CONHECIMENTO CIENTÍFICO E AS FAKE NEWS

um obstáculo epistemológico no ensino de ciências e biologia?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i3.66091

Palavras-chave:

Conhecimento científico, Fake News, Obstáculo Epistemológico

Resumo

Este artigo apresenta uma análise teórica, de natureza qualitativa, por meio de pesquisa bibliográfica para tentar esclarecer se as fakes news podem ser caracterizadas como obstáculo epistemológico na aprendizagem do conhecimento científico, nas disciplinas de Ciências e Biologia, no contexto da pandemia da covid-19 e da disseminação de notícias falsas ou fake news. Para desenvolver essa proposta pretende-se identificar na obra de Gaston Bachelard a noção de obstáculo epistemológico ao reconstruir, de modo breve, a narrativa do autor, na tentativa de indicar caminhos para o conhecimento científico e as implicações das fake news nesse processo. Sabe-se que o excesso de informações, a infodemia, apresenta-se como barreira em função da dificuldade de critérios na seleção de informações relevantes e seguras como aliadas no processo educacional. Percebe-se um intenso movimento anticientífico, que não é novo, mas é possível observar seu crescimento mundial nos últimos anos.    Será importante que o educador assuma uma postura investigativa e reflexiva para que o sentimento de fracasso não passe despercebido quando o comportamento instintivo não se apresente em sua prática pedagógica, por ser o detentor do conhecimento porque   dessa forma todo conselho referente aos erros pedagógicos que cometem será absolutamente inútil. Sendo assim, as fake News, configuraram-se em um fenômeno do pensamento fraco ou em obstáculo epistemológico da experiência primeira, que significa deixar-se levar pelo impulso, pelo arrebatamento natural, causado pela informação, sem considerá-la criticamente, porque é na criticidade que o espírito científico se forma e se reforma, retificando saberes, quando não oferecemos resistência ao novo conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Edilce Maria Balbinot Borba, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Brasil.

Mestra em Ensino de Ciências pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná e Professora da mesma instituição.

Marcos Antonio Florczak, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Brasil.

Doutor em Astronomia pelo Observatório Nacional e professor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Referências

ABIB, R. Reciis aborda o discurso das fake news e o saber científico. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde (Reciis), Rio de Janeiro, 01 abril 2020. Disponível em: <https://portal.fiocruz.br/noticia/reciis-aborda-o-discurso-das-fake-news-e-o-saber-cientifico>. Acesso em: 05 de maio de 2022.

ALVES, M. A.S; MACIEL, E. R. H. Fenômeno das fake news: definição, combate e contexto. Internet&sociedade, jan. 2020. Disponível em: https://revista.internetlab.org.br/o-fenomeno-das-fake-news-definicao-combate-e-contexto/. Acesso em: 05 de maio de 2022.

ARNOLD, R. Fake News in Science and Education, Leaving Weak Thinking Behind. Rowman & Littlefield Publishers, Incorporated, London, 2019.

BACHELARD, G. A filosofia do não: filosofia do novo espírito científico. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os pensadores).

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuições para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BACHELARD, G. Epistemologia. Barcelona: Anagrama, 1989.

FÁVERO, A. A.; TONIETO, C. Docência Universitária e Formação do Espírito Científico: uma abordagem a partir da epistemologia de Gaston. REVISTA ROTEIRO, Joaçaba, jan./abr. 2017. Disponível em: <https://www.ea2.unicamp.br/mdocs-posts/docencia-universitaria-e-formacao-do-espirito-cientifico-uma-abordagem-a-partir-da-epistemologia-de-gaston-bachelard/>. Acesso em: 05 de maio de 2022. DOI: https://doi.org/10.18593/r.v42i1.11554

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GOMES, S. F. Fake News Científicas: percepção, persuasão e letramento. Revista Ciência & Educação. Bauru, 29 Fevereiro, 2020. Disponível: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132020000100215&tlng=pt>. Acesso em: 05 de maio de 2022.

MENESES, J.P. Sobre a necessidade de conceptualizar o fenómeno das fake News, 2018. Observatório (OBS*). Lisboa. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/328587253_Sobre_a_necessidade_de_conceptualizar_o_fenomeno_das_fake_news. Acesso em: 05 de maio de 2022. DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS12520181376

NUNES, F. Ciência contra desinformação: pesquisadora da UFF explica a importância do combate à anticiência em tempos de coronavírus. Rio de Janeiro, 09 abril 2020. Disponível: http://www.uff.br/?q=noticias/09-04-2020/ciencia-contra-desinformacao-pesquisadora-da-uff-explica-importancia-do-combate. Acesso em: 05 de maio de 2022.

Downloads

Publicado

04-07-2023

Como Citar

BORBA, E. M. B.; FLORCZAK, M. A. . CONHECIMENTO CIENTÍFICO E AS FAKE NEWS: um obstáculo epistemológico no ensino de ciências e biologia?. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 1–7, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i3.66091. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/66091. Acesso em: 24 abr. 2024.