TRAJETÓRIAS DE EXCLUSÃO NA CONSTRUÇÃO SOCIAL DAS IDENTIDADES DE JOVENS E ADULTOS

Autores

  • Samira de Moraes Maia Vigano

Resumo

Esse artigo esta ancorado na pesquisa de mestrado em educação, intitulada Constituições identitárias no ProJovem Urbano de Santa Catarina: um olhar na docência. Todavia, diferentemente da dissertação que olhou para as identidades dos professores e professoras, esta escrita tende a evidenciar quem foram os alunos e alunas que estiveram presentes no ProJovem Urbano/PJU do estado de Santa Catarina. O perfil sujeitos do PJU/SC está descrito como forma de contribuir por meio de dados quantitativos, associando às interpretações das constituições identitárias dos educandos critérios determinados pelas categoriais inseridas pela cultura dominante. Utiliza-se de alguns depoimentos dos sujeitos para respaldar os processos desiguais produzidos pelas relações sociais e educacionais. Ao finalizar, procurou-se alinhavar alguns conceitos trazidos no decorrer do texto, expondo que, somos frutos de uma cultura que construiu padrões estereotipados, e a escola propagou e propaga esses modelos, demonstrando assim, que os espaços de educação para jovens e adultos são cercados de marcas de gênero, raça e classe que transformam suas trajetórias de vida, em processos excludentes, reforçando suas identidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-05-2016

Como Citar

VIGANO, S. de M. M. TRAJETÓRIAS DE EXCLUSÃO NA CONSTRUÇÃO SOCIAL DAS IDENTIDADES DE JOVENS E ADULTOS. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 9, n. 1, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/rec.2016.v9i1.062072. Acesso em: 17 abr. 2024.