CURRÍCULOS, HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E INFÂNCIAS

movimentos aprendentes que dão língua aos afetos que pedem passagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i3.68482

Palavras-chave:

Currículos, Histórias em quadrinhos, Movimentos aprendentes

Resumo

O artigo afirma a força do encontro entre currículos, histórias em quadrinhos e infâncias para potencializar os movimentos aprendentes que abrem outros possíveis para pensar e viver a Educação. Problematiza os efeitos que o encontro das crianças com as histórias em quadrinhos produz, instigando movimentos do pensamento, movimentos aprendentes e inventivos “[...] dando língua aos afetos que pedem passagem”, além de questionar o modo como as histórias em quadrinhos convocam as crianças à fabulação, provocando outros currículos em movimentos aprendentes inventivos. Utiliza a cartografia como metodologia de pesquisa, acompanhando, nos encontros das crianças de duas turmas de 4º anos de uma escola pública municipal com os signos, vibrações, intensidades, invenções e experimentações, enfim, composições a partir da vida que pulsa nos cotidianos escolares. Tal encontro pode forçar o pensamento em diferentes processos de criação do aprenderensinar, em movimentos inventivos que fabulam outros currículos, outras docências, outras estéticas, outros possíveis de vida. Aponta que o encontro com as histórias em quadrinhos pode convocar as crianças à fabulação, instigando conversas, indagações e criação de mundos outros; pode potencializar os currículos e as docências em movimentos aprendentes, deslocando sentidos, significações e ressignificações, afirmando a vida em sua potência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tania Mara Zanotti Guerra Frizzera Delboni, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil.

Doutora pela Universidade Federal do Espírito Santo e Professora na mesma instituição.

Beatriz Celeste Martins da Silva Niro, Prefeitura Municipal de Cariacica, Espírito Santo, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Universidade Vila Velha e Professora na Rede Municipal de Cariacica.

Nayara Bacchetti Baratela, Prefeitura Municipal de Cariacica, Espírito Santo, Brasil.

Graduada em Pedagogia pela Universidade Vila Velha e Professora na Rede Municipal de Cariacica.

Referências

BARIN, Ana Cláudia. Invento-me: potências do devir-criança — uma educação pela fabulação. 2019. 173 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

CORAZZA, Sandra. O que se transcria em educação? Porto Alegre: Doisa, 2013.

CORAZZA, Sandra; TADEU, Tomaz. Composições. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

DELBONI, Tânia Mara Zanotti Guerra Frizzera; MELO, Carlos Pereira de. Os signos artísticos do cinema movimentando sentidos outros de currículos e docências. In: CARVALHO, Janete Magalhães; SILVA, Sandra Kretli da; DELBONI, Tânia Mara Zanotti Guerra Frizzera. (org.). Currículos e artistagens: política, ética e estética para uma educação inventiva. Curitiba: CRV, 2022. p. 313-328.

DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. São Paulo: Editora 34, 1997.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 2007.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a Filosofia. Rio de Janeiro: Ed. Rio, 1976.

DELEUZE, Gilles. Proust e os signos. 2. ed. Tradução de Antonio Piquet e Roberto Machado. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Tradução de Aurélio Guerra Neto, Ana Lúcia de Oliveira, Lúcia Cláudia Leão e Suely Rolnik. Rio de Janeiro: Editora 34, 2012. v. 3.

GONÇALVES, Camilla Borini Vazzoler. As fabuloinvenções das crianças nos agenciamentos dos currículos. 2019. 155 f. Dissertação (Mestrado em Educação) − Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2019.

LAZZARATO, Maurízio. As revoluções do capitalismo. Tradução de Leonora Corsini. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

LINS, Daniel. O devir-criança do pensamento. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

NASCIMENTO, Roberto Duarte Santana. Dimensões políticas da teoria deleuziana dos signos. In: GALLO, Silvio Donizette de Oliveira; NOVAES, Marcus; GUARIENTI, Laisa Blancy de Oliveira (org.). Conexões: Deleuze e políticas e resistências e... Petrópolis, RJ: DP&A; Campinas, SP: ALB; Brasília, DF: Capes, 2013. p. 7-36

PAOLIELLO, Juliana. O devir-docência das "pessoas grandes", agenciado pelos devires-menores do povo-criança. 2016. 165 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016.

ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016.

ZOURABICHVILI, François. Deleuze: uma filosofia do acontecimento. São Paulo: Editora 34 Ltda, 2016.

Downloads

Publicado

18-12-2023

Como Citar

DELBONI, T. M. Z. G. F.; NIRO, B. C. M. da S.; BARATELA, N. B. CURRÍCULOS, HISTÓRIAS EM QUADRINHOS E INFÂNCIAS: movimentos aprendentes que dão língua aos afetos que pedem passagem. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 1–14, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i3.68482. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/68482. Acesso em: 22 maio. 2024.