SO[M]BRAS, PÉROLAS E PORCOS

Transgressão e experimentação na docência em artes visuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v16i3.68491

Palavras-chave:

Docência em Artes, Cartografia, Esquizoanálise

Resumo

Este artigo é resultado da pesquisa de mestrado intitulada O fotográfico e a professoralidade: uma cartografia de aproximações e distanciamentos. Nele rastrea-se processos de criação na perspectiva de uma esquizoanálise de memórias, tensionando, entretanto, sem negar frontalmente a ideia de santidade impressa na laicidade da escola, num modo de estetização do espaço escolar e, alhures, produzir linhas de fuga singularizantes a partir do fotográfico, cartografando algumas passagens dessa trilha, embate entre santidade, pérolas e porcos em meio ao lamaçal sombrio e fecundo do processo de vir a ser professor, para alcançar um certo modo de ser metaestável. Adota como método a cartografia e toma a esquizoanálise como inspiração processual da análise. Aponta como resultados centrais emergentes: percurso cartográfico desse jogo de sombras permite experimentar ser encharcado pelos acasos, pelas pequenas formas dos acontecimento microfísicos, na educação básica como docente de arte,  pela luz que chega, pelo peso do ferro que morre, pela leveza do ar, tudo isso retorna como uma energia potencial pelo fotográfico, que rearranja esses vetores de força e produz uma existência outra, uma existência artística, encarnada por inteiro no presente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

André Luiz de Araújo Lima, Universidade do Estado da Bahia, Brasil.

Mestre em Educação e Diversidade pela Uiversidade do Estado da Bahia e Professor da Instituição Educacional Claretiano.

Ana Lúcia Gomes da Silva, Universidade do Estado da Bahia, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia e Professora da Universidade do Estado da Bahia.  

Antenor Rita Gomes, Universidade do Estado da Bahia, Brasil.

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia e Professor da Universidade do Estado da Bahia.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

BARTHES, Roland. A Câmara Clara, [Edição Especial]. Rio de Janeiro: Nova Fronteira 2017.

BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução de Padre Antônio Pereira de Figueredo. Rio de Janeiro: Encyclopaedia Britannica, 1980. Edição Ecumênica.

CIORAN, Emile M. Breviário de Decomposição. 1ª Edição. Rocco Digital. 2011.

DELEUZE, Gilles. Francis Bacon: Lógica da Sensação. Tradução Roberto Machado (coord.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Felix. O que é a filosofia?. 3a ed. Tradução de Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. Rio de Janeiro: Editora 34, 2010b.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. O Anti-Édipo. Rio de Janeiro: Editora 34, 2010a.

DUBOIS, Phillippe. O Fotográfico e outros ensaios. Campinas: Editora Papirus, 2ª Ed. 1998.

FUGANTI, Luiz. Curso de Introdução à Esquizoanálise - Aula 1 - Eu como passagem e a demolição do sujeito, 19 de junho de 2022. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=pBVPjK3Wqcw. Acesso em: 04 set. 2022.

GALLO, Sílvio. As múltiplas dimensões do aprender. In: Anais Congresso de Educação Básica: aprendizagem e currículo. Florianópolis. 2012.

GUATTARI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Rio de Janeiro: Vozes, [1986] 2011.

LARROSA, Jorge. Literatura, experiência e formação. In: COSTA, Marisa Vorraber. Caminhos investigativos – novos olhares na pesquisa em educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 133-160.

PEREIRA, Marcos Villela. Estética da professoralidade: um estudo crítico sobre a formação do professor. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2016.

ROLNIK, Suely B. Pensamento, corpo e devir: uma perspectiva ético/estétio/política no trabalho acadêmico. Cadernos de Subjetividade, v. 1, n. 2, p. 241-252, 1993.

SANTOS, Gilceley. Suely Rolnik com "Do sujeito-em-bloco ao sujeito-em-obra. Ideias para adiantar o fim de um mundo”. YouTube, 21 de agosto de 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=9fugzAPsfvM. Acesso em: 19 out. 2021.

SIGNORINI, Roberto. A arte do fotográfico: os limites da fotografia e a reflexão teórica nas décadas de 1980 e 1990. Tradução de Carlo Alberto Dastoli. Martins Fontes, São Paulo, 2014.

SONTAG, Susan. Sobre Fotografia. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

STRATHERN, Marilyn. Porcos e celulares: uma conversa com Marilyn Strathern sobre antropologia e arte. Tradução de Guilherme Cardoso e Alessandra Simoni. Revista Proa, n. 2, v. 01, 2010. Disponível em: http://www.ifch.unicamp.br/proa. Acesso em: 26 dez. 2022.

Downloads

Publicado

19-12-2023

Como Citar

LIMA, A. L. de A.; SILVA, A. L. G. da; GOMES, A. R. . SO[M]BRAS, PÉROLAS E PORCOS: Transgressão e experimentação na docência em artes visuais. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 1–12, 2023. DOI: 10.15687/rec.v16i3.68491. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/68491. Acesso em: 24 abr. 2024.