TENSÃO ENTRE MEMÓRIA COLONIAL E A MEMÓRIA DECOLONIAL NA CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR

problematizando as heranças coloniais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i1.65089

Palavras-chave:

Memória Colonial, Memória Decolonial, Currículo

Resumo

Este texto tem como base e coluna argumentativa a ruptura com as metanarrativas epistêmicas e políticas da história e da memória única e, por conseguinte, universal gerada na e pela modernidade-colonial-capitalista-patriarcal-racista, como também o rompimento com a ideia universal de ser humano, de humanidade e de sociedade, por consequência, de cultura, de educação e de currículo. Assim, objetivamos, com esse artigo, evidenciar que tal ruptura nos abre caminhos para questionar ideias hegemônicas como civilização, cultura, ciência, conhecimento e principalmente história e memória e suas relações com educação escolarizada e currículo. Seguimos pelo caminho da revisão bibliográfica, atrelado à pesquisa qualitativa, propomos um diálogo sobre estas rupturas, compreendendo-as como essenciais para a reconstrução-produção de currículos descoloniais. Apoiamo-nos nas Epistemologias do Sul, principalmente, nos Estudos Pós-coloniais e Decoloniais.  Nessa direção, entendemos que desvelar a Memória Colonial possibilitaria a construção da Memória Decolonial enquanto elemento fundante dos currículos e de sua materialização no chão da escola, contribuindo, assim, para o esfacelamento das heranças coloniais, ainda presentes nos currículos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Janssen Felipe da Silva, Universidahttp://orcid.org/0000-0001-8113-3478de Federal de Pernambuco, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco e Professor da mesma instituição.

Aline Renata dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco e Professora da mesma instituição.

Referências

ALMEIDA, Eliene Amorim. A interculturalidade no currículo da formação de professoras e professores indígenas no Programa de educação intercultural da UFPE/CAA - Curso de Licenciatura Intercultural. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

DUSSEL, E. Europa, modernidade e eurocentrismo. In: LANDER, E. (Org.). A Colonialidade do Saber, Eurocentrismo e Ciências Sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 55-70.

FERREIRA, Michele Guerreiro. Educação das relações étnico - raciais e prática curricular de enfrentamento do racismo na UNILAB. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

FERREIRA, Michele Guerreiro; SILVA, Janssen Felipe. Perspectiva Pós-Colonial das relações étnico-raciais nas práticas curriculares: conteúdos selecionados e silenciados. Revista Teias, São Paulo, v. 14, n. 33, dezembro, 2013, p. 25-43: Dossiê Especial.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 49ª reimpressão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GROSFOGUEL, Ramón. A estrutura do conhecimento nas universidades ocidentalizadas: racismo/sexismo epistêmico e os quatro genocídios/epistemicídios do longo século XVI. Revista e Sociedade e Estado- Volume 31, Número 1, Janeiro/ Abril 2016.

LEMOS, G. T. Os Saberes dos povos campesinos tratados nas práticas curriculares de escolas localizadas no território rural de Caruaru-PE 2013. 183f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013.

MIGNOLO, W. Herencias coloniales y teorías postcoloniales. In: GONZÁLES STEPHAN, B. Cultura y Tercer Mundo: Cambios en el Saber Académico. Venezuela: Nueva Sociedad, 1996. pp. 99-136.

MIGNOLO, W. Cambiando las Éticas y las Políticas del Conocimiento: La Lógica de la Colonialidad y la Postcolonialidad Imperial. 2005. Disponível em: www.tristestopicos.org. Acesso em 09/08/2011.

MIGNOLO, Walter. Novas reflexões sobre a “idéia da américa latina”: a direita, a esquerda e a opção descolonial. In.: CADERNO CRH, Salvador, v. 21, n. 53, p. 239-252, Maio/Ago. 2008a.

MIGNOLO, Walter. Desobediência Epistêmica: a Opção Descolonial e o significado de Identidade em Política. Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: Literatura, língua e identidade, Rio de Janeiro, nº 34, 2008b, p. 287-324.

MIGNOLO, Walter. Historias Locales/Diseños Globales: Colonialidad, conocimientos subalternos y pensamiento fronterizo. 1ª reimpresión. Madrid: Akal, 2011.

MORIN, E. Ciência com consciência. Trad.: Maria D. Alexandre e Maria Alice Sampaio Dória. 2a ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

MOURA, Gilvania Gome de. Educação das relações étnico-raciais na prática docente do ensino médio de uma escola no território campesino de Passira-PE: um olhar para o enfrentamento do racismo. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea) Centro Acadêmico do Agreste.

PERRENOUD, Philippe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens: entre duas lógicas. Porto Alegre: ArtMed, 1999.

PORTO-GONÇALVES, C. W. Entre América e Abya Yala – tensões de territorialidades. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 20, jul./dez. 2009. Editora UFPR, p. 25-30.

PLÁ, Sebastián. Curriculo, historia y justicia social. Estudio comparativo en América Latina. Revista Colombiana de Educación, N.º 71. Segundo semestre de 2016, Bogotá, Colombia.

QUIJANO, A. Colonialidade do Poder, Eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, E. (Org.). A Colonialidade do Saber: Eurocentrismo e Ciências Sociais. Trad. Júlio César Casarin Barroso Silva. 3. ed. Buenos Aires: CLACSO, 2005, p. 227-278.

QUIJANO, A. Colonialidad del Poder y Clasificación Social. In: CASTRO-GÓMEZ, S.; GROSFOGUEL, R. (Org.). El Giro Decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, 2007, p. 93-126.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Fim do império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul. Belo Horizonte, Editora Autêtica, 2018.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Descolonizar el saber, reinventar el poder. Montevideo: Ediciones Trilce - Extensión universitaria Universidad de la República, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Introdução. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Org.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um Discurso sobre as ciências. 10.ed. Porto: Edições Afrontamento, 1998.

SANTOS, Aline Renata dos. Recontextualizações dos princípios da educação escolar do campo, indígena e quilombola nas fotografias dos livros didáticos: disputas entre visualidades colonial e transgressor. 2022. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

SANTOS, Aline Renata dos. Patriarcalização e Despatriarcalização nas imagens de mulheres nos livros didáticos da educação do campo do Brasil e da Colômbia. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

SANTOS, Aline Renata dos e SILVA, Janssen Felipe da. POLÍTICAS EDUCACIONAIS DE LIVROS DIDÁTICOS NO BRASIL E NA COLÔMBIA: um olhar dos Estudos Pós-ColoniaisRev. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v.13, n.1, p. 138-152, jan/abr. 2020.

SANTOS, Aline Renata dos e SILVA, Janssen Felipe da. Diálogo entre os estudos pós-coloniais e o feminismo latino-americano na compreensão do patriarcado na constituição da américa latina. REALIS, v.8, n. 01, Jan-Jun. 2018.

SILVA, Delma Josefa. Referenciais epistêmicos que orientam e substanciam práticas curriculares em uma escola na comunidade quilombola de Conceição das Crioulas-PE. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Maria Iveni. A prática docente em escolas quilombolas no município de Lagoa dos Gatos: uma análise a partir da abordagem do Pensamento Decolonial, 2020. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea) – Centro Acadêmico do Agreste, Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Janssen Felipe; TORRES, Denise Xavier; LEMOS, Girleide Torres. Educação do Campo: a luta dos Movimentos Sociais Campesinos por uma Educação Escolar Específica e Diferenciada. In. Revista Pedagógica - UNOCHAPECÓ - Ano-15 - n. 28 vol. 01 - jan./jun. 2012, p. 407-436.

SILVA, Camila Ferreira da. As marcas da memória hegemônica e vivida na prática docente de professoras negras do território campesino. 2022. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Janssen Felipe da; SARTORE, Anna Rita; SANTOS, Aline Renata dos. Imagens de mulheres negras e indígenas nos livros didáticos dos territórios campesinos brasileiro e colombiano. Roteiro, Joaçaba, v. 44, n. 2, p. 1-32, maio/ago. 2019.

SILVA, Isaías da. Escola, território de direito: expectativas da comunidade campesina sobre a escola com turmas multisseriadas do campo. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea) – Centro Acadêmico do Agreste, Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Eunice Pereira da. GEPERGES AUDRE LORDE e processos emancipatórios: professoras e o enfrentamento do racismo em espaços escolares. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação Contemporânea) – Centro Acadêmico do Agreste, Universidade Federal de Pernambuco.

SILVA, Janssen Felipe da Silva; SANTOS, Aline Renata dos. CURRÍCULO PÓS-COLONIAL: o desvelamento das heranças coloniais. Org.: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; SÜSSEKIND, Maria Luiza; HONORATO, Rafael Ferreira de Souza. Políticas curriculares no pne (2014-2024) e desdobramentos (neo) conservadores: tensões, desafios e resistências /. - João Pessoa: Editora UFPB, 2020.

SILVA, Janssen Felipe; FERREIRA, Michele Guerreiro; SILVA, Delma Josefa. Educação das Relações Étnico-Raciais: um caminho aberto para a construção da educação intercultural crítica. Reveduc UFSCar, São Carlos, v. 7, n. 1, maio de 2013, p. 248-272.

SILVA, Janssen Felipe. Sentidos da Educação na Perspectiva dos estudos pós-coloniais latino-americanos. MARTIRS, Paulo Henrique ...[et.al.]. Guía sobre post-desarrolo y nuevos horizontes utópicos 1a ed. - Ciudad Autónoma de Buenos Aires : Estudios Sociológicos Editora, 2014.

TORRES, Denise Xavier. Tensões entre Avaliações da aprendizagem, Avaliações de Sistema e Educação do Campo: a disputa nas fronteiras da validação de conhecimentos. 2018. 300 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2018.

WALSH, C. La Educación Intercultural en la Educación. Peru: Ministério de Educación. (documento de trabalho), 2005. Disponível em: http://www.unicef.org/peru/_files/Publicaciones/Educacionbasica/peru_educacion_interculturalidad.pdf. Acesso em 14/12/2011.

WALSH, C. Interculturalidad, Plurinacionalidad y Decolonialidad: Las Insurgencias Político-Epistémicas de Refundar el Estado. Tabula Rasa. Bogotá, Colombia, No.9: 131-152, julio-diciembre 2008.

WALSH, C. Interculturalidad crítica y educación intercultural. In: VIAÑA, J.; TAPIA, L.; WALSH, C. Construyendo Interculturalidad Crítica. 3. ed. La Paz, Bolivia: CAB Instituto Internacional de Integración del Convenio Andrés Bello, 2010, pp. 75-97.

Downloads

Publicado

15-03-2023

Como Citar

SILVA, J. F. da; SANTOS, A. R. dos. TENSÃO ENTRE MEMÓRIA COLONIAL E A MEMÓRIA DECOLONIAL NA CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR: problematizando as heranças coloniais. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 1–12, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i1.65089. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/65089. Acesso em: 21 fev. 2024.