

RIBEIRO, M. Movimento camponês trabalho e educação: liberdade autonomia. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

UNIÃO NACIONAL DAS ESCOLAS FAMÍLIAS AGRÍCOLAS DO BRASIL. Família, alternância e desenvolvimento promoção pessoal e coletiva: Chave para o Desenvolvimento Rural Sustentável. Puerto Iguaçú – Argentina. 2010.

Downloads

Publicado

2021-06-09

Como Citar

SILVA, F. do N. .; CAVALCANTI, C. R. .; CARVALHO, S. M. G. de . O CENTRO FAMILIAR DE FORMAÇÃO POR ALTERNÂNCIA MANOEL MONTEIRO: consonâncias e dissonâncias entre teoria e prática. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 1–14, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.57874. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/57874. Acesso em: 18 set. 2021.