SENTIDOS DE DIREITOS HUMANOS: (re)contextualizações nos livros didáticos do ensino médio

Suzana Paula de Oliveira Pereira, Jean Mac Cole Tavares dos Santos

Resumo


RESUMO: Este artigo objetiva analisar a discussão de temas relacionados aos Direitos Humanos nos livros didáticos do Ensino Médio. Metodologicamente, a pesquisa é de caráter documental e tem como fim verificar, através de expressões e palavras-chave extraídas de documentos oficiais, possíveis sentidos de conteúdos presentes naqueles livros referentes a área de Ciências Humanas. Teoricamente é embasado em Ball (2011), Ramos (2011) e Lopes (2011), que tratam, respectivamente, sobre o ciclo contínuo de políticas, principalmente nos contextos de produção de textos, as implicações da comunidade disciplinar na constituição da política curricular e as teorias de currículo, com ênfase no diálogo estabelecido com a Teoria do Discurso de Laclau (2006) - traduções diante de múltiplos contextos, os significantes vazios e a (re)contextualização. Os resultados apontam que as temáticas são trabalhadas como conteúdos voltados às minorias, discutindo sobre questões de gênero, orientação sexual, racismo, igualdade, discriminação e diferença como sentidos arrolados aqueles Direitos, principalmente nos livros de Filosofia e Sociologia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Rozana Gomes de; GOMES, Maria Margarida; LOPES, Alice Casimiro. Contextualização e Tecnologia em livros didáticos de Biologia e Química. Revista Investigações em Ensino de Ciências. v.10(3), p. 405-417, 2005. Disponível em:. Acesso em: 04 dez. 2016.

ALMEIDA, Lúcia Maria Alves de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da Globalização. 2. ed. São Paulo: Ática, 2013. Conteúdo v.1 O mundo natural e o espaço humanizado. v.2 O espaço geográfico globalizado. v.3. O espaço brasileiro: natureza e trabalho.

ALVES, Alexandre; OLIVEIRA, Letícia Fagundes de. Conexões com a História. 1. ed. São Paulo: Moderna, 2010.

BALL, Stephen J., Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo. Cortez. 2011

BALL, Stephen J.; BOWE, Richard. El currículum nacional y su "puesta en práctica": el papel de los departamentos de materias o asignaturas. Revista de Estudios del Curriculum. v. 1, n. 2, p. 105-131, 1998.

BALL, Stephen J.; MAINARDES, Jefferson (Orgs.). Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

BRASIL. Lei nº 9.394/96 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1998.

______. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Vol. 3 Ciências Humanas e suas tecnologias/ Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2006.

______. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, UNESCO, 2006.

______. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Parecer Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Básica. n.º 5/2011. Brasília, 2011. DOU de 24 de jan. 2012, Seção 1, p. 10.

CHAUI, Marilena; SANTOS, Boaventura de Sousa. Direitos Humanos, Democracia e Desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2013.

GALLO, Sílvio. Filosofia: experiência do pensamento. – 1. ed. São Paulo: Scipione, 2013. volume único.

LACLAU, Ernesto. La Razón Populista. Buenos Aires: Fondo de Cultura Econômica, 2005.

______. Inclusão, exclusão e a construção de identidades. In: AMARAL JÚNIOR, A; BURITY, J.A. Inclusão social, identidade e diferença: perspectivas pós estruturalistas de análise social. SP: ED. Annablume, 2006.

LOPES, Alice Casimiro; Política de Currículo: Recontextualização e Hibridismo. Revista Currículo sem Fronteiras. v.5, n.2, p.50-64, jul/dez, 2005. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2017.

______. Teorias pós críticas, política e currículo. Dossiê temático: Configurações da Investigação Educacional no Brasil. Revista Educação Sociedade e Culturas, nº 39, p.7-23, 2013. Disponível em:. Acesso em: 05 jan. 2017.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Contribuições de Stephen Ball para o estudo de Políticas de Currículo. In:______. Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth (orgs). Teorias de Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis-RJ: Vozes, 1997. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2017.

MAINARDES, Jefferson. Abordagem do ciclo de Políticas Públicas: Uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 94, p. 47-69, jan/abr. 2006. Disponível em . Acesso em: 05 jan. 2017.

MATHEUS, Danielle dos Santos. Políticas de currículo em Niterói, Rio de Janeiro: o contexto da prática. 2009. 166f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; COSTA, Ricardo Cézar Rocha da. Sociologia para jovens do séc. XXI. 3. ed. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio. 2013. volume único.

RAMOS, Aura Helena. O lugar da diferença no currículo em Direitos Humanos. Ed. FAPERJ. Rio de janeiro. 2011.

SANTOS, Jean Mac Cole Tavares. Políticas de Currículo: Educação de qualidade em contextos. In: ______. Reinvenções do currículo, Sentidos e Reconfigurações do contexto escolar. ed. UFC. Fortaleza. 2016.

SANTOS, Jean Mac Cole Tavares; OLIVEIRA, Marcia Betania de. Políticas Curriculares no Ensino Médio: Ressignificações no contexto escolar. Revista Currículo sem Fronteiras. v. 13, n.3, p. 497-513, set/dez, 2013. ISSN 1645-1384 (online). Disponível em:. Acesso em: 04 dez. 2016.

SILVA, Ainda Monteiro. TAVARES, Celma. A formação cidadã no ensino médio. São Paulo: Cortez. 2012.

SILVEIRA, Rosa Maria Godoy. Educação em Direitos Humanos & Educação para os Direitos Humanos. Educação em Direitos Humanos e Currículo. Editora Universitária da UFPB, João Pessoa - PB, 2014. Disponível em:. Acesso em: 05 jan. 2017.




DOI: https://doi.org/10.15687/rec.v10i3.33698
 |  Incluir comentário

Direitos autorais 2017 Revista Espaço do Currículo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.







Este periódico está indexado nas bases: