CAMINHO CON(DI)VERGENTE PARA EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NAS LICENCIATURAS DO CAMPUS JK DA UFVJM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13nEspecial.54715

Palavras-chave:

Educação, Política Pública, Ensino Superior, Educação para Relações Étnico-Raciais, Formação de Professores

Resumo

O presente trabalho é fruto de pesquisa que objetivou conhecer a realidade da implementação de conteúdos sobre história e cultura de África e dos afrobrasileiros, nos Projetos Pedagógicos de Curso, das Licenciaturas presenciais, do Campus JK, da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, nos seguintes cursos: Ciências Biológicas, Educação Física, Geografia, História, Letras, Pedagogia e Química. Verificamos nas matrizes curriculares dos cursos sinalizados, dentre eles, quais possuem conteúdos e disciplinas que dialogam com temas relacionados a Educação para Relações Étnico-Raciais, sobretudo, que visam atender as deliberações da Resolução CNE/CP n°. 02/2015? Sobremaneira, essa pesquisa social, de caráter qualitativo, do tipo documental, analisou e coletou dados nos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs). Buscamos acessar os referidos documentos através do site da UFVJM e de páginas da web, dos respectivos cursos analisados. Após a análise de dados, consideramos que os cursos de graduação presenciais das Licenciaturas, no Campus JK, da UFVJM, atendem parcialmente as deliberações da Resolução CNE/CP nº 02/2015, além das legislações antirracistas: Lei Federal nº. 10.639/03 e da Lei Federal n°. 11.645/08. Consideramos que há um longo caminho para implementar efetivamente uma educação antirracista no currículo dos cursos de formação dos futuros profissionais da educação básica, egressos desta instituição de ensino público superior, inserida na região do Vale do Jequitinhonha, Estado de Minas Gerais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcelo Siqueira Jesus, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal Fluminense e professor do Departamento de Educação Física da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK.

Alan Silva Aguiar, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.

Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Referências

ABREU, M; MATTOS, H. Em torno das “Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana”: uma conversa com historiadores. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 21, n. 41, p. 5-20, janeiro/junho de 2008.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP nº. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Brasília. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília-DF, seção 1, n. 124, p. 8-12, 02 de julho de 2015.

BRASIL. Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília-DF, de 9 de janeiro de 2003.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Diário Oficial, Brasília-DF, de 10 de março de 2008.

CARVALHO, J. J. O confinamento racial do mundo acadêmico brasileiro. Revista USP, São Paulo, n.68, p. 88-103, dezembro/fevereiro 2005-2006.

D´ADESKY, J. Do Direito à palavra ao Poder de Enunciação do Movimento Negro no Brasil. Revista NGUZU: Revista do Núcleo de Estudos Afro-Asiáticos (NEAA), da Universidade Estadual de Londrina (UEL), ano 1, n.1, março/julho de 2011, p.94-104. Disponível em: http://www.uel./files/miolo_revistanguzu.br. Acesso em: 18/10/2018.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 1. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

GOMES, N. L. Educação e Relações Raciais: Refletindo Sobre Algumas Estratégias de Atuação. In: MUNANGA, K. et al.(Orgs.). Superando o Racismo na Escola. 2.d. Brasília-DF: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD), 2005, p. 143-154.

GOMES, N. L. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, pp. 98-109, Jan/Abr 2012.

GOMES, N. L. Relações Étnico-Raciais, Educação e Descolonização Dos Currículos. Currículo sem Fronteiras, Belo Horizonte, v.12, n.1, p. 98-109, janeiro/abril 2012.

IANNI, O. A racialização do mundo. Tempo Social Revista de Sociologia, v. 8, n. 1. São Paulo: USP, p. 1-23, 1996. Disponível em http://www.fflch.usp.br/sociologia/temposocial/site/images/stories/edicoes/v081/a_racializacao.pdf Acesso em: 05/03/2019.

JACCOUD, L. O combate ao racismo e à desigualdade: o desafio das Políticas Públicas de promoção da igualdade racial. In: As políticas públicas e a desigualdade racial no Brasil – 120 anos após a abolição. 1. ed. Brasília-DF: IPEA, 2008.

JESUS, M. S. Raça e classe nos projetos de cotas e/ou reserva de vagas nas universidades brasileiras. In: OLIVEIRA. I. Negritude e universidade: evidenciando questões relacionadas ao ingresso e aos projetos curriculares. Niterói-RJ: Alternativa, 2015.

MUNANGA, K. Teoria social e relações raciais no Brasil contemporâneo. In: OLIVEIRA, I. Cadernos PENESB: Especial Curso ERER. Niterói-RJ: Alternativa, n.12, p.169-203, 2010.

OLIVEIRA, I. PESSANHA, M. M. J. A questão racial nos currículos dos cursos de licenciatura e pedagogia ministrados pela Universidade Federal Fluminense. In: OLIVEIRA. I. Negritude e universidade: evidenciando questões relacionadas ao ingresso e aos projetos curriculares. Niterói-RJ: Alternativa, 2015.

PESSANHA, M. M. J. O negro na literatura. Cadernos PENESB. Niterói-RJ: Alternativa, n. 12, p. 1-390, 2010.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D.; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais. [S.l.]: 2. ed. Julho de 2009.

SILVA, B. G. P. Aprendizagem e Ensino Das Africanidades Brasileiras. In: MUNANGA, K. et al.(Orgs.). Superando o Racismo na Escola. 2.ed. Brasília-DF: Ministério da Educação; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD), 2005. p. 155-172.

SOARES, S. A trajetória da desigualdade: a evolução da renda relativa dos negros no Brasil. In: As políticas públicas e a desigualdade racial no Brasil – 120 anos após a abolição. 1. ed. Brasília-DF: IPEA, 2008.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Revista Sociologias, Porto Alegre: UFRGS, ano 8, n. 16., p.20-45, 2006.

THEODORO, M. A guisa de conclusão: O difícil debate da questão racial e das políticas públicas de combate a desigualdade e a discriminação racial no Brasil. In: As políticas públicas e a desigualdade racial no Brasil – 120 anos após a abolição. Brasília-DF: IPEA, 2008.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em Ciências Biológicas. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Setembro, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de Licenciatura em Educação Física. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Fevereiro, 2014. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em Geografia. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Setembro, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em História. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Setembro, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em Letras. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Setembro, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em Pedagogia. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Setembro, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br. Acesso em: 10/04/2019.

UFVJM. Ministério da Educação. Projeto pedagógico do curso de graduação em Química. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Julho, 2018. Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br. Acesso em: 10/04/2019.

VARGAS, H. M. Sem perder a majestade: Profissões imperiais no Brasil. Revista Estudos de Sociologia, Araraquara-SP, v.15, n.28, p.107-124, 2010. Disponível em: http://www.seer.fclar.unesp.br/estudos/article/view/2553/2173 Acesso em: 20/05/2019.

Sites visitados:

Censo IBGE 2010, disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/english/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_da_populacao/tabelas_pdf/tab3.pdf Último acesso em: 23/10/2018.

Lei Federal n°.10639/03 e Lei Federal n°.11645/08 Resolução CNE/CP n°02/2015 Disponível em: http://www.portal.mec.gov.br Acesso em: 20/10/2018.

Resolução CNE/CES n°02/2019. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/publicacoes-para-professores/3000-uncategorised/62611-resolucoes-cne-ces-2018. Acesso em: 15/06/2019.

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

JESUS, M. S.; AGUIAR, A. S. . CAMINHO CON(DI)VERGENTE PARA EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NAS LICENCIATURAS DO CAMPUS JK DA UFVJM. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 13, n. Especial, p. 849–865, 2020. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2020v13nEspecial.54715. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/54715. Acesso em: 1 ago. 2021.