O CURRÍCULO EM TEMPOS DE OBSCURANTISMO BELIGERANTE

  • Newton Duarte UNESP

Resumo

Num contexto histórico marcado por manifestações explicitamente beligerantes de obscurantismo, os debates no Brasil sobre o currículo transcendem os círculos educacionais e tornam-se verdadeiras batalhas travadas em diversos espaços sociais como a mídia e as casas legislativas.   Entretanto, o calor dos embates tende a criar um ambiente no qual prevalece o choque entre argumentos de impacto emocional em detrimento de análises mais aprofundadas dos fundamentos e das implicações do processo de construção de currículos escolares. Neste artigo me proponho a discutir algumas ideias que possam ser usadas como ferramentas na construção de currículos que não cedam ao obscurantismo beligerante e, ao mesmo tempo, não se fragmentem em uma grande pauta de temas considerados prementes pelos mais diversos segmentos da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Newton Duarte, UNESP
Professor titular do departamento de Psicologia da Educação, UNESP, campus de Araraquara

Referências

EDITORES – O Contexto Político e a Educação Nacional. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 37, n. 135, p. 329-334, abr-jun., 2016.

ENGELS, F. Anti-Dühring. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979, 2ª ed.

GRAMSCI, A. Concepção Dialética da História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995, 10ª ed.

HAYEK, F. A. O Caminho da Servidão. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1990, 5ª ed.

KAFKA, F. A Metamorfose. Barueri, S. P.: Novo Século Editora, 2017.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas III. Problemas del desarrollo de la psique. Madrid: Visor Distribuciones, 1995.

Publicado
2018-08-31
Como Citar
DUARTE, N. O CURRÍCULO EM TEMPOS DE OBSCURANTISMO BELIGERANTE. Revista Espaço do Currículo, v. 2, n. 11, 31 ago. 2018.