PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DIALÓGICAS COMO POSSIBILIDADE DE CRIAÇÃO DE CURRÍCULOS NOS COTIDIANOS ESCOLARES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13n3.52828

Palavras-chave:

Cotidiano escolar, Currículo, Diálogo amoroso, Prática pedagógica, Resistência

Resumo

Este texto se interessa pelas práticas pedagógicas dialógicas realizadas com as turmas de graduação em licenciatura do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. A abordagem teórico-metodológica do artigo se aproxima do pensamento de Paulo Freire conectado com os estudos com os cotidianos de Nilda Alves e Inês Barbosa de Oliveira. Nosso desejo é expor as práticas pedagógicas dialógicas como possibilidade de criação de currículos nos cotidianos escolares. Na produção de dados contamos com atividade em sala de aula e em outros espaços de convivências, aula de campo e visita pedagógica, apresentadas aqui em forma de narrativas ficcionais. Com o exercício de situações concretas vividas pelos sujeitos históricos e pensantespraticantes que intervêm no mundo e com o mundo, afirmamos como pesquisador e pesquisadora nosso comprometimento político com as dimensões éticas e teóricas da educação, sendo o diálogo amoroso e a alegria, para nós, fundamentos da educação como prática de liberdade, e um modo de resistência diante das formas de opressão e poder impostas pelo autoritarismo do regime patriarcal capitalista de supremacia branca.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Andreia Teixeira Ramos, Universidade Federal do Espírito Santo, Barsil.

Doutora em Educação pela Universidade de Sorocaba e professora substituta do Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo.

Soler Gonzalez, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo e professor do Departamento de Educação, Política e Sociedade do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

AGUIAR, Márcia Angela da S. Aguiar; DOURADO, Luiz Fernandes Dourado BNCC e formação de professores: concepções, tensões, atores e estratégias. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, p. 33-37, jan./mai. 2019. Disponível em:

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho: os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. GARCIA, Alexandra, OLIVEIRA, Inês Barbosa de. (Org.). Nilda Alves: praticantepensante de cotidiano. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015. p.133-152.

ALVES, Nilda. OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Ensinar e aprender/“aprenderensinar”: o lugar da teoria e da prática em currículo. ALVES, Nilda. Libaneo, José Carlos (Org). Temas de pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se competam. 51. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 58. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

GONZALEZ, Soler. Educação ambiental autopoiética com as práticas do bairro Ilha das Caieiras entre os manguezais e as escolas. 2013. 159 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Educação. 2013.

GONZALEZ, Soler. SILVA, Pauliano. Roberto. Martins. da. Narradores da Maré: estudo e produção de mapas digitais com os saberes socioambientais e geográficos de comunidades tradicionais dos catadores de caranguejos e das paneleiras do Bairro Goiabeiras Velha. Anais da Jornada de Iniciação Científica da Ufes, 2015-2016. ISSN: 2357-7746.

GONZALEZ, Soler; RAMOS, Andreia Teixeira. Há uma horta no meio da cidade. Quaestio, Sorocaba, SP, v. 21, n. 1, p. 157-178, jan./abr. 2019. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3514/3195>.

Acesso em: 3 mai. 2019.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARQUITETÔNICO - IPHAN. Portal. Ofício das Paneleiras de Goiabeiras. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/51>. Acesso em: 9 de fevereiro de 2017.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. O currículo como criação cotidiana. Petrópolis, RJ: DP et Alii: Rio de Janeiro: Faperj, 2012.

RAMOS, Teixeira Andreia. Educação ambiental entre os carnavais dos amores com os mascarados do congo de Roda D’Água. 2013. 142 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória/ES, 2013.

RAMOS, Teixeira Andreia. Mulheres no congo do Espírito Santo: práticas de re-existência ecologista com os cotidianos escolares. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Sorocaba, Sorocaba, 2018.

REIGOTA, Marcos. Ecologistas. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 1999.

REIGOTA, Marcos. Aspectos teóricos e políticos das narrativas: ensaio pautado em um projeto transnacional. In: CORDEIRO, R. KIND, L. (Org). Narrativas, gênero e política. Curitiba: CRV, 2016. p. 49-66.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Como Citar

RAMOS, A. T.; GONZALEZ, S. . PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DIALÓGICAS COMO POSSIBILIDADE DE CRIAÇÃO DE CURRÍCULOS NOS COTIDIANOS ESCOLARES. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 583–591, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13n3.52828. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/52828. Acesso em: 27 set. 2021.