FISSURAS CURRICULARES NA PROFISSÃO DOCENTE

narrativas pedagógicas na/com a diversidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13nEspecial.54550

Palavras-chave:

Profissão Docente, Fissuras curriculares, Diversidade, Narrativas de Experiências Pedagógicas

Resumo

Este artigo visa discutir fissuras curriculares produzidas por professores/as da Educação Básica na relação com a diversidade. A partir de uma perspectiva epistemopolítica que se inclina à escuta das experiências desperdiçadas dos/as docentes (SANTOS, 2011), buscamos analisar o campo de disputa curricular construído a partir de narrativas de experiências pedagógicas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de abordagem narrativa, desenvolvida com docentes da Educação Profissional Técnica de dois campi do Instituto Federal da Bahia. O estudo foi desenvolvido a partir de análise colaborativas de cartas pedagógicas escritas, reescritas, lidas, comentadas e editadas pedagogicamente entre os/as docentes envolvidos/as. O resultado aponta para fissuras curriculares que são traduzidas em um campo de disputa de existencialidades que vão reposicionando os/as professores/as na autoria de uma outra política de conhecimento. Entre as fissuras apresentadas, os/as professores/as apontam o conflito cultural e o protagonismo estudantil como mobilizadores de rupturas nas práticas curriculares coloniais. Além disso, destacaram a política de conhecimento instaurada na produção de autorias docentes, que reposicionaram a geopolítica dos saberes produzidos no/com o cotidiano da profissão docente, como uma possibilidade de deslocar o currículo para uma perspectiva insurgente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Jane Adriana Vasconcelos Rios, Universidade do Estado da Bahia, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia e professora Titular Plena da Universidade do Estado da Bahia, no Departamento de Educação - Campus I.

Graziela Ninck Dias Menezes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia, Brasil.

Doutora em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Professora do Ensino Básico Técnico e Tecnológico do Instituto Federal da Bahia. 

Referências

CARVALHO, José Jorge. Encontro de saberes e descolonização: para uma refundação étnica, racial e epistêmica das universidades brasileiras. In: BERNADINO-COSTA, Joaze; MALDONATO-TORRES, Nelson; GROSFOGUEL,Ramón. Decolonialidade e pensaento afrodiásporico. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2019, p.79-106.

FLEURI, Reinaldo Matias. Educação Intercultural e movimentos sociais – Trajetórias de pesquisa da Rede Mover. João Pessoa: Editora do CCTA, 2017.

GOMES, Nilma Lino. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. In: Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, Jan/Abr 2012. p. 98-109.

MALDONATO-TORRES, Nelson. Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões básicas. In: BERNADINO-COSTA, Joaze; MALDONATO-TORRES, Nelson; GROSFOGUEL,Ramón. Decolonialidade e pensaento afrodiásporico. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica editora, 2019, p.27-54.

RIPAMONTI, Paula. Investigar através de narrativas – Notas epistémico-metodológicas. In: DE OTO, Alejandro et al. Metodologías en contexto: intervenciones en perspectiva feminista, poscolonial, latinoamericana. Buenos Aires: CLACSO, 2017. p.83-104.

SANTOS, Boaventura de Sousa, Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes, Novos estud. – CEBRAP n. 79 São Paulo nov. 2007

SANTOS, Boaventura de Sousa. A crítica da razão indolente – Contra o desperdício da experiência. v. 1. 8. ed. 2. reimp. São Paulo: Cortez, 2011.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo para uma nova cultura política. V.4. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2010

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma pedagogia do conflito. In: SILVA, Luis Eron da. (Org.). Reestruturação curricular: novos mapas culturais, novas perspectivas educacionais. Porto Alegre: Sulina, 1996. p. 15-33.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SUÁREZ, Daniel Hugo. Escribir, leer y conversar entre docentes en torno de relatos de experiencia, 2016. Disponível em: <https://drive.google.com/file /d/0B56Bh1CBhwLCY19 OUDNxQldiczY2dlpZa 2FXendsbWdmbUEw/view?usp=sharing>. Acesso em: 10 jun. 2018.

SUÁREZ, Daniel Hugo. Documentación narrativa e investigación-formación-acción em educación. In: SOUZA, Elizeu Clementino de. (Org.). (Auto)biografias e documentação narrativa: redes de pesquisa e formação. Salvador: EDUFBA, 2015. p. 63-86.

SUÁREZ, Daniel Hugo; ARGNANI. Agustina. Nuevas formas de organización colectiva y producción de saber pedagógico: la red de formación docente y narrativas pedagógicas. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 20, n. 36, p. 43-56, jul./dez. 2011.

SUÁREZ, Daniel Hugo. Dispersión curricular, descalificación docente y medición de lo obvio. Los efectos pedagógicos de la reforma educativa de los ‘90. Novedades Educativas, n. 155, p. 44-49, 2003.

TUBINO, Fidel. La interculturalidad em cuestión. Lima: Pontificia Universidad Católica del Perú, Fondo Editorial, 2016a.

TUBINO, Fidel. Los sentidos del interculturalismo latinoamericano y la utopía dialógica. Cuyo. Anuário de Filosofía Argentina y Americana, v. 33, p. 69-77, 2016b.

WALSH, Catherine. Notas pedagógicas a partir das brechas decoloniais In: CANDAU, Vera. (Org.). Interculturalizar, descolonizar, democratizar: uma educação “outra”? Rio de Janeiro: 7Letras, 2016. p. 64-75.

WALSH, Catherine. Pedagogías decoloniales: Prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. TOMO I. Série Pensamento Decolonial. Ediciones Abya-Yala, Quito-Ecuador, noviembre 2013, p. 23-68.

Downloads

Publicado

11-12-2020

Como Citar

RIOS, J. A. V.; MENEZES, G. N. D. FISSURAS CURRICULARES NA PROFISSÃO DOCENTE: narrativas pedagógicas na/com a diversidade. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 13, n. Especial, p. 897–908, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13nEspecial.54550. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/54550. Acesso em: 24 fev. 2024.