O CURSO DE PEDAGOGIA NO BRASIL

da formação específica para a formação generalista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v10i2.35393

Palavras-chave:

Curso de Pedagogia. Diretrizes Curriculares. Formação de Professores.

Resumo

O presente artigo discute as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Pedagogia a partir dos resultados de uma pesquisa que analisou o currículo do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Rio Grande - FURG após a implementação das diretrizes. O estudo situou-se no campo da investigação qualitativa e teve como caminhos metodológicos a investigação bibliográfica, a análise documental e a aplicação de questionários com os estudantes do quarto ano. Com isso, procurou-se compreender as principais mudanças na organização curricular do curso de Pedagogia da FURG, bem como as percepções dos estudantes acerca da nova organização curricular e seus efeitos para a formação do pedagogo. Após análise dos dados, foi possível perceber que o curso de Pedagogia assumiu um caráter generalista, não conseguindo aprofundar conhecimentos principalmente no campo da pesquisa, da gestão e da educação especial, pois a formação para a docência na Educação Infantil e nos anos iniciais se sobressai no currículo. Entendeu-se que as diretrizes atendem demandas de políticas internacionais e que buscam a formação de profissionais polivalentes e flexíveis, voltado aos interesses do modo de produção de bens e serviços, produzindo uma maior “empregabilidade”.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Suzane da Rocha Vieira Gonçalves, Universidade Federal do Rio Grande, Brasil.

 Doutora em Educação Ambiental. Professora Adjunta do Instituto de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da FURG. 

Referências

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm> Acesso em 15 de julho de 2017.

________. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer nº 5/2005. Aprova as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Dezembro de 2005. Disponível em <http://mec.gov.br/cne> Acesso em 2 de junho de 2017.

________. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Parecer nº 3/2006. Reexame do Parecer 5/2005. fevereiro de 2006a. Disponível em <http://mec.gov.br/cne> Acesso em 2 de junho de 2017.

________. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução nº 1/2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Maio de 2006b. Disponível em <http://mec.gov.br/cne> Acesso em 2 de julho de 2017.

________. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CP nº 2/2015. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Junho de 2015. Disponível em <http://mec.gov.br/cne> Acesso em 12 de julho de 2017.

BRZEZINSKI, Iria. Políticas contemporâneas de formação de professores para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Educação & Sociedade. Campinas, vol. 29, n. 105, p. 1.139-1.166, set./dez. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302008000400010> Acesso em:10 julho de 2017.

CANAN, Silvia Regina. Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica: tensões e limites entre o específico e o pedagógico na formação docente. 2009. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Educação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. São Leopoldo, RS, 2009.

CATANI, Afrânio Mendes; OLIVEIRA, João Ferreira de; DOURADO, Luiz Fernandes. Política educacional, mudanças no mundo do trabalho e reforma curricular nos cursos de graduação no Brasil. Educação & Sociedade. Campinas, ano XXII, n. 75, p. 67-83, ago. 2001.

DURLI, Zenilde. O processo de construção das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia: concepções em disputa. 2007. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis,SC, 2007.

EVANGELISTA, Olinda. Conhecimento e Diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia no Brasil. In: Perspectiva, Florianópolis, v. 26, n.2, 551-570, jul./dez.2008.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade. 2007, vol.28, n.100, pp. 1203-1230. Disponível em: Acessado em 18 de julho de 2017.

FURG. Projeto Político-Pedagógico do Curso de Pedagogia – Licenciatura. 2006. Mimeo.

KÜENZER, Acácia Zeneida; RODRIGUES, Marli de Fatima. As diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia: uma expressão da epistemologia da prática. In: SILVA, Aida M. Monteiro et al (Orgs.). Novas subjetividades, currículos, docência e questões pedagógicas na perspectiva da inclusão social/Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Recife: ENDIPE, 2006, p. 185 – 212.

LIBÂNEO, José Carlos. Diretrizes curriculares da pedagogia: um adeus à pedagogia e aos pedagogos? In: SILVA, Aida M. Monteiro. et al (orgs.). Novas subjetividades, currículo, docência e questões pedagógicas na perspectiva da inclusão social / XIII Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Recife: ENDIPE, 2006. (p. 213-241).

LIMONTA, Sandra Valéria. Currículo e formação de professores: um estudo e proposta curricular do Curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Goiás. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiás. 2009.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2007.

OLIVEIRA, Dalila, Andrade. As reformas educacionais na América Latina e os trabalhadores docentes. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

RIBES, Eva Lizety, CESTARI, Maria Luísa, MIRANDA, Olga. Proposta de ajustamento da oferta do Curso de Pedagogia (estudos prévios para discussão).Rio Grande: FURG, 1995, mimeo.

SCALCON, Suze. O pragmatismo epistemológico e a formação do professor. In: Revista Percursos, Florianópolis: UDESC, v. 09, n. 02, ano 2008, pág. 35-49, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 de julho de 2017.

SCHEIBE, Leda. O projeto de profissionalização docente no contexto da reforma educacional iniciada nos anos 1990. Educar em Revista, Editora UFPR, Curitiba, n. 24, p. 177-193, 2004.

________. O curso de Pedagogia no embate entre concepções de formação. In: GUIMARÃES, Valter Soares. Formar para o mercado ou para a autonomia? o papel da universidade. Campinas, SP: Papirus, 2006.

SHIROMA, Eneida Otto; CAMPOS, Roselaine Fátima; GARCIA, Rosalba. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 2, p. 427-446, jul./dez. 2005.

SILVA, Andréia Ferreira da. A Formação de professores para a educação básica no Brasil: projetos em disputa (1987-2001). Painel da 28º Reunião Anual da ANPED, Caxambu 2005. Disponível <http://www.anped.org.br/28/inicio.htm> Acesso em: 12 de julho de 2017.

VIEIRA, Suzane da Rocha. Diretrizes Curriculares para o curso de Pedagogia: pedagogo, docente ou professor? 2007. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catariana. Florianópolis, SC, 2007.

TRICHES, Jocemara. Organizações multilaterais e curso de pedagogia: a construção de um consenso em torno da formação de professores. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catariana. Florianópolis, SC, 2010.

________. A internacionalização da agenda do capital em cursos de Pedagogia de universidade federais (2006-2015). Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação. Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catariana. Florianópolis, SC, 2016.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

GONÇALVES, S. da R. V. O CURSO DE PEDAGOGIA NO BRASIL : da formação específica para a formação generalista. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 244–258, 2017. DOI: 10.15687/rec.v10i2.35393. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rec/article/view/rec.v10i2.35393. Acesso em: 25 out. 2021.