DESENVOLVER HABILIDADES EMOCIONAIS NAS CRIANÇAS NORMAIS E COM DEFICIÊNCIA MENTAL DO 1.º CICLO ENSINO BÁSICO EM PORTUGAL

Autores

  • Ernesto Candeias Martins INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO

Resumo

Desenvolver competências cognitivas e emocionais favorece a aprendizagem. Esta investigação, de natureza qualitativa (estudo de caso), traz uma abordagem sobre o desenvolvimento de habilidades emocionais e sociais em crianças escolares do 1.º CEB numa escola de C. Branco. A amostra subdivide-se em crianças normais (n1=10) e com deficiência mental ligeira (n2=10), com idades entre nove e onze anos, a quem aplicamos os seguintes instrumentos de intervenção: ‘Caixa das emoções’ com sessões de atividades; prova ‘Era uma vez…’, de Teresa Fagulha, um conto selecionado com ficha avaliativa. O estudo, realizado em 2014, demonstrou que as crianças de n2, em geral, expressam emoções do mesmo modo que o fazem as de n1, mas com dificuldades nos sentimentos de medo e de vergonha. Na manifestação das emoções, não há diferenças significativas entre as subamostras, embora as crianças (n2) refiram mais a fantasia, e menos, o realismo, quando comparadas com n1. No aspecto de autorregulação, as crianças de n2 apresentam riso convulsivo e desvio do olhar.

Palavras-chave: Habilidades sociais. Inteligência emocional. Deficiência mental. Educação especial. Ensino básico. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ernesto Candeias Martins, INSTITUTO POLITÉCNICO DE CASTELO BRANCO

É doutor e mestre em Ciências da Educação, respectivamente pela Univ. Illes Balears (Palma de Mallorca –Espanha) e na Universidade Católica Portuguesa, licenciado em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa e em Pedagogia/Ciencias da Educação pela Universidade Pontíficia de Salamanca / Universidade de Lisboa – FPCE, docente no Instituto Politécnico de Castelo Branco/Escola Superior de Educação do Dept.º UTC-CSH, (co) coordenador dos Mestrados em Educação do 1.º Ciclo, do 1.º / 2.º Ciclo, Intervenção Social Escolar e Educação Especial e do Curso de Licenciatura em Educação Básica na mesma instituição. É membro da SPCE (fundador), da Sociedad Española de Pedagogia, do Institut Estuds Catalans e coordenador da Secção de Filosofia da Educação da SPCE (2003---). Faz parte dos conselhos editoriais de várias revistas nacionais e estrangeiras. E consultor e avaliador de alguns Agrupamentos de Escola e de Centros de Formação de Professores. Faz parte, como membro efectivo, do centro de investigação - CeiEF da Universidade Lusófona de Lisboa. É autor e co-autor de vários livros e algumas centenas de artigos científicos de revistas nacionais e internacionais.

Referências

ABE, J. A. & IZART, C. E. ‘A longitudinal study of emotion expression and personality development’. Journal of personality and Social Psychology, 77 (3), p. 566-577, 1999.

BISQUERRA, R. Psicopedagogia de las emociones. Madrid: Síntesis, 2009.

BISQUERRA, R. Como educar las emociones? La inteligencia emocional en la infancia y la adolescencia. Esplugues de Lobregat (Barcelona): Hospital Sant Joan de Déu, 2012.

BONHERT, A.; CRNIC, K. & LIM, K. Emotional competence and aggressive behavior in school-age children. Journal of Abnormal Child Psychology. Vol. 31, p. 79-91, 2003.

BUENO, J. M. ‘Inteligência emocional: um estudo de validade sobre a capacidade de perceber emoções’. Psicologia: reflexão e crítica, 16 (2), p. 279-291, 2003.

CARPENA, A. Educación socioemocional en la etapa primaria. Barcelona: EUMO, 2003.

DAMÁSIO, A. O erro de Descartes. Emoção, razão e cérebro humano. 20. ed. Mem Martins/ Lisboa: Europa-América, 2000.

DAMÁSIO, A. Ao encontro com Espinosa. As emoções sociais e a neurologia do sentir. Mem Martins/ Lisboa: Europa-América, 2003.

DEPONDT, L.; KOG, M. & MOON, J. Uma caixa cheia de emoções – Manual. Lisboa: Estúdio Didáctico – produtos educativos e científicos, 2004.

EXTREMERA, N. y FERNÁNDEZ BERROCAL, P. Adaptación española del test de inteligência emocional de Mayer-Salovey-Caruso – MSCEIT. Madrid: TEA, 2009.

FAGULHA, T. A prova ‘Era uma vez’: uma nova prova projectiva para crianças. Análise Psicológica, 4 (XII), p. 511-528, 1994.

FRANCO, M.G. A gestão das emoções na sala de aula: projecto de modificação das atitudes emocionais de um grupo de docentes do 1.º Ciclo do Ensino Básico (Tese Doutoramento em Educação, especialidade Psicologia da Educação). Funchal: Universidade da Madeira/FCE, 2003.

GARDNER, H. Inteligencias múltiples. La teoría en la práctica. Barcelona: Paidós, 1995.

GOLEMAN, D. Inteligência emocional. Lisboa: Temas e debates, 1997.

IZARD, C. E. The Psychology of emotion. N. York. Plenum Press, 1991.

IZARD, C.E. & ACKERMAN, B.P. ‘Motivational, organizational and regulatory functions of discrete emotions’. In: M. LEWIS & J.M. HAVILAND-JONES (ed.s), Handbook of Emotions. New York: The Guilford Press, 2004, p. 256-264,

-MAIA, A.R. Os antecedentes motivacionais das emoções de vergonha e culpa (Dissertação de Mestrado em Psicologia – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação). Lisboa: Universidade de Lisboa/FPCE, 2009.

MAYER, J.D.; SALOVEY, P. & CARUSO, D. Emotional IQ Test. Needhan MA: Virtual Knowledge, 1997.

MORENO, A. y PALENCIA, L. Sentir y pensar: Programa de Inteligencia Emocional para niños y niñas de 6 a 8 años. Madrid: SM, 2001.

PANKSEPP, J. ‘Emotions as natural kinds within the mammalian brain’. In: M. LEWIS & J.M. HAVILAND-JONES (ed.s), Handbook of Emotions. New York: The Guilford Press, 2004, p. 137-156,

-QUINTAL, G. La comprehension des emotions chez les enfants d’age préscolaire dans le cadre d’une théorie de l’esprit (Published Master’s Thesis). Québec : University of Montreal, 2001.

-SALMURRI, F. Libertad emocional: estrategias para educar las emociones. Barcelona: Paidós, 2004.

-SALOVEY, P. & MAYER, J.D. Emotional development and emotional intelligence. Educational Implications. New York: Basic Books, 1997.

-SERRA, H. Paradigmas da inclusão no contexto mundial. Saber (e) Educar, n.º 10, p. 31-50, 2005.

-SILVA, M. Da exclusão à inclusão: concepções e práticas. Revista Lusófona de Educação (CeiED –Lisboa), n. 13, p.135-153, 2009.

STRONGMAN, K.T. A psicologia da emoção. Lisboa: Climepsi, 2004.

Downloads

Publicado

2017-01-06

Como Citar

MARTINS, E. C. DESENVOLVER HABILIDADES EMOCIONAIS NAS CRIANÇAS NORMAIS E COM DEFICIÊNCIA MENTAL DO 1.º CICLO ENSINO BÁSICO EM PORTUGAL. Revista Temas em Educação, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 114–133, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/23561. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISA