EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO CONTEXTO EDUCATIVO PORTUGUÊS: MEDIDAS DE DIFERENCIAÇÃO E APOIOS E SUA AVALIAÇÃO

Autores

  • Raquel Batista Oliveira Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
  • Maria Piedade Vaz-Rebelo Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
  • Maria da Graça Bidarra Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Resumo

O presente artigo apresenta parte de um estudo desenvolvido no âmbito de uma dissertação de mestrado em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores da Universidade de Coimbra, sobre a temática da inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE) em turmas regulares do ensino público em Portugal. Tendo como referência o percurso legislativo da educação inclusiva e a avaliação externa de escolas, procurou-se mapear as práticas de diferenciação e apoios educativos a partir da avaliação institucional das escolas, levada a cabo pela Inspeção Geral de Educação e Ciência (IGEC). De acordo com este objetivo, procedeu-se, à análise de conteúdo de 42 relatórios de Avaliação Externa de Escolas (AEE), da zona Centro de Portugal Continental, relativos ao segundo ciclo avaliativo, iniciado em 2011-2012, no domínio da Prestação do Serviço Educativo. Os resultados desta investigação mostraram que as práticas de diferenciação e apoios aparecem em maior frequência no campo de análise Práticas de Ensino, comparativamente à sua referência nos campos de análise Planificação e Articulação e Monitorização e Avaliação das Aprendizagens. Registra-se ainda a referência à diversidade de medidas de apoio e estruturas organizativas, com destaque para o Programa Educativo Individual (PEI), o Currículo Específico Individual (CEI) e Unidades de Ensino Estruturado. Por último, cabe destacar que as práticas inclusivas, de diferenciação e apoios, são referidas com mais frequência entre os pontos fortes do que entre as áreas de melhoria da escola.

 

PALAVRAS-CHAVE: Inclusão; Avaliação Externa das Escolas; Diferenciação pedagógica; Apoios educativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Batista Oliveira, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Atualmente estudante de doutorado em Educação pela FPCE da Universidade de Coimbra. A área temática da qual desenvolvo minha pesquisa insere-se na inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais nas escolas de ensino regular de Portugal.

Maria Piedade Vaz-Rebelo, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra

Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra- Portugal. Tem desenvolvido funções docentes no âmbito da formação de professores e colaborado em cursos de mestrado e doutoramento, tanto a nível nacional com internacional. É membro do Grupo de História e Ensino das Ciências do Centro de Física Computacional da Universidade de Coimbra. Tem participado em projetos de investigação no âmbito da formação de professores, da avaliação de escolas e das aprendizagens, dos processos de ensino e aprendizagem, tanto nos níveis de ensino não superior como no ensino superior, do ensino das ciências, da relação família escola, e publicado artigos em revistas nacionais e internacionais. Tem participado no processo de Avaliação Externa de Escolas, o qual é desenvolvido pela Inspeção Geral de Educação e Ciência, na qualidade de perita.

Maria da Graça Bidarra, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Professora Associada com nomeação definitiva da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, onde, desde 1981, tem vindo a reger e a lecionar diferentes unidades curriculares nos domínios da psicologia da educação, da psicossociologia da educação, da formação de professores e das tecnologias educativas. É atualmente coordenadora da Licenciatura em Ciências da Educação da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, e responsável pela regência das unidades curriculares de Psicologia da Educação I e II (Licenciatura em Ciências da Educação – 1º Ciclo), de Psicossociologia da Educação (Licenciatura em Serviço Social – 1º Ciclo) e de Psicologia da Educação (Programa de Licenciatura Internacional – PLI). É, ainda, regente das unidades curriculares de Teorias e Modelos de Formação de Professores, Planificação e Intervenção Psicopedagógica (Mestrado em Ciências da Educação – 2º Ciclo) e de Psicologia das Representações e Interações Educativas (Mestrado em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores).

Referências

AMADO, João. Introdução à investigação qualitativa em educação. (Relatório de Provas de Agregação). Universidade de Coimbra, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. (L. A. Reto., A. Pinheiro, Trad.). Lisboa: Edições 70, Lda, 1991. (Obra original publicada em 1977).

BIDARRA, Graça; BARREIRA, Carlos; VAZ-REBELO, Piedade; ALFERES, Valentim. Relatórios de avaliação externa. Da análise das redundâncias à ponderação diferencial dos resultados no primeiro ciclo de avaliação. In: J. A. Pacheco (Org.). Avaliação Externa de Escolas. Quadro Teórico/Concetual (pp 229-246). Porto. Porto, 2014. Editora. ISBN: 978-972-0-34908-8

CAPUCHA, Luís. Educação Especial. Manual de Apoio à Prática. Lisboa, 2008.

CORREIA, Luís. Alunos com necessidades educativas especiais nas classes regulares. Porto: Porto Editora, 1999.

CORREIA, Luís. Inclusão e necessidades educativas especiais: um guia para educadores e professores. Coleção Necessidades Educativas Especiais. Porto: Porto Editora, 2005.

CORREIA, Luís. Educação especial e inclusão – Quem disser que uma sobrevive sem a outra não está no seu perfeito juízo. Porto: Porto Editora, 2010.

FRAGA, Ana. Atitudes face à inclusão e colaboração

entre professores de educação especial e de ensino regular. Dissertação de mestrado em Psicologia Pedagógica da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação de Coimbra, Coimbra, 2008.

INSPEÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO. Avaliação Externa das Escolas: Avaliar para a melhoria e confiança. Lisboa: Ministério da Educação – IGEC, 2006-2011. Disponível em: htp://www.ige.min-edu.pt. Acesso em 10/01/2014

INSPEÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA. Avaliação Externa das Escolas 2011-2012. Relatório. Lisboa: Ministério da Educação – IGEC, 2012. Disponível em: htp://www.ige.min-edu.pt. Acesso em:10. jan.2014.

INSPEÇÃO GERAL DA EDUCAÇÃO. Educação Especial: Respostas Educativas 2011-2012. Lisboa: Ministério da Educação – IGEC, 2013. Disponível em: htp://www.ige.min-edu.pt. Acesso em: 08. mai.2014

OLIVEIRA, Raquel B. Dos pressupostos da educação inclusiva às medidas de diferenciação e apoio e sua avaliação. Dissertação de mestrado em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação de Coimbra, Coimbra, 2014.

REBOCHO, Maria; SARAGOÇA, José; CANDEIAS, Adelina. Fundamentos para educação inclusiva em Portugal. In Adelina. Candeias (Ed.) Educação inclusiva: concepções e práticas. (pp.38-48) Edição: CIEP. Évora, 2009.

TEACHING AND LEARNING INTERNATIONAL SURVEY (TALIS). Teachers´ professional development an analysis of teacher´s professional development based on the OECD´s. Europear Union, 2009-2010.

UNESCO. Declaração de Salamanca e enquadramento da acção na área das necessidades educativas especiais, Lisboa: Instituto de inovação educacional, 1994.

LEGISLAÇÂO CONSULTADA

DECRETO-LEI Nº 3/2008. Diário da República – I Série – Nº 4 de 7 de Janeiro. Define a atuação dos apoios educativos, adequação do processo educativo às necessidades educativas especiais, finalidades da inclusão de pessoas com NEE.

LEI Nº 46/86. Diário da República – I Série – Nº 237 de 14 de Outubro (Lei de Bases do Sistema Educativo).

LEI Nº 35/90. Diário da República – I Série - de 25 de Janeiro. Dispõe sobre a gratuidade da escolaridade obrigatória e os apoios prestados as pessoas portadoras de deficiência.

LEI Nº 319/91. Diário da República – I Série – Nº 193 de 23 de Agosto. Regulamenta a integração de alunos portadores de deficiência nas escolas.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

OLIVEIRA, R. B.; VAZ-REBELO, M. P.; BIDARRA, M. da G. EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO CONTEXTO EDUCATIVO PORTUGUÊS: MEDIDAS DE DIFERENCIAÇÃO E APOIOS E SUA AVALIAÇÃO. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 65–73, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/24108. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISA