CURRÍCULO POR PROJETOS

repercussões para a inovação na Educação Superior e no Ensino de Engenharia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.28548

Palavras-chave:

Projetos, Currículo, Educação Superior, Ensino de Engenharia

Resumo

Este estudo traz para reflexão os resultados de uma pesquisa de abordagem qualitativa que teve como objetivo analisar a viabilidade de um currículo por projetos se constituir em uma inovação no ensino superior. Um estudo teórico sobre currículo e sobre projectos deu origem às categorias analíticas. A pesquisa de campo teve lugar na Universidade Federal Paraná- campus Litoral, instituição esta que desenvolve uma organização curricular alternativa e uma proposta pedagógica baseada em projetos. Os dados levantados a partir de entrevistas, observação e análise de documentos levaram a elaboração das categorias empíricas. A triangulação das categorias analíticas e empíricas trouxe indicadores que apontam para o potencial de inovação do currículo por projetos ao ser capaz de articular um conjunto de elementos considerados como relevantes para uma nova práxis na Educação Superior. A partir dos resultados da pesquisa, discute-se o potencial do currículo por projetos para criar novos cenários na educação em engenharia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Elize Keller-Franco, Centro Universitário Adventista de São Paulo, Brasil.

Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É  Docente no curso de Pedagogia e no Mestrado do Centro Universitário Adventista Engenheiro Coelho.

Marcos Tarciso Masetto, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.

Doutor em Psicologia Educacional pela ontifícia Universidade Católica de São Paulo e Livre Docente em Didática na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Referências

ANDERSEN, A. A. Fórmula EPS – Projeto Semestral Europeu. In: CAMPOS, L. C.; DIRANI, E.A.T; MANRIQUE, A. L. (orgs). Educação em Engenharia: novas abordagens. São Paulo: Educ, 2011.

BEANE, A. J. Integração curricular: a essência de uma escola democrática. Currículo sem fronteiras, v.3, n.2, p.91-110, jul./dez. 2003.

BEHRENS, M. A. A interconexão da metodologia de projetos com utilização de recursos informacionais num paradigma da complexidade. In: ENDIPE, 2004, Curitiba: Anais do ENDIPE, 2004, 2 v.

BERNSTEIN, Basil. Estruturação do discurso pedagógico: Classe, Códigos e controle. Petrópolis: Vozes, 1995.

BOUTINET, J. P. Antropologia do projeto. Porto Alegre: Artmed, 2002.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Resolução CNE/CES n. 11, de 11 de março de 2002.

BRINGHENTI, I. O ensino na Escola Politécnica da USP: fundamentos para o ensino de Engenharia. São Paulo: EPUSP, 1993.

BRUNNER, J. O Processo da Educação. Editora Nacional, São Paulo: 1976.

CAMPOS, L. C.; DIRANI, E.A.T; MANRIQUE, A. L. (orgs). Educação em Engenharia: novas abordagens. São Paulo: Educ, 2011.

CASTANHO, M. E. Professores e inovações. In: CASTANHO & CASTANHO (Orgs.). O que há de novo na educação superior: do projeto pedagógico à prática transformadora. Campinas: Papirus, 2000.

CUNHA, F.M. Ensino de Engenharia: abordagem pela complexidade. Revista de Ensino de Engenharia, v. 34, n. 1, p. 3-16, 2015.

DEWEY, J. Como pensamos. 3. ed. Tradução de Haydée de Camargo Campos. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959.

FERNANDES, S. R.; FLORES, M. A.; LIMA, R.M. A Aprendizagem Baseada em Projetos Interdisciplinares: avaliação do impacto de uma experiência no ensino de engenharia. Avaliação, Campinas, SP, V. 15, n.3, p. 59-86, nov. 2010.

HATTUM-JANSEM, N. V. A avaliação dos alunos no contexto de um projeto interdisciplinar. In: CAMPOS, L. C.; DIRANI, E.A.T; MANRIQUE, A. L. (orgs). Educação em Engenharia: novas abordagens. São Paulo: Educ, 2011.

HERNADEZ, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

KELLER-FRANCO, E. Currículo por projetos: inovação do ensinar e aprender na educação superior. Dissertação (mestrado em Educação: currículo) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

KELLER-FRANCO, E . Inovação na educação superior: o currículo por projetos. In: MASETTO, Marcos T. Inovação no ensino superior. São Paulo. Loyola, 2012.

KNIGHT, G. R. Filosofia & educação. Engenheiro Coelho, SP, Imprensa Universitária Adventista, 2001.

LEITE, E.; MALPIQUE, M.; SANTOS, M. R. Trabalho de projecto: aprender por projectos centrados em problemas. 4. ed. Porto: Afrontamento, 2001.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MASETTO, M. T. (org). Inovação no Ensino Superior. São Paulo, Loyola, 2012.

MASETTO, M. T. Inovação Curricular no Ensino Superior. e-curriculum, vol.7, nº 2, 2011.

MASETTO, M. T . PBL na Educação? In: ENDIPE, Curitiba: Anais do ENDIPE, v.2, 2004.

MOESBY, E. Reflections on making a change towards projects oriented and problem- based learning. World Transactions on Engineering and Technology Education, Aalborg, Dinamarca, vol.3, n.2, 2004.

MOURA, D. G.; BARBOSA, E. F. Trabalhando com projetos: planejamento e gestão de projetos educacionais. Petrópolis: Vozes, 2006.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

WEENK, W.; BLIJ, M.B.V. A Metodologia PLEE e as experiências na Universidade do Twente. In: CAMPOS, L. C.; DIRANI, E.A.T; MANRIQUE, A. L. (orgs). Educação em Engenharia: novas abordagens. São Paulo: Educ, 2011.

ZABALZA, M. A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

26-04-2018

Como Citar

KELLER-FRANCO, E.; MASETTO, M. T. . CURRÍCULO POR PROJETOS: repercussões para a inovação na Educação Superior e no Ensino de Engenharia. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 1, n. 11, p. 14–28, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.28548. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/ufpb.1983-1579.2018v1n11.28548. Acesso em: 17 abr. 2024.