CURRÍCULO INTEGRADO

o que revela a práxis docente?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i2.64203

Palavras-chave:

Formação integrada, Ensino Médio Integrado, Docência

Resumo

O presente artigo buscou compreender a práxis docente diante da necessidade de implementar e construir um currículo integrado em uma escola do município de Sapeaçu-BA. Para tanto, pautou-se em uma pesquisa colaborativa, utilizando como instrumentos a roda de conversa e a análise documental, dispositivos complementares para refletir acerca dos documentos curriculares que orientam o Ensino Médio Integrado na rede estadual, bem como sua implementação. Os resultados revelam que existe uma disputa/tensionamento na construção do currículo, na qual ora a Base Comum se sobressai e ora a formação técnica se destaca, demonstrando que há um caminho a se trilhar em direção a uma formação que compreenda o conhecimento de forma totalitária e complementar, ainda que em dado momento sejam necessárias divisões disciplinares, ou em campo do conhecimento. Além disso, as discussões apontam para um descompasso entre as concepções do Ensino Médio Integrado e as matrizes curriculares que norteiam o trabalho docente na rede.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Débora Gomes Gonçalves, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil.

Mestra em Educação Científica, Inclusão e Diversidade pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e Coordenadora Pedagógica no Centro Territorial de Educação Profissional do Recôncavo.

Tatiana Polliana Pinto de Lima, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rencôncavo da Bahia e Professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

 

Referências

ALVES, Ursulina. Ataide. et al. Proletarização do trabalho docente e o notório saber: desafios e entraves para o resgate da valorização do professor. Educação Profissional e Tecnológica em Revista, [s. l.], v. 4, n. 2, p. 62-79, 30 ago. 2020

BAHIA. Currículo Bahia: Orientações e Diretrizes Pedagógicas e Curriculares da Rede Estadual da Educação Profissional e Tecnológica da Bahia. Bahia, 2018.

BANDEIRA, Hilda Maria Martins. Diálogo sobre Atividade Intelectual e Material na Colaboração: a que provém este livro? In: IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo; BANDEIRA, Hilda Maria Martins; ARAUJO, Francisco Antonio Machado (org.). Pesquisa Colaborativa: multirreferenciais e práticas convergentes.Teresina: Edufpi, 2016 p. 21-30.

CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino Médio Integrado. In: CALDART, Roseli Salete; PEREIRA, Isabel Brasil; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Gaudêncio (org.). Dicionário da Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular, 2012a. p. 305-313.

CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. A “era das diretrizes”: a disputa pelo projeto de educação dos mais pobres. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 17, n. 39, p. 11-37, jan. 2012b

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 73. ed. Rio de Janeiro/ São Paulo: Paz e Terra, 2020.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Interdisciplinaridade como Necessidade e como Problema nas Ciências Sociais. Ideação, Foz do Iguaçu, v. 10, n. 1, p. 41-62, jan. 2008.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise; GOMES, Cláudio. Produção de conhecimentos sobre Ensino Médio Integrado: dimensões epistemológicas e político-pedagógicas. In: PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO: DIMENSÕES EPISTEMOLÓGICAS E POLÍTICOPEDAGÓGICAS, 2010, Anais. Rio de Janeiro. Fiocruz, 2014. p. 11-18.

MACEDO, Roberto Sidnei. Atos de currículo formação em ato: para compreender, entender e problematizar currículo e formação. Ilhéus: Editus, 2011.

MACEDO, Roberto Sidnei. Atos de Currículo e Autonomia Pedagógica: o socioconstrucionismo curricular em perspectiva. Petrópolis: Vozes, 2013.

MACEDO, Roberto Sidnei. Currículo: Campo, conceito e pesquisa. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2017

SANTOS, Aline de Oliveira Costa; MELO, Roberto da Cruz. O Desafio Pedagógico da Política de Integração no Centro Territorial de Educação Profissional da Região Metropolitana de Salvador/Bahia. In: IV COLÓQUIO NACIONAL E I COLOQUIO INTERNACIONAL A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, 5., 2017, Natal. Anais [...], 2017.

SANTOS, Aline de Oliveira Costa; MUTIM, Avelar Luiz Bastos. Educação Profissional Integrada na Rede Pública Estadual da Bahia: a experiência do centro territorial da região metropolitana de salvador. In: REUNIÃO NACIONAL ANPED, 38, DEMOCRACIA EM RISCO: A PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM CONTEXTO DE RESISTÊNCIA, São Luiz, 2017. Anais [...], São Luíz: Ufma, 2017. p. 1-17.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias curriculares. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

RAMOS, Marise. Possibilidades e desafios na organização do currículo integrado. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (org.). Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p. 106-127.

RAMOS, Marise. Concepção do Ensino Médio Integrado. 2008a. Disponível em: http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_ integrado5.pdf. Acesso em: 02 dez. 2020.

RAMOS, Marise. Currículo integrado. In: PEREIRA, Isabel Brasil; LIMA, Júlio César França (org.). Dicionário da Educação Profissional Saúde. 2. ed. Rio de Janeiro: Epsjv, 2008b. p. 114-118.

RAMOS, Marise Nogueira. O currículo para o Ensino Médio em suas diferentes modalidades: concepções, propostas e problemas. Educação & Sociedade, [S.L.], v. 32, n. 116, p. 771-788, set. 2011. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0101-73302011000300009.

Downloads

Publicado

07-06-2023

Como Citar

GONÇALVES, D. G. .; LIMA, T. P. P. de . CURRÍCULO INTEGRADO: o que revela a práxis docente?. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 1–14, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i2.64203. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/64203. Acesso em: 18 jun. 2024.