Dez anos de um curso de pedagogia em construção

  • Renata Maria Moschen Nascente Universidade Federal de São Carlos
  • Alessandra Arce Hai Universidade Federal de São Carlos
  • Heloísa Chalmers Sisla Universidade Federal de São Carlos

Resumo

O objetivo deste artigo é explicitar e discutir a trajetória de reformulações curriculares do curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), no período posterior à publicação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) específicas para os cursos de Pedagogia (BRASIL, 2006) até o momento atual, no qual está em curso a finalização de uma terceira reformulação desde a implantação dessas diretrizes. A primeira foi em 2009 e a segunda em 2012. A atual reformulação tem sido norteada pelas DCN de 2006 e pelas DCN de 2015, que se referem a todos os cursos de licenciatura em vigor no país (BRASIL, 2015).  Para tanto o trabalho encontra-se subdividido em três partes: na primeira apresentamos uma análise das DCN para o curso de Pedagogia e das DCN para os cursos de licenciatura, apontando como esse aparato legal tem norteado os cursos de Pedagogia no Brasil e sugerindo encaminhamentos que julgamos adequados na formulação de matrizes curriculares para esses cursos. Na segunda parte tematizamos o percurso do curso de Pedagogia da UFSCar entre as DCN de 2006 e as de 2015. Finalmente, na terceira parte apresentamos algumas questões e ponderações sobre esses processos.   Palavras-chave: Diretrizes Curriculares Nacionais. Curso de Pedagogia. UFSCar. 

Biografia do Autor

Renata Maria Moschen Nascente, Universidade Federal de São Carlos
Departamento de Educação - área: gestão escolar e educacional, políticas públicas.
Alessandra Arce Hai, Universidade Federal de São Carlos
Departamento de Educação - área: educação infantil, história da educação.
Heloísa Chalmers Sisla, Universidade Federal de São Carlos
Departamento de Teorias e Práticas Pedagógica: ensino de língua portuguesa; anos iniciais do ensino fundamental.

Referências

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, DF, Brasília, n.1. 248, seção 1, p.12, 23 dez. 1996.

BRASIL. Decreto nº 3.276, de 6 de dezembro de 1999. Dispõe sobre a formação em nível superior de professores para atuar na educação básica, e dá outras providências. Diário Oficial da União, DF, Brasília, seção 1, p. 4, 7 dez. 1999.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/CP. Parecer CNE/CP n. 5, de 2005. Diário Oficial da União, Brasília, DF, n.92, seção 1, p.11- 12, 15 maio 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/CP. Resolução CNE/CP n. 1 de 2006. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, p.11, 16 de maio de 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/CP. Parecer CNE/CP n. 3/2007. Diário Oficial da União, Brasília, DF, Seção 1, p. 56, 3 julho de 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação/CP. Resolução CNE/CP n. 2, de 2015. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, p. 8-12, 2 julho de 2015.

GATTI, B. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out.-dez. 2010.

GATTI, B. Nossas faculdades não sabem formar professores. Época. São Paulo, novembro de 2016. Disponível em: < http://epoca.globo.com/educacao/noticia/2016/11/bernardete-gatti-nossas-faculdades-nao-sabem-formar-professores.html>. Acesso em: 14 jul. 2017.

MORASSUTI, M. S. A. N.; FRAGELLI, P. M.; NASCENTE, R. M. M.; REIFF-LOURENCO, R. B. M.; SIMONI, R. F. L. Universalização, Qualidade, Formação e Gestão Compartilhada na Educação Básica. Multiciência (ASSER), v.10, p.36 - 49, 2010.

PEREIRA, A. O curso de pedagogia e as novas diretrizes curriculares: análise crítica de um currículo escrito. Espaço do currículo, v.7, n.2, p.297-313, maio/ago. 2014.

PRONUNCIAMENTO CONJUNTO DAS ENTIDADES DA ÁREA DA EDUCAÇÃO EM RELAÇÃO ÀS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA O CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA. Educação e sociedade, v. 27, n. 97, p. 1361-1363, set./dez. 2006.

RIBEIRO, M. L. L.; MIRANDA, M. I. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia: análise histórica e política. In: IV Simpósio internacional - o estado e as políticas educacionais no tempo presente. Uberlândia, 2008. v. 1.

RIOS, T. A. Compreender e ensinar: por uma docência da melhor qualidade. São Paulo: Cortez, 2010.

RODRIGUES, M.F; KUENZER, A. Z. As diretrizes curriculares para o curso de pedagogia: uma expressão da epistemologia da prática. Olhar de professor, Ponta Grossa, v.10, n. 1, 35-62, 2007.

SCHEIBE, L. Diretrizes curriculares para o curso de pedagogia: trajetória longa e inconclusa. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 130, jan./abr. 2007.

SERRÃO, M.I. B. Superando a racionalidade técnica na formação: sonho de uma noite de verão. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Org.) Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002, p. 151-160.

SILVA, C. S. B. O curso de pedagogia no Brasil: história e identidade. Campinas: Autores Associados, 1999.

SILVA, C.S.B. Diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia no Brasil: um tema vulnerável às investidas ideológicas. In: BRZEZINSKI, I. Profissão professor: identidade e profissionalização docente – Brasília: Plano Editora, 2002.

SIRAJ-BLATCHFORD, I.; KATHY, S. Researching Pedagogy in English Pre-Schools. British Educational Research Journal, v. 30, n. 5, p. 713-730, Oct. 2004. Disponível em: www.portalperiodicos.capes.gov.br. Acesso em: 28 nov. 2012.

SIRAJ-BLATCHFORD, I. Quality teaching in the early years. In: CULLEN, A. A.; FLEER, M (Org.) Early childhood education, society and culture. Londres: Sage, 137-160.

TEACHING the teachers. The Economist, june 11th, p. 24-26, 2016.

Publicado
2017-08-31