AS TEORIAS DE CURRÍCULO NOS DOCUMENTOS EDUCACIONAIS BRASILEIROS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v17i1.66076

Palavras-chave:

BNCC, Currículo Bahia, Políticas educacionais

Resumo

As teorias de currículo fundamentam as finalidades e projeções sobre a escola e todos os objetos e sujeitos que a compõem. Este artigo objetiva analisar como as teorias de currículo se difundem em documentos educacionais brasileiros, mais especificamente na Base Nacional Comum Curricular e no Documento Curricular Referencial da Bahia. Para isso, utilizou-se a abordagem do Ciclo de Políticas de Stephen Ball e colaboradores como método de análise das políticas supracitadas. Assim, foi possível perceber as influências das três teorias curriculares (tradicional, crítica e pós-crítica) nos textos dos documentos educacionais que orientam a produção dos currículos escolares.  Os resultados mostram uma tendência da Base Nacional a se fundamentar na teoria tradicional e, algumas vezes, na teoria crítica, enquanto o Currículo Bahia tem uma perspectiva curricular mais voltada para as teorias crítica e pós-crítica. É importante ponderar que o Currículo Bahia é um texto secundário da Base Nacional, ainda assim, apresenta elementos que divergem da política nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jéssica Gomes das Mercês, Universidade Federal Fluminense, Brasil.

Mestra em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e Doutoranda em Educação  Educação pela Universidade Federal Fluminense.

Edinaldo Medeiros Carmo, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal Fluminense e Professor Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Referências

BAHIA. Documento curricular referencial da Bahia para educação infantil e ensino fundamental. Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2019. Disponível em: http://www.educacao.ba.gov.br/midias/documentos/documento-curricular-bahia Acesso em: 19 fev. 2023.

BALL, Stephen John. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem Fronteiras, v. 1, n. 2, pp. 99-116, jul./dez. 2001. Disponível em: https://gestaoeducacaoespecial.ufes.br/sites/gestaoeducacaoespecial.ufes.br/files/field/anexo/ball.pdf Acesso em: 18 fev. 2023.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Versão final. Brasília: Ministério da Educação, Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf Acesso em: 18 fev. 2023.

COSTA, Jéssica Gomes das Mercês. Os contextos de influência e produção da Base Nacional Comum Curricular: um enfoque na disciplina escolar ciências. 2021. 166 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2021.

COSTA, Jéssica Gomes das Mercês; CARMO, Edinaldo Medeiros. Produção do Currículo Bahia e a disciplina escolar Ciências: uma análise centrada nos temas integradores. Ciência & Educação, Bauru, v. 28, 2022. DOI: 10.1590/1516-731320220057 DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320220057

LEME, Renata Bento; BRABO, Tania Suely Antonelli Marcelino. Formação de professores: currículo mínimo e política educacional da Ditadura Civil-Militar (1964-1985). Organizações e Democracia, Marília, v. 20, n. 1, p. 83-98, jan./jun., 2019. DOI: 10.36311/1519-0110.2019.v20n1.06.p83 DOI: https://doi.org/10.36311/1519-0110.2019.v20n1.06.p83

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Quenizia Vieira.; TIROLI, Luiz Gustavo.; SANTOS, Adriana Regina de Jesus. Currículo: diversidade e tensões no contexto educacional. Revista Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 16, n. 1, p. 112, 2023. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2023v16n1.63644 DOI: https://doi.org/10.15687/rec.v16i1.63644

MACEDO, Elizabeth. Currículo: Política, cultura e poder. Currículo sem Fronteiras, v. 6, n. 2, p. 98-113, jul./dez., 2006. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol6iss2articles/macedo.pdf Acesso em: 14 fev. 2023.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan./abr. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf Acesso em: 01 mar. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302006000100003

NASCIMENTO, Fabrício de; FERNANDES, Hylio Laganá; MENDONÇA, Viviane Melo de. O ensino de Ciências no Brasil: história, formação de professores e desafios atuais. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 39, p. 225-249, set., 2010. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639728/7295 Acesso em: 10 fev. 2023. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v10i39.8639728

RAMOS, Marise Nogueira. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? 3. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

Downloads

Publicado

03-04-2024

Como Citar

MERCÊS, J. G. das; CARMO, E. M. AS TEORIAS DE CURRÍCULO NOS DOCUMENTOS EDUCACIONAIS BRASILEIROS. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 17, n. 1, p. e66076, 2024. DOI: 10.15687/rec.v17i1.66076. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/66076. Acesso em: 23 jun. 2024.