EDUCAÇÃO EM MOVIMENTO: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO POPULAR

EDUCATION IN MOVEMENT: REPORT OF POPULAR EXTENSION EXPERIENCE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2021v30n1.54282

Palavras-chave:

Educação do Campo, Movimentos Sociais Populares, Desigualdade e injustiça social, Agroecologia

Resumo

Este artigo é um relato de experiência vivenciada a partir do evento de extensão Educação em Movimento: Educação do Campo e Movimentos Sociais, realizado em junho de 2019, no Campus Mata Norte da Universidade de Pernambuco (UPE), ligado às disciplinas Educação do Campo e Educação e Movimentos Sociais, do Curso de Pedagogia, e apoiado por um grupo de estudos da área.  Foi realizado em parceria com a Gerência Regional de Educação (GRE) da Mata Norte, o Centro Acadêmico do Curso de Pedagogia (CAPed) e o Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PAFOR). Teve por objetivo refletir acerca da temática no contexto da globalização e virtualização, considerando avanços, retrocessos e perspectivas face à conjuntura política atual do país. Contou com a participação de convidados dos movimentos sociais populares de Pernambuco, que desenvolveram uma reflexão organicamente crítica. O evento contribuiu para fortalecer a aproximação da UPE das causas e perspectivas dos movimentos populares e, a partir do encontro direto entre os estudantes e as lideranças populares, colaborou para sensibilizar os discentes para as questões latentes que envolvem os sujeitos do campo, como a promoção da agroecologia, da educação e da cidadania no combate às desigualdades sociais e às injustiças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Volmir José Brutscher, Universidade de Pernambuco (UPE)

Possui graduação em Filosofia, pelo Instituto Superior de Filosofia Berthier e Universidade de Passo Fundo (1997), e em Pedagogia, pela Faculdade Geremário Dantas (2017), mestrado em Educação pela Universidade de Passo Fundo (2004) e doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2017). Tem experiência profissional na área de gestão da educação em saúde e na área de ensino superior. Na graduação, destacam se as disciplinas de Metodologia Científica, Estudos Filosóficos, Filosofia da Educação e Educação de Jovens e Adultos; na pósgraduação, Direitos Humanos e Cidadania e Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde. Também tem experiência em Educação Popular, centralmente em controle social das políticas públicas, com ênfase em saúde.

Hérika Costa Praia, Universidade de Pernambuco

Mestra em Educação (UPE). Pesquisadora e militante da Educação do Campo.

Áurea Galdino de Lima, Universidade de Pernambuco

Mestra em Educação (UPE), Pesquisadora, Secretária Municipal de Educação e professora da Rede Estadual de Educação.

Referências

ARROYO, Miguel. Políticas de formação de educadores do campo. Cad. Cedes, Campinas, vol. 27, n. 72, p. 157-176, maio/ago. 2007.

ARROYO, Miguel; FERNANDES, Bernardo. A educação básica e o movimento social do campo. Brasília, DF: Articulação Nacional Por uma Educação Básica do Campo, 1999. Coleção por uma Educação Básica do Campo N 2. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaodocampo/edbasicapopular.pdf:>. Acesso em 16 de Janeiro, 2021.

ARROYO, Miguel; CALDART, Roseli; MOLINA, Monica. Por uma Educação do Campo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 28 dez. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Emenda Constitucional nº 95/2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc95.htm>. Acesso em: 29 fev. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 9.394, DE 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 28 dez. 2020.

BRASIL. Decreto nº 7.352, de 4 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2012-pdf/10199-8-decreto-7352-de4-de-novembro-de-2010/file>. Acesso em: 28 dez. 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Continuada Alfabetização e Diversidade (Secad). Programa Nacional de Educação Integrada com Qualificação Social e Profissional para Agricultores/as Familiares - Programa Saberes da Terra. Brasília, DF: MEC/ Secad, 2008.

BRASIL. CNE. Diretrizes Operacionais para a Escola Básica do Campo. Brasília, 2002. Disponível em: . Acesso: em 25 mar. 2012.

BRUTSCHER, Volmir José. Educação e conhecimento em Paulo Freire. Passo Fundo: IFIBE e IPF, 2005.

BRUTSCHER, Volmir José; SCOCUGLIA, Afonso Celso. Discursos da Educação Popular contemporânea: Encontros com Michel Foucault e Paulo Freire. João Pessoa-PB: Editora da UFPB, 2017.

CALDART, Roseli; PEREIRA, Isabel; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Galdencio. Dicionário da Educação do Campo. Formação de Educadores do Campo, Rio de Janeiro. Expressão Popular, 2012.

DULCI, Luiza. A juventude rural e o futuro da agricultura familiar no Brasil. Algo a dizer, edição 102, março de 2016. Disponível em: <https://www.algoadizer.com.br/edicoes/materia.php?MateriaID=1621>. Acesso em: 14 jan. 2021.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 9. ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2002c.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 35. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

GIMONET, J. C. Praticar e compreender a pedagogia da alternância dos CEFAS. Tradução de Thierry De Burghgrave Petrópolis: Vozes; Paris: AIMFR, 2007. (coleção AIDEFA).

IBGE 2017. Resultados definitivos do Censo Agro. Disponível em: <https://censos.ibge.gov.br/agro/2017/>. Acesso em: 28 dez. 2020.

HOLLIDAY, Oscar Jara. Para sistematizar experiências. Tradução Maria Viviana V. Resende. 2.ed. revista. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2006.

MARCOCCIA, Patrícia Correia de Paula et al. Políticas públicas da educação do campo: desafios à formação continuada de professores. Disponível em: <https://anpae.org.br/iberoamericano2012/Trabalhos/PatriciaCorreiadePaulaMarcoccia_res_int_GT1.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2021.

MOREIRA, Eduardo. Vídeo: Denúncia: o maior e mais destruidor plano já executado neste país, e que nos levará ao caos. Disponível em: <https://youtu.be/NYcgsSy9Tnk>. Acesso em: 29 de jul. 2020.

SILVA, Maria do Socorro. Da raiz à flor: produção pedagógica dos movimentos sociais e a escola do campo. In: Molina, M (org) Educação do campo e pesquisa: Questões para reflexão. Brasília: MDA, 2006, p.60-93.

SILVA, A. P. S.; PASUCH, J.; SILVA, J. B. Educação Infantil do campo. São Paulo:

Cortez, 2012.

SOBREIRA, Vinícius. Juiz autoriza despejo de terreno que sedia centro de formação do MST em Caruaru (PE). Brasil de Fato, 2019. Disponível em: <https://www.brasildefato.com.br/2019/09/05/em-ataque-ao-mst-incra-pede-despejo-na-zona-rural-de-caruaru/>. Acesso em: 08 de set. de 2019.

SOBRINHO, Wanderley Preite. Meio Ambiente: Número de agrotóxicos liberados no Brasil é o maior dos últimos dez anos, Do UOL, São Paulo, 28 nov. 2019. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/redacao/2019/11/28/com-novas-aprovacoes-liberacao-de-agrotoxicos-ja-e-o-maior-da-historia.htm>. Acesso em: 30 jul. 2020.

TOZZI, Verônica. Se o campo não roça, a cidade não almoça! Se o campo não planta, a cidade não janta! Jornal Brasil Popular, 31 julho 2020. Disponível em: <https://www.brasilpopular.com/se-o-campo-nao-roca-a-cidade-nao-almoca-se-o-campo-nao-planta-a-cidade-nao-janta/>. Acesso em: 14 jan. 2021.

Downloads

Publicado

2021-01-26

Como Citar

BRUTSCHER, V. J.; HÉRIKA COSTA PRAIA; ÁUREA GALDINO DE LIMA. EDUCAÇÃO EM MOVIMENTO: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE EXTENSÃO POPULAR: EDUCATION IN MOVEMENT: REPORT OF POPULAR EXTENSION EXPERIENCE. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 30, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2359-7003.2021v30n1.54282. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/54282. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê - Extensão Popular