O CURRÍCULO COMO NARRATIVA ÉTNICO-RACIAL

implicações afrocentradas para a formação de professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v15i1.62557

Palavras-chave:

Afrocentricidade, Currículo, Formação de professores

Resumo

Objetiva-se discutir a formação de professores e o currículo que a estrutura a partir de uma perspectiva afrocentrada. O currículo é aqui concebido como espaço de poder e território de disputas que, ao longo da história, tem se desenvolvido em uma perspectiva eurocêntrica, invisibilizando saberes africanos e afro-brasileiros por meio de práticas epistemicidas. Nesse sentido, o trabalho estrutura-se em três seções. Primeiramente, faz-se uma breve incursão pelas teorias curriculares de modo a apreender o currículo como um espaço no qual estão imbricadas diferentes relações de poder que, de certo modo, implicam no silenciamento de conhecimentos e representações de matriz africana; em seguida, adentra-se o território epistemológico da afrocentricidade, que surge em resposta ao paradigma eurocêntrico, apresentando as principais características e conceitos fundamentais da teoria afrocêntrica; por fim, na terceira seção, apresenta-se reflexões para o desenvolvimento do currículo e da formação de professores em uma perspectiva afrocentrada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcos Vinicius Marques da Silva, Universidade Federal do Maranhão, Brasil.

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação e Professor Substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão.

Edinólia Lima Portela, Universidade Federal do Maranhão, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia e professora Universidade Federal do Maranhão.

Referências

ALMEIDA, Carla Verônica Albuquerque. Currículo afrocentrado: implicações para a formação docente. Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação (RESAFE), n. 31, p. 71 86, 17 nov. 2019. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/resafe/article/view/28257/24240. Acesso em: 15 jul. 2021.

ARROYO, Miguel. Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

ASANTE, Molefi Kete. Afrocentricidade: notas sobre uma posição disciplinar. In: NASCIMENTO, Elisa Larkin. Afrocentricidade: uma abordagem epistemológica inovadora. São Paulo: Selo Negro, 2009, p. 93-110.

BARRETO, Vanda Sá. Escola Plural e Políticas Públicas. In: LIMA, Maria Nazaré Mota de. Escola Plural: a diversidade está na sala; Formação de Professores/as em História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. São Paulo: Cortez, Brasília: UNICEF, 2012.

BRASIL. Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Etnicorraciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília, DF, 2009. Educação, Secretaria de Educação Continuada, 2008.

GOMES, Nilma Lino. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo Sem Fronteira, v. 12, n. 1, p. 98-109, jan./abr. 2012. Disponível em: http://www.apeoesp.org.br/sistema/ck/files/5_Gomes_N%20L_Rel_etnico_raciais_educ%20e%20descolonizacao%20do%20curriculo.pdf. Acesso em: 15 jul. 2021.

GOMES, Nilma Lino; MARTINS, Araci Alves. História da África e das Culturas Afro-Brasileiras: a construção dos plurais. In: DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas; GOMES, Maria de Fátima Cardoso (Orgs.). Formação Continuada de docentes da educação básica: construindo parcerias. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

GONÇALVES, Luiz Alberto Oliveira. O silêncio: um ritual pedagógico a favor da discriminação racial: um estudo acerca da discriminação racial como fator de seletividade na escola pública de primeiro grau: 1º a 4º série. 1985, 250 p. (Dissertação, mestrado em educação). Programa de pós-graduação em educação conhecimento e inclusão social. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1985.

LOPES, Alice Casimiro. Discursos nas políticas de currículo. Currículo sem Fronteiras, v. 6, p. 33-52, 2006.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MAZAMA, Ama. A afrocentricidade como um novo paradigma. In: NASCIMENTO, Elisa Larkin. Afrocentricidade: uma abordagem epistemológica inovadora. São Paulo: Selo Negro, 2009, 111-128.

MENESES, Maria Paula. “Os Espaços Criados pelas Palavras — racismos, etnicidades e o encontro colonial”. In: GOMES, Nilma (org.). Formação de Professores e Questão Racial. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; TADEU, Tomaz. Sociologia e teoria crítica do currículo: uma introdução. In: MOREIRA, Antônio Flávio; TADEU, Tomaz (Orgs.). Currículo, cultura e sociedade. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2013, p. 13-48.

MÜLLER, Tania Mara Pedroso. Livro didático, Educação e Relações Étnico-raciais: o estado da arte. Educ. Rev., v. 34, n. 69, p. 77-95, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/q8Fc6KBmPsnWp6h9kh5mhtG/?lang=pt. Acesso em: 20 ago. 2021.

MÜLLER, Tânia Mara Pedroso; COELHO, Wilma de Nazaré Baía. A Lei no. 10.639/03 e a Formação de Professores: trajetória e perspectivas. Revista da ABPN, v. 5, n. 11, jul.– out. p. 29-54. 2013. Disponível em: https://redib.org/Record/oai_articulo2210198-a-lei-no-1063903-e-a-forma%C3%A7%C3%A3o-de-professores-trajet%C3%B3ria-e-perspectivas. Acesso em: 20 ago. 2021.

MUNANGA, Kabengele. Superando o Racismo na Escola. 2. ed. revisada. Brasília: MEC; SECAD, 2005.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.) Epistemologias do Sul. São Paulo; Editora Cortez. 2014.

SANTOS, Elisabete Figueroa dos; PINTO, Eliane Aparecida Toledo; CHIRINÉA, Andréia Melanda. A Lei nº 10.639/03 e o Epistemicídio: relações e embates. Educ. Real., Porto Alegre, v. 43, n. 3, p. 949-967, set. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/JXQP9M8NVGb6cCFH4hZwgFC/abstract/?lang=pt. Acesso em: 3 set. 2021.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: Uma Introdução às Teorias de Currículo. 3 ed., 12. reimp. Autêntica Editora, 2019.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

Downloads

Publicado

22-05-2022

Como Citar

SILVA, M. V. M. da; PORTELA, E. L. . O CURRÍCULO COMO NARRATIVA ÉTNICO-RACIAL: implicações afrocentradas para a formação de professores. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 1–13, 2022. DOI: 10.15687/rec.v15i1.62557. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/62557. Acesso em: 19 maio. 2024.