PARTICIPAÇÃO ESTUDANTIL

contribuições para ressignificar práticas formativas e a organização político pedagógicas da escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i2.67331

Palavras-chave:

Participação, Grêmio Estudantil, Gestão Democrática

Resumo

O artigo apresenta inventário sobre o processo de formação política e cultural desenvolvido numa escola municipal pública e que desde a sua criação (1987) mantém as referências educativas baseadas nas utopias dos movimentos sociais e populares dos anos de 1980 e, assim, materializam o princípio constitucional da gestão democrática. Para isso, o foco é o processo de organização da participação estudantil, desde a pré-escola aos anos iniciais do ensino fundamental. Ao analisar este objeto lidamos com alguns documentos, como a legislação referente a formação dos grêmios escolares e levantamento bibliográfico.  Nossas conclusões apontam que  o trabalho desenvolvido com os estudantes desta escola tenta formar e emancipar os sujeitos; há um investimento constante na formação político-pedagógica, dando desdobramentos às práticas curriculares que subsidiem o desenvolvimento intelectual e que contribuam para a formação de sujeitos que defendam com consistência seus pontos de vista e que se tornem pessoas comprometidas com a coletividade e com as transformações sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Idilea Thomaz de Aquino Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Mestra em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professora da Prefeitura Municipal de Educação de Duque de Caxias.

Gilcilene de Oliveira Damasceno Barão, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e Professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Leandro Sartori, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas e Professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

ANTUNES, A. O Conselho de Escola, a Associação de Pais e Mestres e o Grêmio Estudantil como espaços de exercício de cidadania participativa. Rev. Parlamento e Sociedade, São Paulo, v. 4, n. 6, p. 93-122, jan./jun. 2016.

BASTOS, J. B. (Org.). Gestão Democrática. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A: Sepe, 2001.

BRASIL. Lei 7398/1985 - Dispõe sobre a organização de entidades representativas dos estudantes de 1º e 2º graus e dá outras providências, de 4 de novembro de 1985, publicado no D.O.U. de 5 nov.1985.

BRASIL . Lei 9.394/1996 estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm Acesso em 13 de jun. 2023.

CUNHA, L. A. Educação, sociedade e Democracia no Brasil. RJ: Cortez, 2001.

FERNANDES, F. O desafio educacional. São Paulo: Cortez, 1989

GHANEM, E. (org.) Participação popular na gestão escolar. São Paulo: Ação Educativa, 1995.

GRÁCIO, J. da C.; AGUIAR, R. C. F. Grêmio Estudantil: construindo novas relações na escola. In: BASTOS, J. B. Gestão democrática. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. p.73-82.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

IDELBRANDO, A. G. O Grêmio Estudantil de escola municipal de ensino fundamental de São Paulo e a relação com processo de formação da cidadania dos Alunos. Dissertação de Mestrado, São Paulo: PUC, 2012.

PARO, V. H. Implicações do caráter político da educação para a administração da escola pública fundamental. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.28, n.2, jul./dez. 2002.

PEREIRA, I. T. A. Trajetória da Escola Municipal Barro Branco e a formação política de seus sujeitos: possibilidades e limites. Dissertação de Mestrado. 299 páginas. Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação. Duque de Caxias (RJ), 2017.

POERNER, A. J. O Poder Jovem: história da participação política dos estudantes brasileiros. 4.ed. São Paulo: Centro de Memória da Juventude, 1995.

SANTANA, F. de A. Atuação política do movimento estudantil no Brasil:1964 a 1984. 2007. 264 páginas. Dissertação. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

SAVIANI, D. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. 3.ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica. 8. ed. Revista e ampliada. Campinas: Autores Associados, 2003.

SILVA, J. M. da Escola e participação estudantil. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, n.2, 1987.

Downloads

Publicado

31-08-2023

Como Citar

PEREIRA, I. T. de A. .; BARÃO, G. de O. D. .; SARTORI, L. PARTICIPAÇÃO ESTUDANTIL: contribuições para ressignificar práticas formativas e a organização político pedagógicas da escola. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 1–10, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i2.67331. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/67331. Acesso em: 18 jul. 2024.