TEORIAS SOCIOLÓGICAS DE BALL E BERNSTEIN

vias analíticas para compreensão de textos e contextos das políticas curriculares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v15i2.61406

Palavras-chave:

Abordagem do Ciclo de Políticas, Teoria do Discurso Pedagógico, Políticas Curriculares

Resumo

Neste artigo objetivamos apresentar uma perspectiva analítica para as políticas curriculares, a partir da interligação entre as Teorias Sociológicas de Ball e Bernstein como uma via para compreensão do discurso pedagógico produzido nos textos e contextos dessas políticas. Apresentamos no texto a fundamentação teórico-epistemológica e metodológica que pode ser utilizada para amparar pesquisas no campo do currículo, que utilizem a abordagem sociológica, sendo ele construído a partir de uma abordagem qualitativa. A partir da pesquisa bibliográfica realizada, bordamos conceitos sociológicos que fundamentam a pesquisa, como Estado, poder, política e suas tipologias, bem como perspectivas analíticas que se apresentam para sua análise, com suporte nas teorias sociológicas de Ball e Bernstein, utilizadas intercruzadas para a análise dos discursos e contextos das policies. Consideramos que a sociologia é um terreno fértil para embasar as pesquisas no campo do currículo e que a interligação dessas teorias é uma potente via analítica para as políticas curriculares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mayra da Silva Cutruneo Ceschini, Universidade Federal do Pampa, Brasil.

Mestra em Ensino de Ciências e Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Pampa e professora da Prefeitura Municipal de São Gabriel-RS.

Elena Maria Billig Mello, Universidade Federal do Pampa, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e professora da Universidade Federal do Rio Grande.

Referências

AITH, Fernando. Políticas públicas de Estado e de governo: instrumentos de consolidação do Estado Democrático de Direito e de promoção e proteção dos direitos humanos. In: BUCCI, Maria Paula Dallari (Org.). Políticas Públicas: reflexões sobre o conceito jurídico. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 226-240.

ANDRADE, Aparecida de Moura; SANTANA, Héctor Valverde. Avaliação de políticas públicas versus avaliação de impacto legislativo: uma visão dicotômica de um fenômeno singular. Rev. Bras. Polít. Públicas, Brasília, v. 7, nº 3, 2017, p. 781-798.

ARENDT, Hanna. A promessa da Política. 5. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2013.

ARRETCHE, Marta. Uma contribuição para fazermos avaliações menos ingênuas. In: BARREIRA, Maria Cecília, CARVALHO, Maria do Carmo. Tendências e perspectivas na avaliação de políticas e programas sociais. São Paulo: IEE/PUC SP, 2001. Disponível em: https://marialuizalevi.files.wordpress.com/2015/05/arretche_2002-menos-ingenuidade.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

BALL, Stephen J.; BOWE, Richard. Subject departments and the implementation of National Curriculum Policy: an overview of the issues. Curriculum Studies, v.24, n.2, p.97-115, 1992.

BALL, Stephen J. Education reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.

BALL, Stephen J. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.2, p. 99-116, dez.2001. Disponível em: https://gestaoeducacaoespecial.ufes.br/sites/gestaoeducacaoespecial.ufes.br/files/field/anexo/ball.pdf. Acesso em: 11 out. 2021.

BALL, Stephen J. Sociologia das políticas educacionais e pesquisa crítico-social: uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. In: BALL, Stephen J.; MAINARDES, Jefferson. (Orgs). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BALL, S. Educação global S.A: Novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Ponta Grossa: EDUEPG, 2014.

BALL, Stephen. J.; MAGUIRE, Meg; BRAUN, Annette. Como as escolas fazem as políticas: atuação em escolas secundárias. Tradução de Janete Bridon. Ponta Grossa: UEPG, 2016.

BERNSTEIN, Basil. Poder, educación y consciencia: sociologia de la transmisión cultural. Santiago, Chile: CIDE, 1988.

BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico: classes, códigos e controle. Petrópolis: Vozes, 1996.

BERNSTEIN, Basil. Pedagogía, control simbólico e identidad: teoría, investigacíon y crítica.La Coruña: Fundación Paideia; Madrid: Ediciones Morata, 1998.

BERNSTEIN, B. Vertical and horizontal discourse: an essay. British Journal of Sociology of Education, v. 20, n. 2, p.157-173, jun. 1999. Disponível em: https://doi.org/10.1080/01425699995380. Acesso em: 05 out. 2021.

BOURDIEU, Pierre. Sobre o Estado. São Paulo: Editora Cia das Letras, 2014.

CÓSSIO, Maria de Fátima; SCHERER, Susana Schneid. Governança e Redes Políticas Educacionais: um estudo sobre o Estado do Rio Grande Do Sul – RS. Rev. Teoria e Prática da Educação, v. 21, n.3, p. 137-149, Setembro/Dezembro 2018. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article/view/45417/pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

CÓSSIO, Maria de Fátima. A nova gestão pública: alguns impactos nas políticas educacionais e na formação de professores. Educação (Porto Alegre), v. 41, n. 1, p. 66-73, jan.-abr. 2018. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/29528/16848. Acesso em: 4 out. 2021.

DE SOUSA SANTOS, Boaventura. Descolonizar la Universidad: el desafio de la justicia cognitiva global. Ciudad Autonoma de Buenos Aires: CLACSO, 2021.

DOMINGOS, Ana Maria et al. A Teoria de Basil Bernstein em Sociologia da Educação. Lisboa: Fundação Gulbekian, 1986.

DURKHEIM, Émile. Lições de Sociologia. São Paulo; Martins Fontes: 2002.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. 7 ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LIMA, Iana Gomes de; GANDIN, Luís Armando. Ciclo de Políticas: focando o contexto da prática na análise de políticas educacionais. Anais: 35ª Reunião Anual da Anped. GT05 - Estado e Política Educacional. 20121. Disponível em: https://www.anped.org.br/sites/default/files/gt05-1943_int.pdf. Acesso em: 11 out. 2021.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Contribuições de Stephen Ball para o estudo de políticas de currículo. In: BALL, Stephen J.; MAINARDES, Jefferson. (Orgs). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

MAINARDES, Jefferson. A Abordagem do Ciclo De Políticas e suas contribuições para a análise da trajetória de políticas educacionais. ATOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO – PPGE/ME FURB. ISSN 1809– 0354 v. 1, nº 2, p. 94-105, maio/ago. 2006. Disponível em: https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/34/10. 11 out. 2021.

MAINARDES, Jefferson; MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen J. Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. Educação & Sociedade, Campinas. v. 30, n. 106, p. 303-318, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/KCJrrfcWgxsnhp8ZVN4R4Jt/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 11 out. 2021.

MAINARDES, Jefferson. STREMEL, Silvana. A Teoria de Basil Bernstein e algumas de suas contribuições para as pesquisas sobre políticas educacionais e curriculares. Revista Teias, v. 11, n. 22, p. 31-54, maio/agosto 2010. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/24114/17092. Acesso em: 02 out. 2021.

MAINARDES, Jefferson; FERREIRA,Márcia dos Santos; TELLO, César. Análise de políticas: fundamentos e principais debates teóricos-metodológicos. In: BALL, Stephen J.; MAINARDES, Jefferson. (Orgs). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

MAINARDES, Jefferson. A abordagem do ciclo de políticas: explorando alguns desafios da sua utilização no campo da Política Educacional. Jornal de Políticas Educacionais. v. 12, n. 16. Agosto de 2018. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/59217/36164. Acesso em: 11 out. 2021.

MARX, Karl. A ideologia alemã . 9º ed. São Paulo: Hucitec, 1993.

MELLO, Elena Maria Billig. A Política de valorização e de profissionalização dos professores da Educação Básica do Estado do Rio Grande do Sul (1995 - 2006): convergências e divergências. Porto Alegre, 2010.

MORAIS, Ana Maria; NEVES, Isabel Pestana. A teoria de Basil Bernstein: alguns aspectos fundamentais. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 2, n. 2, p. 115-130, jul./dez. 2007.Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/26634878_A_teoria_de_Basil_Bernstein_alguns_aspectos_fundamentais. Acesso em: 02 out. 2021.

MORAIS, Ana Maria; NEVES, Isabel Pestana; FERREIRA, Sílvia. O currículo nas suas dimensões estrutural e interacional: perspetiva de Basil Bernstein. Práxis educativa, vol. 14, núm. 2, pp. 405-431, 2019. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/331481064_O_curriculo_nas_suas_dimensoes_estrutural_e_interacional_Perspetiva_de_Basil_Bernstein. Acesso em: 02 out. 2021.

MULLER, Pierre; SUREL, Ives. Análise das políticas públicas . Pelotas, RS: Educat, 2002.

OLIVEIRA, Ana de; LOPES, Alice Casimiro. A abordagem do ciclo de políticas: uma leitura pela teoria do discurso. Cadernos de Educação. FaE/PPGE/UFPel. Pelotas. pp: 19 - 41, janeiro/abril 2011. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/viewFile/1541/1448. Acesso em: 10 out. 2021.

PASSONE, Eric Ferdinando Kanai. Contribuições atuais sobre o estudo de implementação de políticas educacionais. Cadernos de Pesquisa v.43 n.149 p.596-613. maio/ago. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/gSRwDbvYTQ9v3mLvDHQd3NM/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 out. 2021.

RUA, Maria das Graças. Avaliação de políticas, programas e projetos: notas introdutórias. Mimeo: 2003. Disponível em: https://jacksondetoni.files.wordpress.com/2014/05/texto-apoio-05-_-grac3a7as-rua.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

RUA, Maria das Graças. Análise de políticas públicas: conceitos básicos. 2009. Disponível em: https://www.univali.br/pos/mestrado/mestrado-em-gestao-de-politicas-publicas/processo-seletivo/SiteAssets/Paginas/default/RUA.pdf. Acesso em: 03 0ut. 2021.

RUA, Maria das Graças. Políticas públicas. 3 ed. Florianópolis: Departamento de Ciências da Administração / UFSC; Brasília: CAPES: UAB, 2014. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/145407/1/PNAP%20-%20Modulo%20Basico%20-%20GPM%20-%20Politicas%20Publicas.pdf. Acesso em: 03 0ut. 2021.

RUA, Maria das Graças; ROMANINI, Roberta. Para aprender políticas públicas. Brasília: IGEPP, 2013. Disponível em: https://www.academia.edu/23579926/IGEPP_Rua_livro_para_aprender_politicas_publicas. Acesso em: 03 out. 2021.

SANDER, Benno. Administração da Educação no Brasil: genealogia do conhecimento. Brasília: Liber Livro, 2007.

SAUL, Ana Maria. Currículo. p. 129-130. In: STRECK, D. R.; REDIN, E.; ZITKOSKI, J. J. (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. 4 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

SAVIANI, Demerval. Educação escolar, currículo e sociedade: o problema da Base Nacional Comum Curricular. In: MALACHEN, Julia; MATOS, Neide da Silveira Duarte de; ORSO, Paulino José. (Orgs.). A Pedagogia histórico-crítica, as políticas educacionais e a Base Nacional Comum Curricular. Campinas: Editora Autores Associados, 2020.

SHIROMA, Eneida Oto. Redes, experts e a internacionalização de políticas educacionais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa, v. 5, e2014425, p. 1-22, 2020. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/retepe/article/view/14425. Acesso em 04 out. 2021.

SILVA, Tomas Tadeu da. Documento de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

SILVA, Preciosa; MORAIS, Ana Maria; NEVES, Isabel Pestana. O currículo de ciências no 1.º ciclo do ensino básico:estudo de (des)continuidades na mensagem pedagógica. Revista Portuguesa de Educação,Braga, v. 26, n. 1, p.179-217, jan./jun. 2013a. Disponível em: https://doi.org/10.21814/rpe.3258. Acesso em: 05 out. 2021.

SOUZA, Maurício de. Apontamentos teórico-metodológicos: contribuições de Stephen J. Ball para as pesquisas de políticas educacionais. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa, v. 3, p. 1-22, 2018. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/retepe/article/view/13446. Acesso em: 11 out. 2021.

VEIGA, Ilma Passos de Alencastro. Inovações e Projeto Político-Pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Caderno Cedes, v. 23, n. 61, p. 267-281, Campinas: dezembro, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ccedes/a/cH67BM9yWB8tPfXjVz6cKSH/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 set. 2021.

WEBER, Marx. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. V.2, Brasília:

UnB, 1999.

Downloads

Publicado

15-10-2022

Como Citar

CESCHINI, M. da S. C.; MELLO, E. M. B. TEORIAS SOCIOLÓGICAS DE BALL E BERNSTEIN: vias analíticas para compreensão de textos e contextos das políticas curriculares. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 1–23, 2022. DOI: 10.15687/rec.v15i2.61406. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/61406. Acesso em: 19 maio. 2024.