O lugar da Guerra do Paraguai em práticas curriculares de professores de História de escolas da educação básica no Brasil e no Paraguai

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n45.60411

Palavras-chave:

Currículo de História, Guerra do Paraguai, Ensino de História

Resumo

O artigo em tela apresenta o objetivo de investigar o lugar da Guerra do Paraguai em práticas curriculares de professores de História da Educação Básica no Brasil e no Paraguai. Adicionalmente, também buscou-se obter informações a respeito de materiais didáticos e fontes utilizadas pelos professores participantes da pesquisa no processo de ensino e aprendizagem. Foram selecionados quatro professores como sujeitos da pesquisa, sendo dois brasileiros e dois paraguaios. A coleta de informações junto aos professores se fez por meio de entrevista semiestruturada e de aplicação de questionário. Percebeu-se que, no caso brasileiro, o conteúdo curricular Guerra do Paraguai estava associado ao estudo do contexto do Segundo Império, sobretudo no que diz respeito às questões ligadas aos desdobramentos do pós-guerra no Brasil, como a abolição e a Proclamação da República. Percebeu-se, ainda, que o tempo curricular destinado ao mesmo conhecimento nos países em tela era diferenciado, sendo tratado com muito mais tempo no contexto de ensino paraguaio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Mendes Salles, Universidade Federal de Pernambuco

Graduado em História pela UFPE. Mestre em História pela UFPB. Doutor em Educação pela UFPE. Professor do Departamento de Ensino de Currículo da UFPE. Docente do Programa de pós-graduação em História e do Mestrado Profissional em Ensino de História da UFPE.

Referências

CHIAVENATO, Júlio José. Genocídio Americano: a Guerra do Paraguai. 18. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Trad. Guacira Lopes Louro, Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

GOODSON, Yvor. A construção social do currículo. Lisboa: Editora EDUCA, 1997.

GOODSON, Yvor. Currículo: Teoria e História. Petrópolis: Vozes, 2012.

MONTENEGRO, Antônio Torres. Rachar as palavras. Ou uma história a contrapelo. Estudos Ibero-Americanos. PUCRS, v. XXXII, n. 1, p. 37-62, jun. 2006.

SALLES, André Mendes. Livros didáticos, prática pedagógica e professores de História. In: Ana Paula Squinelo (Org.). Livro didático e paradidático de História em tempos de crise e enfrentamento: sujeitos, imagens e leituras. Campo Grande: Life Editora, 2020a, v. 4, p. 85-113.

SALLES, André Mendes. Saberes disciplinares da História e formação de professores no Paraguai: a Guerra da Tríplice Aliança em foco. Clio, Recife, v. 38, p. 68-84, 2020b.

SALLES, André Mendes. Saberes disciplinares da História e formação de professores no Brasil: a Guerra do Paraguai em tela. Educação Unisinos (Online), v. 24, p. 1-18, 2020c.

SOUZA, João Francisco de. Prática pedagógica e formação de professores. Organizadores: José Batista Neto e Eliete Santiago. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2009.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, 2007.

YOUNG, Michael. O futuro da educação em uma sociedade do conhecimento: o argumento radical em defesa de um currículo centrado em disciplinas. Revista Brasileira de Educação, v. 16 n. 48, p. 609-623, 2011.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

SALLES, A. M. O lugar da Guerra do Paraguai em práticas curriculares de professores de História de escolas da educação básica no Brasil e no Paraguai. Saeculum, [S. l.], v. 26, n. 45 (jul./dez.), p. 189–202, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2021v26n45.60411. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/60411. Acesso em: 18 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)