HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA NA BNCC DO ENSINO FUNDAMENTAL

análise das concepções e propostas para o ensino

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i3.65994

Palavras-chave:

Currículo escolar., Diversidade cultural., Ensino de Hist´ória.

Resumo

Este artigo objetiva compreender a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino e a aprendizagem da história e cultura indígena no componente curricular de História, nos anos finais do Ensino Fundamental, a fim de ter a compreensão do que deve ser trabalhado nessa etapa da Educação Básica. Trata-se de uma pesquisa do tipo documental e bibliográfica, com abordagem qualitativa e exploratória, tendo os objetos de conhecimento e Habilidades da BNCC de História dos 6º aos 9º anos, relativas aos povos indígenas, como corpus de análise. Acredita-se que apesar da existência de discursos na defesa da diversidade cultural e identitária, bem como em um ensino que promova o conhecimento dos povos indígenas e suas contribuições históricas, sociais, econômicas e culturais, a BNCC, em parte, estrutura o componente curricular de História sob uma perspectiva tradicional e eurocêntrica, dividindo seu ensino de forma quadripartite e colocando os povos europeus na centralidade da narrativa histórica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Laís Francine Weyh, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Mestra em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul e professora do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Sidinei Pithan da Silva, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Paraná e professor da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.

Ivo dos Santos Canabarro, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense e professor da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.

Referências

ALMEIDA, Silvio Luis de. Racismo estrutural. São Paulo: Jandaíra, 2021.

ANDREO, Igor Luis; JOLY, José Victor. A questão indígena nos marcos legais de educação básica: uma análise sobre a BNCC de História. Revista Eletrônica História Em Reflexão, Dourados/MS, v.15, n.31, p. 43-58, nov.2022. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/historiaemreflexao/article/view/14791/8635. Acesso em: 16 fev. 2023. DOI: https://doi.org/10.30612/rehr.v16i31.14791

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 16 fev. 2023.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 de março de 2008. Inclui no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Diário Oficial da União, seção 1, p. 1, mar. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11645.htm. Acesso em: 16 fev. 2023.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002.

GUIMARÃES, Selva. Didática e prática de ensino de História: experiências, reflexões e aprendizados. 13. ed. São Paulo: Papirus, 2012.

LE GOFF, Jacques. A história deve ser dividida em pedaços? São Paulo: Ed. UNESP, 2015.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MILITÃO, Andréia Nunes. Contrapontos da BNCC para a Educação Escolar Indígena. Olhar de professor, Ponta Grossa/PR, v.25, p.1-17, out. 2022. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/20938. Acesso em: 16 fev. 2023. DOI: https://doi.org/10.5212/OlharProfr.v.25.20938.047

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. Sobre o autoritarismo brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SILVA, Tomaz Tadeu da.; MOREIRA, Antonio Flávio. (Orgs.). Territórios contestados: o currículo e os novos mapas políticos e culturais. Rio de Janeiro: Vozes, 1995.

SOUZA, Matheus Vargas de. Nativos americanos na BNCC: entre Pré-História e Antiguidade? Temporalidades - Revista de História, Belo Horizonte/MG, Edição 30, v.11, n.2, mai./ago. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/temporalidades/article/view/12714/12223. Acesso em: 16 fev. 2023.

Downloads

Publicado

04-07-2023

Como Citar

WEYH, L. F.; SILVA, S. P. da; CANABARRO, I. dos S. . HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA NA BNCC DO ENSINO FUNDAMENTAL: análise das concepções e propostas para o ensino. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 1–12, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i3.65994. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/65994. Acesso em: 19 maio. 2024.