O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR CONTEMPORÂNEO

das permanências as incorporações para exercício da função

  • Lânia Daniela Marta Souza Universidade Federal do Vale do São Francisco, Brasil.
  • Marcelo Silva de Souza Ribeiro Universidade Federal do Vale do São Francisco, Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1196-7383
Palavras-chave: Gestão escolar. Formação docente. Prática docente

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo abordar algumas questões teóricas e suas questões práticas em relação as atividades do gestor escolar, tomando como recorte o contexto geral de instituições públicas da Educação Básica. Busca ainda compreender e discutir os desdobramentos das ações e as relações do gestor, via sua defasada formação. Portanto, propõe um delineamento do perfil do gestor escolar com uma associação entre a sua formação e os modelos de gerir já existentes, suas correspondências para estabelecimento de uma caracterização do gestor contemporâneo, suscetível a todas as ações já existentes em práticas passadas. Compreendendo como gestão escolar a responsabilidade no estímulo ao ensino de qualidade, ofertando uma visão ampla do desenvolvimento da escola e, consequentemente, impulsionando seu desenvolvimento como um todo. Sendo o gestor, caracterizado pela dedicação e empenho a áreas de atuação que vão desde a gestão pedagógica até a gestão dos resultados escolares, transitando por itens como capacidade administrativa, gestão financeira e até relações pessoais entre funcionários, pais e estudantes. Conclui-se refletindo sobre o modelo escolar vigente que exige do gestor um desdobramento profissional acentuado de múltiplas funções e desafios. Um perfil inacabado e complexo, caracterizado pela falta de incentivo financeiro e desvalorização profissional da função.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lânia Daniela Marta Souza, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Brasil.

Licenciada em Pedagogia - UFRB e especialista em Educação, Contemporaneidade e Novas Tecnologias - UNIVASF

Marcelo Silva de Souza Ribeiro, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Brasil.

Professor adjunto da Universidade Federal do Vale do São Francisco, lotado no Colegiado de Psicologia, professor do Mestrado em Psicologia (Univasf), professor programa de Mestrado em Formação Docente da Universidade de Pernambuco ? UPE (Campus Petrolina) e editor da Revista de Educação do Vale do São Francisco. 

Referências

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

BAHIA, Lei nº 8.261, de 29 de maio de 2002, DOE datado em 30/05/2002.

CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo. Administração gerencial: a nova configuração da gestão da educação na América Latina. RBPAE – v.24, n.3, p. 389-406, set./dez. 2008

______; ARAÚJO, Suêldes de. Gestão educativa gerencial: superação do modelo burocrático? Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 70, p. 81-106, jan./mar. 2011

DRUCKER, Peter Ferdinand. Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira, 1993.

FREITAS, Katia Siqueira de. Uma Inter-relação: políticas públicas, gestão democrático-participativa na escola pública e formação da equipe escolar, Em Aberto, Brasília v. 17, n. 72, fev./jun. 2000.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de. A Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992. 214 p.

LIMA, João Alberto de Oliveira; CUNHA, Murilo Bastos da. Tratamento da Informação legislativa e Jurídica: Uma perspectiva histórica. Brasília: Senatus, v. 6, n.2, p 33 a 38, out, 2008.

______. A escola como organização educativa: uma abordagem sociológica. São Paulo: Cortez, 2003.

LIMA, Manolita Correia. A Engenharia da Produção Acadêmica. São Paulo: Unidas, 1997.

LOURENÇO FILHO, M. B. Organização e administração escolar: curso básico. São Paulo: Edições Melhoramentos, 1963.

MOGAN, Gareth. Imagens da Organização. São Paulo: Atlas, 2010.

PARO, V. H. Administração escolar: introdução crítica. 2. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1987.

SANDER, Benno. Administração da Educação no Brasil: genealogia do conhecimento. Brasília: Liber Livro, 2007.

SANTOS, Clóvis Roberto dos. A gestão educacional e escolar para a modernidade. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

SÃO PAULO SP. Lei Complementar nº 836, de 30 de dezembro de 1997. Diário Oficial de São Paulo SP, em 31 de dezembro de 1997, p.1.

SILVA, Guilherme Rego da. Tendências Actuais na Formação em Administração Educacional. Rev. Port. de Educação v.20 n.1 Braga jan. 2007, p. 221-245.

TEIXEIRA, Maria Cecília Sanches; PORTO, Maria do Rosário Silveira. Gestão da Escola: novas perspectivas. São Paulo, apostila digitada, 1999.

UNICEF, PNUD, Inep-MEC (coordenadores). Indicadores da qualidade na educação / Ação Educativa,. – São Paulo: Ação Educativa, 2004. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Consescol/ce_indqua.pdf> Acesso em 16 de março de 2016.

WEBER, Max. Burocracia. In: GERTH, H. H.; MILLS, W. (Org.) Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro: Guanabara, 1982. p. 229-282.

Publicado
2017-04-28
Como Citar
SOUZA, L. D. M.; RIBEIRO, M. S. DE S. O PERFIL DO GESTOR ESCOLAR CONTEMPORÂNEO . Revista Espaço do Currículo, v. 10, n. 1, 28 abr. 2017.