O CURRÍCULO SOB A LENTE DECOLONIAL

múltiplas perspectivas para o ensino médio brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v15i2.62895

Palavras-chave:

Currículo, Decolonialidade, Novas Epistemologias

Resumo

A discussão sobre a formação humana é um tema fundamental na atualidade, pensando nos caminhos que são possíveis e que refletem as escolhas da sociedade e dos professores. A colonização ocorreu no passado em termos geográficos, políticos e econômicos, mas ainda ocorre hoje, mesmo que em outros processos, como a colonização epistemológica, ontológica e psicológica. Essa colonização se transforma em colonialidade que pode ser encontrada, inclusive nos currículos escolares. Neste artigo, propomos a partir da discussão com a literatura e com nossa prática pedagógica, refletir sobre a possibilidade de que os currículos tenham uma lente decolonial. Abordamos as disciplinas de Educação Física, Biologia e Física, de maneira a contribuir para que a reflexão se estabeleça e que possamos avançar nos processos de decolonização dos saberes, propondo novas perspectivas e olhares que favoreçam uma educação emancipadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Mometti, Universidade de São Paulo, Brasil.

Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo e doutorando em Ensino de Ciências pela mesma instituição. 

Fanley Bertoti da Cunha, Instituto Federal de São Paulo e Universidade de São Paulo, Brasil.

Mestrado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Doutorando em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo e professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Instituto Federal de São Paulo.

Gabriela Canuto dos Reis, Universidade de São Paulo, Brasil.

Licenciada em Educação Física pelo Centro Universitário de Votuporanga, Mestranda em Ciências pela Universidade de São Paulo e professora rede pública do Estado de São Paulo.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

ABDI, A. A. Decolonizing Philosophies of Education. Rotterdam: Sense Publishers, 2011.

APPLE, Michael W. Ideologia e currículo. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BALZANO, O. N. et al. Uma proposta “outra” para o ensino do futebol na educação física. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, Edição Especial: Pedagogia do Esporte, São Paulo, v.12, n.50, p.614-623, jan/dez, 2020. Disponível em: http://editorarealize.com.br/editora/anais/conedu/2019/TRABALHO_EV127_MD1_SA11_ID10455_13082019115010.pdf. Acesso em: 18 ago. 2021

BENEDICT, R. Padrões de Cultura. Tradução de Ricardo A Rosenbusch. Petrópolis: Vozes, 2013.

BOAS, F. Antropologia Cultural. Tradução de Celso Castro. Rio de Janeiro: Zahar, 6 ed 2004.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC, 2017. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em 01 out 2021.

FERNANDES, Isabel Marília Borges, Pires, Delmina Maria e Delgado-Iglesias, Jaime Perspetiva Ciência, Tecnologia, Sociedade, Ambiente (CTSA) nos manuais escolares portugueses de Ciências Naturais do 6º ano de escolaridade. Ciência & Educação (Bauru) [online], v.24, n.4, p.875-890, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1516-731320180040005. Acesso em: 17 ago. 2021.

GALEANO, E. As veias abertas da América Latina. São Paulo: L&PM, 2020.

GIDDENS, A. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

GROSFOGUEL, Ramon. Para decolonizar os estudos de economia política e os estudos pós-coloniais: transmodernidade, pensamento de fronteira e colonialidade global. In: SANTOS, Boaventura de Souza; MENESES, Maria Paula. (Orgs.) Epistesmologias do Sul. Coimbra. Edições Almedina 2009.

HOBSBAWM, E. Viva la revolución: a era das utopias na América Latina. Org. Leslie Bethell. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

JAEGER, W. Paideia: a formação do homem grego. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

KRASILCHIK, M. O professor e o currículo das ciências. São Paulo: E.P.U/EDUSP, 1987.

LOPES. A. C.; MACEDO, E. Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez Editora, 2011

LOSURDO, D. Colonialismo e luta anti-colonial: desafios da revolução no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2020.

MACEDO, F. C. Ministério do esporte e ministério da educação: esporte, educação física, currículo e discursos hegemônicos. In: Educação e Justiça Social, 34ª reunião anual da associação nacional de pós-graduação e pesquisa em educação, Natal/RN, 2011. Anais da 34ª Reunião Anual da ANPED. 2011. Disponível em http://34reuniao.anped.org.br/images/trabalhos/GT12/GT12-573%20int.pdf. Acesso em 02 out. 2021.

MIGNOLO, W. Desobediências epistêmicas: a opção descolonial e o significado de identidade política. Caderno de Letras da UFF – Dossiê: Literatura, língua e identidade, n.34, p.287-324, 2008.

MIGNOLO, W.; WALSH, C. On decoloniality: concepts, analytics and praxis. Durham: Duke University Press, 2018.

MOMETTI, C. Epistemic colonization in the Brazilian scientific curriculum. International Journal of Studies in Education and Science (IJSES), v.3, n.1, p.32-53, 2022.

MUNSBERG, J. A. S.; SILVA, G. F. Interculturalidade na perspectiva da descolonialidade: possibilidades via educação. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v 13, n.1, p.140-154, 2018.

NEIRA, M. G. A cultura corporal popular como conteúdo do currículo multicultural da Educação Física. Pensar a Prática, v.11, n.1, p.81-89, jan/jul, 2008.

NEIRA, M. G; NUNES, M. L. F. Contribuições dos estudos culturais para o currículo da educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v.33, n.3, p.671-685, jul/set, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbce/a/txfFFxXgpdwTV8WnDM4Ssht/?format=pdf. Acesso em: 15 ago. 2021.

NOGUEIRA, O.; MUNSBERG, J. A. S.; SILVA, G. F. O pensamento decolonial como alternativa ao “racismo às avessas” no futebol. Revista de Investigación y Pedagogía Praxis & Saber, v.11, n.27, 2020. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/prasa/v11n27/2216-0159-prasa-11-27-e304.pdf. Acesso em 17 ago. 2021

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Editora Unicamp, 5th ed, 2014.

PEREIRA, A. S. M.; GOMES, D. P. Epistemologia sul-corpórea: por uma pedagogia decolonial em educação física. Revista Cocar, Edição Especial, Belém, n.4, p.93-117, jul/dez, 2017. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/1550. Acesso em: 20 ago.2021.

QUIJANO, A. A Colonialidade, poder, globalização e democracia. Novos Rumos, n.37, p.4-28, 2002. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/veiculos_de_comunicacao/NOR/NOR0237/NOR0237_02.PDF. Acesso em: 18 ago. 2021

QUIJANO, A. Colonialidad e Modernidad/Racionalidad. Revista Perú Indigena, v.13, n.29, p.11-20, 1992.

QUIJANO, A. Ensayos en torno a la colonialidad del poder. Buenos Aires: Ediciones del Signo, First ed, 2019.

RODRIGUES, Victor Augusto Bianchetti; VON LINSINGEN, Irlan; CASSIANI, Suzani. Formação cidadã na educação científica e tecnológica: olhares críticos e decoloniais para as abordagens CTS. Educação e Fronteiras, Dourados, v.9, n.25, p.71-91, abr.2019. ISSN 2237-258X. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/11012/5528. Acesso em: 11 ago. 2021.

ROSÁRIO, L. F. R.; DARIDO, S. C. Os conteúdos escolares das disciplinas de história e ciências e suas relações com a organização curricular da educação física na escola. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.26, n.4, p.691-704, out/dez, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/52891/56821. Acesso em: 17 ago. 2021.

SANTOS, B. S. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos saberes. Revista Crítica de Ciências Sociais. Coimbra (Portugal), n. 78, p. 3-46, out. 2007.

SÃO PAULO. Currículo Paulista da Educação Infantil e Ensino Fundamental. São Paulo: Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, 2019. Disponível em: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wp-content/uploads/2019/09/curriculo-paulista-26-07.pdf. Acesso em: 01 out 2021.

SÃO PAULO. Currículo Paulista do Ensino Médio. São Paulo: Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, 2020. Disponível em https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/. Acesso em: 15 ago 2021

SILVA, G. F. DA. Cultura(s), currículo, diversidade: por uma proposição intercultural. Contrapontos, Itajaí –SC, v. 6, n. 1, p. 137-148, jan./abr., 2006.

SILVEIRA, S. R. Aquisição de Habilidades Motoras na Educação Física Escolar: um estudo das dicas de aprendizagem como conteúdo de ensino. 2010. 149 f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-16082010-104821/publico/Sergio_Silveira.pdf. Acesso em: 10 ago. 2021.

SOUSA, J. A DISCIPLINA DE BIOLOGIA NO CURRÍCULO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. Investigações em Ensino de Ciências. 24. 325. 10.22600/1518-8795.ienci2019v24n3p325 2019

SOUZA, B. V. S. O Currículo da Educação Física Escolar: perspectivas curriculares para uma educação decolonial. 2015. 132 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://www.repositorio-bc.unirio.br:8080/xmlui/bitstream/handle/unirio/11203/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20PPGEdu%20-%20BIANCA%20VIANA%20SANTOS%20SOUZA.pdf?sequence=1. Acesso em 27 jul.2021.

SOUZA, C. A.; COSTA, T. B.; EHRENBERG, M. C. Educação Física Decolonial: análise, desafios e perspectivas em Paulo Freire e Frantz Fanon. Educação, Santa Maria, v.46, n.1, e112/ 1-27, jan/dez, 2021.

Downloads

Publicado

15-10-2022

Como Citar

MOMETTI, C.; CUNHA, F. B. da .; REIS, G. C. dos. O CURRÍCULO SOB A LENTE DECOLONIAL: múltiplas perspectivas para o ensino médio brasileiro. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 1–14, 2022. DOI: 10.15687/rec.v15i2.62895. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/62895. Acesso em: 25 jun. 2024.