Memória, patrimônio cultural e processos educativos: Diálogos e reflexões históricas

Autores

  • Janaína Cardoso de Mello Universidade Federal de Sergipe https://orcid.org/0000-0002-5060-0691
  • Jaqueline Aparecida Martins Zarbato Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6725.2022v27n46.63264

Palavras-chave:

Patrimônio, Identidade, Diversidade

Resumo

As relações entre memória, patrimônio cultural e processos educativos têm sido problematizadas pela emergência contemporânea de demandas e posicionamentos de defesa da cidadania, democracia, decolonialidade, meio ambiente, protagonismo feminino e uso ético e humanizado das tecnologias digitais. Mesmo que instituições de salvaguarda do patrimônio cultural, brasileiras e internacionais, sejam responsáveis por uma vertente epistemológica que congrega múltiplos campos de saberes, os diálogos e as reflexões históricas realizados por estudantes, pesquisadores, educadores patrimoniais e gestores culturais têm trazido olhares distintos e colaborativos na desconstrução de hierarquias e eurocentrismos. O pensar sobre o patrimônio, enquanto um agir com as comunidades que a ele reconhecem e produzem, enseja planejar os processos educativos que tratam das heranças materiais e imateriais com as quais convivemos. Assim, uma miríade de possibilidades perpassa a formação docente em aulas práticas de História e patrimônio cultural; os processos de ensino-aprendizagem e conservação de um geoparque como patrimônio natural e cultural; a lexicografia de um museu tecnológico como ensino; a aprendizagem e consciência histórica na visitação em museus locais e regionais; o patrimônio cultural afetivo das memórias femininas sobre uma cidade; as agências de sujeitos negros no desenvolvimento de memórias afro-diaspóricas nos museus; o culto aos antepassados, a religiosidade e o templo japoneses como patrimônio cultural e os aspectos pedagógicos da cultura material vindos do memorial e arquivo escolares. Uma ecologia de saberes para aquecer o coração em tempos sensíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaína Cardoso de Mello, Universidade Federal de Sergipe

Professora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de História (ProfHistória) da UFS. Tem doutorado em História Social (UFRJ). Membro do Laboratório de Humanidades Digitais e Documentação Terminológica (LADOC) da UFS e da Red de Cooperación Académica en la Cátedra Patrimonio Cultural Inmaterial de Latinoamérica y el Caribe/UNESCO, Argentina e Colômbia.

Jaqueline Aparecida Martins Zarbato, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (CPTL/UFMS) e do ProfHistória da UFMT, na graduação em História/FACH/UFMS. Tem doutorado em História Cultural (UFSC). Pós Doutora em História pela Unicamp. Pesquisadora externa do CITCEM/Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória/Faculdade de Letras da Universidade do Porto/Portugal. Coordena o Grupo de Pesquisa: Ensino de História, Mulheres e Patrimônio. Membro da ANPUH, Apehun/Argentina. Coordenadora de área do projeto Residência pedagógica/UFMS.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. DF/Brasília: Câmara Legislativa, 1988. Disponível em:https://www2.camara.leg.br/legin/fed/consti/1988/constituicao-1988-5-outubro-1988-322142-publicacaooriginal-1-pl.html, acesso em: 20/05/2022.

BUTTERS, Luis Jaime Castillo. Arqueología desde el aire. Drones y modelos 3D en el registro y la gestión del patrimonio cultural. Gaceta Cultural, n° 46. Lima: Ministerio de Cultura, p. 02-07, 2014.

CHUVA, Márcia. Patrimônio Cultural em perspectiva decolonial: historiando concepções e práticas. In: DUARTE, Alice (ed.) Seminários DEP/FLUP, vol. 1. Porto: Universidade do Porto, Faculdade de Letras/DCTP, 2020, p. 16-35. Disponível em: https://doi.org/10.21747/9789898969682/seminariosv1a1, acesso em: 10/05/2022.

DEMARCHI, João Lorandi. O que é, afinal, a educação patrimonial? Uma análise do Guia Básico de Educação Patrimonial. Revista CPC, vol. 13, n. 25, p. 140-162, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v13i25p140-162, acesso em: 30/05/2022.

GONÇALVES, José Reginaldo S. A retórica da perda: discurso nacionalista e patrimônio cultural no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2002.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. O patrimônio como categoria de pensamento. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (orgs.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009, p. 25-33.

HARTOG, François. Tempo e patrimônio. Varia Historia, Belo Horizonte, vol. 22, n. 36, p. 261-273, 2006.

HORTA, Maria de Lourdes Parreiras; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Guia de Educação patrimonial. Brasília: IPHAN, 1999.

IIT - ISTITUTO ITALIANO DI TECNOLOGIA. AI and satellite images come together to discover hidden archaeological sites. EurekAlert!, 26/03/2021. Disponível em: https://www.eurekalert.org/news-releases/522399, acesso em: 20/05/2022.

IPHAN - INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Educação Patrimonial. Histórico, conceitos e processos. Brasília: CEDUC/IPHAN, 2014.

IPHAN - INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Programa Nacional do Patrimônio Imaterial (PNPI). Brasília: IPHAN, 2001.

MARTINS, Cesar Eugenio Macedo de Almeida; BARACHO, Renata Maria Abrantes. Tecnologia e interação: os museus no contexto das novas formas de expor e comunicar. Revista Museu, 18/05/2018. Disponível em: https://www.revistamuseu.com.br/site/br/artigos/18-de-maio/18-maio-2018/4743-tecnologia-e-interacao-os-museus-no-contexto-das-novas-formas-de-expor-e-comunicar.html, acesso em: 20/05/2022.

PELEGRINI, Sandra de Cássia Araújo. Patrimônio Cultural: consciência e preservação. São Paulo: Brasiliense, 2009.

PIERRE-LOUIS, Loudmia Amicia; LIMA, Bárbara Ferreira de; EID, Félix Ceneviva. A (de)colonialidade do patrimônio na América Latina: lugares do negro e do indígena no caso brasileiro e argentino. RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade, vol. 5, art. n° 1496, ed. especial, 2019, p. 01-15.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido. Orientações entre o ontem e o amanhã. Petrópolis: Vozes, 2014.

SALCEDO, Rosio Fernández Baca. Análise crítica das obras envolvendo os diálogos da habitação social em centros históricos. Vol. 1. Tese de Livre Docência. Bauru: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação/ UNESP, 2019.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. Novos estud. CEBRAP, vol. 79, p. 71-94, 2007.

TOLENTINO, Átila Bezerra. Educação patrimonial decolonial: perspectivas e entraves nas práticas de patrimonialização federal. Sillogés, vol. 1, n. 1, p. 41-60, 2018.

ZANIRATO, Silvia Helena. O patrimônio natural do Brasil. Projeto História, PUC-SP, vol. 40, p. 127-145, 2010.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

MELLO, J. C. de; ZARBATO, J. A. M. Memória, patrimônio cultural e processos educativos: Diálogos e reflexões históricas. Sæculum – Revista de História, [S. l.], v. 27, n. 46, p. 212–221, 2022. DOI: 10.22478/ufpb.2317-6725.2022v27n46.63264. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/srh/article/view/63264. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Memória, patrimônio cultural e processos educativos: Diálogos e reflexões