EDUCAÇÃO FILOSÓFICA DAS APRENDIZAGENS

(re)construção de saberes docentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v17i1.67278

Palavras-chave:

Avaliação da Aprendizagem., Educação Filosófica., Formação docente., Saberes docentes.

Resumo

Neste artigo, objetiva-se refletir acerca da relação existente entre educação filosófica e aprendizagem profissional docente. Para tanto, realizou-se uma pesquisa, de abordagem qualitativa, envolvendo estudos bibliográficos, apoiados em Benvenutti (2016, 2017), Gallo (2007, 2012), Maturana e Verden-Zöller (2004) e Morin (2000, 2008, 2015), entre outros. Os resultados indicaram para um despir formativo, para um profanar das fronteiras das formações patológicas do saber e das inteligências cegas, que são reproduzidas nos espaços de formação inicial e continuada da formação docente. Evidenciou-se, na educação filosófica para a formação docente, movimentos conceituais de sensibilização, problematização, investigação e conceituação. Conclui-se, portanto, que na educação filosófica é possível constituir saberes que não se fecham, mas permitem voos rizomáticos, saberes que se (re)constituem, (re)constroem experiências epistemológicas, éticas, estéticas e pedagógicas da formação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Anderson Luiz Tedesco, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Brasil.

Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e Professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina.

Dilva Bertoldi Benvenutti, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Brasil.

Doutora em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul e Professora da  Universidade do Oeste de Santa Catarina. 

Régis Carlos Benvenutti, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Brasil.

Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó e Professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina.

Referências

ALVES, Rubem. Protestantismo e Repressão. São Paulo: Ática, 1982.

BENVENUTTI, Dilva Bertoldi. Avaliação de Aprendizagens: Relação entre formação inicial e práticas adotadas por professoras pedagogas dos anos iniciais da Educação Básica. 2016. 184 f. Tese (Doutorado em educação nas Ciências) – Programa de Pós-Graduação em Educação nas Ciências, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2016. Disponível em: https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/bitstream/handle/123456789/5015/Dilva%20Bertoldi%20Benvenutti.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 08 jul. 2023.

BENVENUTTI, Dilva Bertoldi. Avaliação nos processos de aprendizagem. Editor Prismas, Curitiba, 2017.

BENVENUTTI, Dilva Bertoldi. LAGO, Clenio. A avaliação das aprendizagens: uma perspectiva de não violência. Retratos Da Escola, v. 12, n. 22, 129–146, 2018. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v12i22.795. Disponível em: https://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/795. Acesso em: 08 jun. 2023. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v12i22.795

BERTICELLI, Ireno Antônio. A origem normativa da prática educacional na linguagem. Ijuí: Ed. Unijuí , 2004. (Coleção Fronteiras da Educação).

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. Dimensão pedagógica. In: BERBEL, N.A.N. et al. Avaliação da aprendizagem no ensino superior – um retrato em cinco dimensões. Londrina. Ed. UEL, 2001.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platô capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

ENGUITA, Mariano Fernandez. A ambigüidade da docência: entre o profissionalismo e a proletarização. Teoria & Educação, Porto Alegre, n.º 4, p. 41 - 61, 1991.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método II: complemento e índice. 2. ed. Tradução de Enio Paulo Giachini; revisão da tradução de Marcia Sá Cavalcante Schuback, Petrópolis/RJ: Vozes; Bragança Paulista/São Paulo: Ed. Universitária São Francisco, p. 621, 2004.

GALLO, Sílvio. A filosofia e seu ensino: conceito e transversalidade. In: SILVEIRA, Renê José Trentin; GOTO, Roberto (orgs.). Filosofia no Ensino Médio: temas problemas e propostas. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

GALLO, Sílvio. Metodologia do ensino de filosofia: uma didática para o ensino médio. Campinas, SP: Papirus, 2012.

GAUTHIER, Clermont. Por uma teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 1998.

GLEISER, Marcelo. A ilha do Conhecimento: os limites da Ciência e a busca por sentido. Editora Record Limitada, Rio de Janeiro, 2015.

LANEVE, Cosimo. Per una teoria dela didattica. Brescia: La Scuola, 1993.

LIBÂNEO, José Carlos. Educação: pedagogia e didática. In: PIMENTA, Selma Garrido. Didática e formação de professores. São Paulo: Cortez, 1997.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e criando a prática. 2 ed. Salvador: Malabares Comunicações e eventos, 2005.

MACHADO, Ondina Maria Rodrigues; DEREZENSKY, Ernesto. A violência: sintoma social da época. Belo Horizonte: Scriptum/EBP, 2013, p. 129.

MATURANA, Humberto R. Transdisciplinaridade e Cognição. In: NICOLESCU, Basarab. (org.). Educação e Transdisciplinaridade. Brasília: UNESCO, 2000.

MATURANA, Humberto R.; VERDEN-ZÖLLER, Gerda. Brincar: o caminho desdenhado. In: MATURANA, Humberto R.; VERDEN-ZÖLLER, Gerda. Amar e brincar: fundamentos esquecidos do humano do patriarcado à democracia. São Paulo: Palas Athena, 2004.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Tradução de Eliane Lisboa. 5. ed. São Paulo: Editora Cortez, 2015.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ª ed., São Paulo: Cortez, Brasília, DF: UNESCO, 2000.

MORIN, Edgar. Planetarización y crisis de la humanidad In: Educación. Revista de Educación Moderna para una Sociedad Democrática, n. 152 - enero 2008. México: Cia Impresora y Editora: ANGEMA. 2008.

NÓVOA, António. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 166, p. 1106-1133, out./dez., 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/198053144843. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/WYkPDBFzMzrvnbsbYjmvCbd/?lang=pt. Acesso em: 08 jul. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/198053144843

PIMENTA, Selma Garrido. Saberes pedagógicos e atividades docentes. In: PIMENTA, Selma Garrido (org.). Formação de professores: identidade e saberes da docência. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

STRIEDER, Roque; BENVENUTTI, Dilva Bertoldi; BAVARESCO, Paulo Ricardo. Avaliação como oportunidade de aprendizagem: um olhar transdisciplinar. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2014.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 17.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. DOI: https://doi.org/10.5212/OlharProfr.v.17i2.0010

TEDESCO, Anderson Luiz; SCHWENGBER, Ivan Luís; CECCHETTI, Elcio. A formação humana em Nietzsche: entre o “conhecer-se” e o “tornar-se o que se é” no cultivo de si. Revista Educação Em Questão, v. 58 n. 56, 2020. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n56ID21495. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/21495/13128. Acesso em: 08 jul. 2023. DOI: https://doi.org/10.21680/1981-1802.2020v58n56ID21495

Downloads

Publicado

13-03-2024

Como Citar

TEDESCO, A. L.; BENVENUTTI, D. B. .; BENVENUTTI, R. C. EDUCAÇÃO FILOSÓFICA DAS APRENDIZAGENS: (re)construção de saberes docentes. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 17, n. 1, p. e67278, 2024. DOI: 10.15687/rec.v17i1.67278. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/67278. Acesso em: 18 jul. 2024.