EDUCAÇÃO INTEGRAL E GOVERNANÇA NO CONTEXTO DO “NEOLIBERALISMO ROLL-OUT”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.39682

Palavras-chave:

Educação integral, Governança, Neoliberalismo

Resumo

Neste artigo dá-se atenção ao currículo de educação integral no contexto delineado, a partir dos estudos de Stephen Ball, como neoliberalismo roll-out, o qual tem como característica principal a governança em redes, reconfigurando a gestão público-privada para além dos limites do Estado-nação. Nesse contexto, a oferta de educação integral decorre, principalmente, de parcerias público-privadas alavancando sobremaneira o terceiro setor no Brasil, particularmente a partir de 2006 e do movimento Compromisso Todos pela Educação. Toma-se como referência empírica os seguintes programas: i) Mais Educação (PME), sustentado com recursos públicos, trabalho voluntário (licenciandos e quaisquer pessoas da comunidade) e filantropia empresarial; ii) programa Escola Cidadã Integral (Paraíba), cuja gestão é assessorada pelo Instituto Corresponsabilidade pela Educação (ICE), pautada na Tecnologia de Gestão de Pessoas (TGP); no protagonismo estudantil; no planejamento estratégico; e na avaliação rígida. Na Paraíba os programas são recentes e os resultados não mensuráveis. Em Pernambuco, onde o ICE atua desde 2004 o índice de Desenvolvimento da Educação (IDEB) elevou-se da 22ª posição para a 1ª em 2017. As principais críticas são de estarem pautadas pela lógica de funcionamento do mercado, forte controle/regulação dos profissionais, dos processos e dos estudantes e de não politização dos sujeitos. Todavia, as escolas e seus sujeitos não são meros reprodutores, per si, do que a elite empresarial e política determina que eles sejam, mas microespaços e sujeitos que ressignificam/repolitizam os currículos, tornando os efeitos e resultados pouco previsíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisca Pereira Salvino, Universidade Estadual da Paraíba, Brasil.

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educacão (PROPED), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Professora do Departamento de Educação, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Referências

BALL, Stephen. Educação global S. A.: novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Tradução de Janete Bridon. Ponta Grossa, PR: Editora da UEPG, 2014.

BALL, Stephen. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 20 set. 2017.

BORGES, Helena. Conheça os bilionários convidados para “reformar” a educação brasileira de acordo com sua ideologia. 2016. In: The Intercept Brasil. Disponível em: https://theintercept.com/2016/11/04/conheca-os-bilionarios-convidados-para-reformar-a-educacao-brasileira-de-acordo-com-sua-ideologia/. Acesso em: 12 fev. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Casa Civil. Lei nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998. Brasília: Casa Civil, 2013.

INSTITUTO DE CORRESPONSABILIDADE PELA EDUCAÇÃO-ICE. Tecnologia de Gestão Educacional. Disponível em:

http://paraiba.pb.gov.br/pdfs/Caderno%20de%20Forma%C3%A7%C3%A3o%20Completo.pdf. Acesso em: 18 mar. 2018a.

BRASIL. Escola da Escolha. Disponível em: http://icebrasil.org.br/escola-da-escolha/. Acesso em: 18 mar. 2018b.

FUNDAÇÃO LEMANN. Encontro com 24 redes municipais de educação. Disponível em: https://www.fundacaolemann.org.br/noticias/encontro-com-24-redes-municipais-de-educacao. Acesso em: 20 mar. 2018.

GAUDÊNCIO, Frigotto. Os circuitos da história e o balança da educação na promeiroa década do século XXI. In: Revista Brasileira de Educação, v. 16 n. 46 jan./abr. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v16n46/v16n46a13. Acesso em: 01 de dezembro 2016.

HOLMES, Dwight. Charter school: uma escola pública que caminha e fala como escola privada. Entrevista concedida à Nora Krawczyk em 31/05/2016. Disponível em: http://www.cartaeducacao.com.br/entrevistas/charter-school-uma-escola-publica-que-caminha-e-fala-como-escola-privada/. Acesso em: 8 fev. 2018.

JORNAL DO COMÉRCIO. MEC leva escola Integral para todo o País. 2017. Disponível em:

http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/educacao/noticia/2017/07/19/mec-leva-escola-integral-para-todo-o-pais-296133.php. Acesso em: 10 mar. 2018.

LOPES, Alice Casimiro; Elizabeth Macedo. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

OECD (2017), Education at a Glance 2017: OECD Indicators, OECD Publishing, Paris.

http://dx.doi.org/10.1787/eag-2017-en.

SALVINO, Francisca Pereira; ROCHA, Vagda Gutemberg. Sentidos de “educação integral” nos meandros do Programa Mais Educação. In: Currículo sem Fronteira (online), v. 15, p. 684-714, set./2015. Disponível em: www.curriculosemfronteiras.org.br. Acesso em: 05/05/2015.

SALVINO, Francisca. Produção e circulação de conhecimento no Nordeste do Brasil. In: LOPES, Alice Casimiro; DE ALBA, Alicia (Orgs.). Diálogos curriculares entre Brasil e México. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2014. P. 298-313.

SAVIANI, Dermeval. Política educacional brasileira: limites e perspectivas. In: Revista de Educação, PUC-Campinas/SP, n. 24, p. 7-16, junho 2008.

SHIROMA, Eneida Oto; GARCIA Rosalba; CAMPOS, Roselane. Conversão das “almas” pela liturgia da palavra: uma análise do discurso do movimento Todos pela Educação. In: BALL, Stephen; MAINARDES, Jefferson (Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

TERRA. Google anuncia doação de R$ 15,8 milhões para a Fundação Lemann. 2017. Disponível em: http://idgnow.com.br/internet/2017/03/22/google-anuncia-doacao-de-r-15-8-milhoes-para-a-fundacao-lemann/. Cesso em: 15 mar. 2018.

THIESEN, Juares da Silva; DURLI, Zenilde. Territórios do currículo nas escolas públicas: o fenômeno da ocupação pela iniciativa privada. In: Espaço do Currículo, v.9, n.2, p. 288-302, Maio a Agosto de 2016. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/viewFile/rec.v9i2.29274/16108. Acesso em: 20 fev. 2018.

Downloads

Publicado

26-04-2018

Como Citar

SALVINO, F. P. EDUCAÇÃO INTEGRAL E GOVERNANÇA NO CONTEXTO DO “NEOLIBERALISMO ROLL-OUT”. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 1, n. 11, p. 45–58, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v1n11.39682. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/ufpb.1983-1579.2018v1n11.39682. Acesso em: 19 abr. 2024.