IMAGENS E CURRÍCULOS

o que dizem as tiras de Armandinho sobre os currículos escolares?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v14i3.59105

Palavras-chave:

Imagens, Currículos escolares, Pedagogias culturais, Armadinho

Resumo

O presente ensaio problematiza as concepções curriculares de três imagens que ocupam um lugar central na cultura escolar. As imagens são tirinhas criadas pelo ilustrador Alexandre Beck, protagonizadas pelo personagem Armandinho, que aqui, são centrais, pois discute-se e analisa-se a produção de discursos sobre o currículo escolar. Desse modo, as tiras aqui são acionadas pelo conceito de pedagogias culturais, que educam, forjam e questionam as concepções curriculares. A análise se dá a partir da organização curricular através de disciplinas e questiona-se os conteúdos selecionados e excluídos dos currículos escolares. Por fim, considera-se as políticas curriculares educativas sobre uma perspectiva mercadológica e defende-se o currículo como prática cultural que está em constante movimento, valorizando as diferenças e as diversidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucas Brum, Universidade Federal de Pelotas, Brasil.

Mestre em Arte Contemporânea pela Universidade de Brasília  e membro dos grupos de pesquisa "Arte: criação, interdisciplinaridade, educação" e "TRANSVIAÇÕES: Educação e Visualidades?.

Natália Ferreira da Cunha, Universidade Federal de Pelotas, Brasil.

Mestra em Direito pela Universidade Federal de Pelotas.

Maria Cecilia Lorea Leite, Universidade Federal de Pelotas, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Professora da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

ARMANDINHO. Armandinho. [S. l.], 10 abr. 2015a. Facebook: Armandinho @tirasarmandinho · Site de artes e humanidades. Disponível em: https://www.facebook.com/tirasarmandinho/photos/np.1428691918365666.100005065987619/956986311013342. Acesso em: 2 nov. 2020.

ARMANDINHO. Armandinho. [S. l.], 16 mar. 2015b. Facebook: Armandinho @tirasarmandinho · Site de artes e humanidades. Disponível em: https://www.facebook.com/tirasarmandinho/photos/np.20751615.100005065987619/941640585881248. Acesso em: 2 nov. 2020.

ARMANDINHO. Armandinho. [S. l.], 17 abr. 2018. Facebook: Armandinho @tirasarmandinho · Site de artes e humanidades. Disponível em: https://www.facebook.com/tirasarmandinho/photos/a.488361671209144/1917493591629271/. Acesso em: 2 nov. 2020.

BEANE, James A. Integração curricular: a essência de uma escola democrática. Currículo sem Fronteiras, Pelotas, v. 3, n. 2, p. 91 - 110, jul./dez. 2003.

FOUCAULT, Michel. Do governo dos vivos. São Paulo: Centro de Cultura Social, 2009.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Rio de Janeiro: Vozes, 2004.

GALLO, Sílvio. Repensar a Educação: Foucault. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 29, n. 1, p. 79-97, jan./jun. 2004.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

HERNÁNDEZ, Fernando. A construção da subjetividade docente como base para uma proposta de formação inicial de professores de Artes Visuais. In: OLIVEIRA, Marilda de O.; HERNÁNDEZ, Fernando. (org.). A formação do professor e o ensino das artes visuais. Santa Maria: Editora da UFSM, 2005. p. 22 -42.

HERNÁNDEZ, Fernando. Cultura visual, mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 2000.

HYPOLITO, Álvaro, Moreira; VIEIRA, Jarbas dos Santos; LEITE, Maria Cecília Lorea. Currículo, Gestão e Trabalho Docente. e-Curriculum, São Paulo, v. 8, n. 2, p. 1 - 16, ago. 2012.

IVO, Andressa Aita; HYPOLITO, Álvaro Moreira. Sistemas de avaliação em larga escala e repercussões em diferentes contextos escolares: limites da padronização gerencialista. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Brasília, v. 33, n. 3, p. 791-809, set./dez. 2017.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Políticas de integração curricular. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, Alice Casemiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MARTINS, Raimundo. A cultura visual e a construção social da arte, da imagem e das práticas do ver. In: OLIVEIRA, Marilda. (org.). Arte, educação e cultura. Santa Maria: Editora da UFSM, 2007a. p. 19-40.

MARTINS, Raimundo. Temporalidades múltiplas da imagem como pedagogias da interpretação. In: CONGRESSO EDUCAÇÃO ARTE E CULTURA, 1., 2007, Santa Maria. Proceedings [...]. Santa Maria: Ceac, 2007b.

MARTINS, Raimundo. Imagem e processos de interpretação no contexto escolar. In: ROGRIGUES, Edvânia Braz Teixeira; ASSIS, Lima, Henrique. (org.). O ensino de Artes Visuais: desafios e possibilidades contemporâneas. Goiânia: Grafset, 2009. p. 99 -106.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, repensar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil Ltda, 2005.

NICOLAU, Vítor Feitosa. A reconfiguração das tiras nas mídias digitais: de como os blogs estão transformando este gênero dos quadrinhos. 2011. 103 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) –Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011. Disponível em: http://bdtd.biblioteca.ufpb.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2 117. Acesso em: 2 nov. 2020.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Nova Gestão Pública e governos democrático-populares: contradições entre a busca da eficiência e a ampliação do direito à educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 36, n. 132, p. 625-646, jul./set. 2015.

PAIVA, Valério; MAGALHÃES, Natália. Alexandre Beck, criador do Armandinho, fala sobre sua arte e direitos humanos. Unicamp, Comunidade Interna, Campinas, 22 mar. 2018. Disponível em: https://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2018/03/22/alexandre-beck-criador-do-armandinho-fala-sobre-sua-arte-e-direitos-humanos. Acesso em: 2 dez. 2020.

PONCE, Branca Jurema. O tempo no mundo contemporâneo: o tempo escolar e a justiça curricular. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 4, p. 1141-1160, out./dez. 2016.

SILVA, Jeniffer Aparecida Pereira da; VIEIRA, Mauricéia Silva de Paula. Tiras cômicas e charges: potencialidades para promover o letramento multimodal. Práticas de Linguagem, Juiz de Fora, v. 8, n. 2, p. 195-211, 2018.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Teoria cultural e educação: um vocabulário crítico. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Currículo e identidade social: territórios contestados. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2001. p. 190-207.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

STEINBERG, Shirley R. Kindercultura: a construção da infância pelas grandes corporações. In: SILVA, Luiz Heron da; AZEVEDO, José Clóvis de; SANTOS, Edmilson Santos dos. (org.). Identidade social e a construção do conhecimento. Porto Alegre: SMED, 1997. p. 98-145.

TORRES SANTOMÉ, Jurjo. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Tróia na educação. Porto Alegre: Penso, 2013.

TORRES SANTOMÉ, Jurjo. Las culturas negadas y silenciadas en el currículum. Cuadernos de Pedagogía, [s. l.], n. 217, p. 60-66, set. 1993.

TORRES SANTOMÉ, Jurjo. A justiça curricular nas atuais políticas educativas e curriculares. In: LEITE, Maria Cecília Lorea; HENNING, Ana Clara Corrêa; DIAS, Renato Duro. (org.). Justiça curricular e suas imagens. Porto Alegre: Sulina, 2018. p. 17- 49.

TOURINHO, Irene. Transformações no ensino da arte: algumas questões para reflexão conjunta. In: BARBOSA, Ana Mae. (org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 27-34.

TOURINHO, Irene. Contextualizando a visualidade na vida cotidiana: problemas e possibilidades do ensino de cultura visual. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (org.). Educação da Cultura Visual: narrativas de ensino e pesquisa. Santa Maria: Editora da UFSM, 2009. p. 225 - 239.

TOURINHO, Irene. Cultura visual e escola. Salto para o futuro: Cultura Visual e Escola, Rio de Janeiro, ano XXI Boletim 09, p. 4-8, ago. 2011.

TOURINHO, Irene; MARTINS, Raimundo. Entrevidas das imagens na arte e na educação. In: MARTINS, Raimundo; TOURINHO, Irene. (org.). Cultura das Imagens. Santa Maria: Editora da UFSM, 2012. p. 9-13.

VESENTINI, José William. Para uma Geografia crítica na escola. São Paulo: Editora do Autor, 2008.

YOUNG, Michel. Teoria do currículo: o que é e por que é importante. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 44, n. 151, p. 190-202, jan./mar. 2014.

Downloads

Publicado

05-01-2022

Como Citar

BRUM, L.; CUNHA, N. F. da .; LEITE, M. C. L. . IMAGENS E CURRÍCULOS : o que dizem as tiras de Armandinho sobre os currículos escolares?. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 14, n. 3, p. 1–14, 2022. DOI: 10.15687/rec.v14i3.59105. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/59105. Acesso em: 24 fev. 2024.