A GARRAFINHA DE REFRIGERANTE, O RELÓGIO DE PAPEL E A FORCA

invencionices, criações e imaginações infantis para aprender brincando em um currículo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i2.67154

Palavras-chave:

Brincar, Aprender, Currículo

Resumo

O presente artigo parte da seguinte questão: como o brincar possibilita o aprender a partir de experiências que as crianças criam para fugir das rotinas e prescrições do currículo? Para trazer problematizações a partir dessa pergunta desenvolvemos uma investigação com inspiração etnográfica de perspectiva pós-crítica em uma escola pública municipal. O argumento desenvolvido aqui é o de que as crianças experimentam, inventam e criam maneiras de brincar para fugir da rotina dos currículos escolares, e assim, aprendem brincando e brincam aprendendo. A partir das experiências que as próprias crianças se expõem, entendemos que ao nos expormos aos afetos bons que elas nos permitem ter, precisamos também, como docentes, inventar outros tempos, intervalos, durações, extensões para proliferar o aprender nos currículos escolares, que escapem da rigidez e do controle dados pelas prescrições normativas que constituem muitos currículos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andressa Lima, Universidade Federal do Maranhão, Brasil.

Discente do Curso de Pedagogia do Centro de Ciências de Codó, Universidade Federal do Maranhão.

Danilo de Araujo Oliveira, Universidade Federal do Maranhão, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais e professor adjunto da Universidade Federal do Maranhão.

Referências

BARROS, Manoel. Poemas Rupestres. 2ª ed. Rio de Janeiro. Record: 2007.

CUNHA, Mauro Britto; PAIVA, Jair Miranda de. A infância de ensinar e aprender: inventando com e como criança a arte de ser professor. Childhood & philosophy, v. 16, 2020.

GASTALDO, Denise. Pesquisador/a desconstruído/a e influente? Desafios da articulação teoria-metodologia nos estudos pós-críticos. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (ORGs.) Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Mazza Edições, Belo Horizonte, v. 2, 2012.

GIRARDELLO, Gilka. Imaginação: arte e ciência na infância. Pro-posições, v. 22, p. 72-92, 2011.

KLEIN, Carin; DAMICO, José. O uso da etnografia pós-moderna para a investigação de políticas públicas de inclusão social. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (Orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Mazza Edições, Belo Horizonte, v. 2, 2012.

MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (Orgs.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Mazza Edições, Belo Horizonte, v. 2, 2012.

NETO, José Augusto de Jesus de Oliveira; FARIAS, Carlos Aldemir. Curiosidade e imaginação na infância: a propósito do filme de animação “Scooby-Doo e o Fantasma da Bruxa”. Revista Educação em Questão, v. 59, n. 62, 2021.

OLEGÁRIO, Fabiane. CORAZZA, Sandra Mara. Entre raízes e radículas. O que se passa no currículo escolar. Espaço do Currículo, v. 8. n. 3, p. 356-363, 2015.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Diferença no currículo. Cadernos de pesquisa, v. 40, n. 140, p. 587-604, 2010.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Currículo e relações de gênero: entre o que se ensina e o que se pode aprender. Revista Linhas, v. 17, n. 33, p. 206-237, 2016.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In: In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (ORGs.) Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Mazza Edições, Belo Horizonte, v. 2, 2012.

SILVA, Sandra Kretli da; DELBONI, Tania Mara Zanotti Guerra Frizzera. Cotidiano escolar como laboratório de existência: lugar de criação, experimentação e invenção. Espaço do Currículo, v. 9, n. 3, p. 404-411, 2016.

SCHÉRER, René. Aprender com Deleuze. Educação & Sociedade, v. 26, p. 1183-1194, 2005.

SERRES, Michel. Filosofia Mestiça. São Paulo: Nova Fronteira, 1993.

SOARES, Erika Mariana Abreu. Devir-selvagem da criança na educação infantil: um currículo entre voos e pousos da Mariposa. 2020.

Downloads

Publicado

30-08-2023

Como Citar

LIMA, A.; OLIVEIRA, D. de A. A GARRAFINHA DE REFRIGERANTE, O RELÓGIO DE PAPEL E A FORCA: invencionices, criações e imaginações infantis para aprender brincando em um currículo. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 1–16, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i2.67154. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/67154. Acesso em: 18 jul. 2024.