O CURRÍCULO NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO DO CAMPO

contraponto às políticas curriculares hegemônicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.58081

Palavras-chave:

Educação do campo, Currículo, Escola do Campo, Contrahegemonia

Resumo

Este texto tem como objetivo refletir sobre o currículo na Educação do Campo, entendendo-a como projeto de educação que surge em sentido diametralmente oposto à imposição do projeto hegemônico que busca dar sentido e direção à educação e ao currículo que é trabalhado nas escolas. O projeto hegemônico busca definir conteúdos e práticas que concorram para uma formação do sujeito que se adequa à ordem estabelecida, sem questionamentos, enquanto a Educação do Campo adota uma perspectiva emancipadora, transformadora que contribui para que as pessoas se identificam como sujeitos históricos que podem transformar o mundo. Diante destas perspectivas divergentes de projetos educativos e de currículo surgem questões que são problematizadas e refletidas neste texto: qual a concepção de currículo e quais as intencionalidades das políticas curriculares hegemônicas? como a Educação do Campo concebe o conhecimento e currículo? Buscando responder aos questionamentos definimos como objetivo refletir sobre a Educação do Campo enquanto projeto educativo contra hegemônico e caracterizar sua proposta de currículo. No texto refletimos sobre a Educação do Campo: uma mediação para a emancipação e contra hegemonia; o Currículo, relações de poder e hegemonia; o currículo na Educação do Campo como instrumento de contra hegemonia e apresentamos experiências de currículo e práxis pedagógica em escolas no campo que se coadunam com os princípios da Educação do Campo.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucielio Marinho da Costa, Universidade Federal da Paraíba, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Paraíba.

Maria do Socorro Xavier Batista, Universidade Federal da Paraíba, Brasil.

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal da Para´íba.

Referências

APPLE, M. W. A política do currículo oficial: faz sentido a ideia de um currículo nacional? In: MOREIRA, A. F. e SILVA, T. 4. T. da. Currículo, cultura e sociedade. 4ed. São Paulo, 2000.

APPLE, Michael W. Ideologia e currículo. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006

ARROYO, Miguel G. Formação de Educadores do Campo. Dicionário da Educação do Campo. Org. CALDART, Roseli Salete; PEREIRA, Isabel Brasil; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Gaudêncio. – Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

ARROYO, Miguel Gonzáles. Indagações sobre currículo: educandos e educadores: seus direitos e o currículo. Organização do documento Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento. – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

BATISTA, M.S.X. EDUCAÇÃO DO CAMPO: DA LUTA DOS MOVIMENTOS ÀS POLÍTICAS. in: Educação Popular e movimentos sociais: experiências e desafios. João B. de Albuquerque Figueiredo; Clédia Inês Matos Veras; Lucicléa Teixeira Lins (orgs.). Fortaleza: Imprece, 2016.

BRASIL. Decreto nº 7.352 de 4 de novembro de 2010. Dispõe sobre a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). Diário Oficial da União, Brasília-DF, 5 de nov. 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/decreto/d7352.htm. Acesso em: 27 de maio 2015.

CORREIA, Deyse Morgana das Neves; BATISTA, Maria do Socorro Xavier. Alternância no Ensino Superior: o Campo e a Universidade como territórios de formação de Educadores do Campo. In: ANTUNES-ROCHA, Maria Isabel; MARTINS Maria de Fátima Almeida, MARTINS, Aracy Alves, [organizadoras]. Territórios Educativos na Educação do Campo: Escola, Comunidade e Movimentos Sociais. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012. -- (Coleção Caminhos da Educação do Campo; 5). 173-197.

CURY, J. M. Educação e Contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educativo. 5ª. ed. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1992.

GANDIN, Luís Armando; LIMA, Iana Gomes de. A perspectiva de Michael Apple para os estudos das políticas educacionais Educ. Pesqui., São Paulo, v. 42, n. 3, p. 651-664, jul./set. 2016

LIMA Elmo de Souza. Educação do Campo, Currículo e Diversidades Culturais. Espaço do Currículo, v.6, n.3, p.608-619, setembro a dezembro de 2013 ISSN 1983-1579. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec608.

MARX, Karl. A miséria da Filosofia. São Paulo: Global, 1985.

MÉSZAROS, Isteván. A educação para além do capital. São Paulo: Boi Tempo Editorial, 2008.

MOLINA, Mônica Castagna. A educação do campo e o enfrentamento das tendências das atuais políticas públicas. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 6, n. 2, p. 378-400, jul./dez. 2015.

PEREIRA, Maria Zuleide da Costa. Globalização e políticas educacionais. In: PEREIRA, Maria Zuleide da Costa; MOURA, Arlete Pereira (Orgs). Políticas educacionais e (re) significações do currículo. Campinas: Alínea, 2006.

SÁ, Carolina Figueiredo de; PESSOA Ana Cláudia Rodrigues Gonçalves. CURRÍCULO E EDUCAÇÃO DO CAMPO: TENSÕES E RESISTÊNCIAS À NUCLEAÇÃO ESCOLAR. Seminários do GEPEC. 2013. Disponível em: http://www.gepec.ufscar.br/publicacoes/publicacoes-seminarios-do-gepec/seminarios-de-2013/4-educacao-do-campo-escola-curriculo-projeto-pedagogico-e-eja/d11-curriculo-e-educacao-do-campo-tensoes-e.pdf/at_download/file. Acesso em: 20/02/2021.

SALUSTINO, Leandro Mendes. Empreendedorismo juvenil e sustentabilidade ambiental no contexto da educação do campo. Projeto Mestres da Educação. 2019.

SENRA, R. E. F; VILELA, E. S.M. Educação do Campo e Currículo: território em disputa em uma escola de Campo Novo do Parecis/MT. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v.13, n.3, p. 517-530, set/dez. 2020.

SOARES, Savia Bona Vasconcelos. Trabalho, educação do campo e emancipação, da ideologia à materialidade: Uma análise do processo de institucionalização da Educação do Campo. Dissertação de Mestrado – Universidade de Brasília. Brasília, DF, 2015).

Downloads

Publicado

2021-06-09

Como Citar

COSTA, L. M. da .; BATISTA, M. do S. X. . O CURRÍCULO NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO DO CAMPO: contraponto às políticas curriculares hegemônicas. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 1–15, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2021v14n2.58081. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/58081. Acesso em: 18 set. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)