CURRÍCULO E AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CARIOCA

performatividade e práticas docentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15687/rec.v17i1.69607

Palavras-chave:

avaliação da Educação Infantil, avaliação na Educação Infantil, performatividade, Sistema de Avaliação da Educação Básica

Resumo

Este artigo objetiva apresentar dados de pesquisa em andamento realizada na Rede Pública Municipal de Educação do Rio de Janeiro, a partir de questionário online preenchido por profissionais que atuam na Educação Infantil, tendo como referencial de análise autores das áreas de avaliação e currículo. Através das respostas obtidas no questionário, percebe-se a grande influência que documentos curriculares como a Base Nacional Comum Curricular e o Currículo Carioca exercem no planejamento e nas práticas docentes, o que nos leva a acreditar ser necessário urgente discutir a natureza do trabalho pedagógico na Educação Infantil, a fim de evitar a lógica de preparação de crianças para o Ensino Fundamental.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Virgínia Louzada, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Doutora em Educação pela Universidade Federal Fluminense. Professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Roberta Teixeira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Mestra em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora da Rede Estadual do Rio de Janeiro e Pedagoga da Rede Municipal de Niterói.

Cristiane Amancio, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

Mestra em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora da Rede Municipal do Rio de Janeiro.

Referências

ABRAMOWICZ, Anete; CRUZ, Ana Cristina J.; MORUZZI, Andrea Braga. Alguns apontamentos: a quem interessa a Base Nacional Comum Curricular para a educação infantil? Debates em Educação. Maceió, v. 8, nº 16, p. I-VI, jul./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2016v8n16p46

BALL, Stephen John. Cidadania global, consumo e política educacional. In: SILVA, Luiz Heron. (org.). A escola cidadã no contexto da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 121-137

BALL, Stephen John. Education reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994.

BALL, Stephen John. Performatividade, privatização e o pós-Estado do bem-estar. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 89, p. 1105-1126, set./dez. 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000400002

BALL, Stephen John. Performatividades e fabricações na economia educacional: rumo a uma sociedade performativa. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 35, n. 2, maio/ago. 2010.

BALL, Stephen John. Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 15, n. 2, jan. 2002. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/26465008_Reformar_escolasreformar_professores_e_os_terrores_da_performatividade. Acesso em: 2 mar. 2024.

BALL, Stephen John. Sociologia das políticas educacionais e pesquisa crítico-social: uma revisão pessoal das políticas educacionais e da pesquisa em política educacional. Currículo sem Fronteiras, v.6, n. 2, p. 10-32, jul./dez. 2006. Disponível: https://biblat.unam.mx/hevila/CurriculosemFronteiras/2006/vol6/no2/2.pdf. Acesso em: 5 mar. 2024.

BALL, Stephen John; MAGUIRE, Meg; BRAUN, Annette. Como as escolas fazem as políticas. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2016.

BARBOSA, Ivone. Garcia.; SILVEIRA, Telma Aparecida; SOARES, Marcos. Antônio. A BNCC da Educação Infantil e suas contradições: regulação versus autonomia. Retratos da Escola, v. 13, n. 25, p. 77–90, jan./maio 2019. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v13i25.979

BONDIOLI, Anna.; SAVIO, Donatella. Elaborar indicadores de qualidade educativa das instituições de educação infantil: uma pesquisa compartilhada entre Itália e Brasil. In: SOUZA, Gizele de; MORO, Catarina; COUTINHO, Angela Scalabrin. Formação da rede em educação infantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015, p. 21-49

BOWE, Richard.; BALL, Stephen J.; GOLD, Anne. Reforming education & changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 3 jul. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/diretrizescurriculares_2012.pdf. Acesso em: 1 mar. 2024.

BRASIL. Lei 13.005, de 35 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 3 jul. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 5 mar. 2024.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 366, de 29 de abril de 2019. Estabelece as diretrizes para a realização do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) no ano de 2019. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 29 abr. 2019. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_basica/saeb/2019/legislacao/portaria_n366_29042019.pdf. Acesso em: 5 mar. 2024.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 458, de 05 de maio de 2020. Institui normas complementares necessárias ao cumprimento da Política Nacional de Avaliação da Educação Básica. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 mai. 2020. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_basica/saeb/2020/legislacao/portaria_n458_05052020.pdf. Acesso em: 5 mar. 2024.

CAMPOS, Maria Ignez Ferreira. O PROINFANTIL no município do Rio de Janeiro: concepções de criança nos Projetos de estudos. 2014. 179f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

ESTEBAN, Maria Teresa; LOUZADA, Virgínia; FERNANDES, Ana Cristina Corrêa. Processos avaliativos e docência na Educação Infantil. Educar em Revista, Curitiba, v.27, e78253, 2021. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/33949. Acesso em: 12 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.78253

FRANGELLA, Rita de Cassia Prazeres. Política Curricular para Infância: uma análise a partir da criação dos Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIS) no município do Rio de Janeiro. In: ALMEIDA, Maria Isabel et. al. (org.). Políticas Educacionais e impactos na escola e na sala de aula. 1ed. Araraquara: Junqueira e Marin, 2012. p. 14-27

FRANGELLA, Rita de Cássia; CAMÕES, Maria Clara; DRUMMOND, Rosalva de Cássia. Produções curriculares e educação infantil – apostas ou garantias? EccoS – Revista Científica, [S. l.], n. 59, p. e13657, 2021. DOI: 10.5585/eccos.n59.13657. Disponível em: https://periodicos.uninove.br/eccos/article/view/13657. Acesso em: 4 mar. 2024.

FREITAS, Luiz Carlos de et. al. Avaliação educacional: caminhando pela contramão. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

LOPES, Alice Casimiro. Políticas Curriculares: Continuidade ou mudança de rumos? Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro: 2004, n. 26, p.108-126. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/bjF9YRPZJWWyGJFF9xsZprC/. Acesso em: 2 mar. 2024.

LOPES, Alice Casimiro. Por um currículo sem fundamentos. Linhas Críticas, [S. l.], v. 21, n. 45, p. 445–466, 2015. DOI: 10.26512/lc.v21i45.4581. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/4581. Acesso em: 4 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v21i45.4581

LOUZADA, Virgínia Cecília da Rocha. A Educação Infantil e a BNCC: o contexto das avaliações externas em larga escala. Revista Linguagem, Educação e Sociedade – LES, v. 27, n. 53, p. 118-141, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufpi.br/index.php/lingedusoc/article/view/2971. Acesso em: 12 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.26694/rles.v27i53.2971

LOUZADA, Virgínia. A Educação Infantil, o SAEB e o contexto gerado pela Covid-19. Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 26, p. 1-19, 2020. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/33949. Acesso em: 12 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v26.2020.33949

LOUZADA, Virgínia. A Educação Infantil no contexto das avaliações externas em larga escala. Curitiba: Appris, 2017.

NEVES, Vanessa Ferraz Almeida. Avaliação na educação infantil: algumas reflexões. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 35., 2012, Porto de Galinhas. Anais eletrônicos. Disponível em: http: //35reuniao.anped.org.br/images/stories/trabalhos/GT)&%20Trabalhos/GT07_1452_int.pdf. Acesso em: 3 abr. 2012.

PORTELINHA, Ângela Maria Silveira et. al. A educação infantil no contexto das discussões da Base Nacional Comum Curricular. Temas & Matizes, [S. l.], v. 11, n. 20, p. 30–43, 2017. DOI: 10.48075/rtm.v11i20.16632. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/temasematizes/article/view/16632. Acesso em: 4 mar. 2024.

RIO DE JANEIRO. Plano estratégico da prefeitura do Rio de Janeiro para 2009-2012. Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: http://www.riocomovamos.org.br/arq/planejamento_estrategico.pdf. Acesso em: 2 set. 2012.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Administração. Edital SMA n° 91, de 25 de outubro de 2010, que regulamenta o concurso público para o cargo de professor de educação infantil. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/1274841/DLFE-210204.pdf/EDITAL_PROFESSOR_EDUCACAO_INFANTIL.pdf. Acesso em: 5 out. 2012.

RIO DE JANEIRO. Plano estratégico da prefeitura do Rio de Janeiro para 2013-2016. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/2116763/4104304/planejamento_estrategico_1316.pdf. Acesso em: 9 abr. 2014.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Administração. Edital SMA n°69, de 09 de junho de 2014, que regulamenta o concurso público para o cargo de professor de educação infantil. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://doweb.rio.rj.gov.br/visualizar_pdf.php?edi_id=2443&page=73. Acesso em: 5 out. 2012.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal da Casa Civil. Edital CVL∕SUBSC nº19, de 25 de janeiro de 2019, que regulamenta o concurso público para provimento do cargo de Professor Adjunto de Educação Infantil do quadro permanente de pessoal do município do Rio de Janeiro, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação. Disponível em: https://www.rio.rj.gov.br/dlstatic/10112/9071652/4228816/EDITALPAEI2019_site.pdf. Acesso em: 12 mar. 2024.

RIO DE JANEIRO. Secretaria Municipal de Educação. Circular E/SUBE/CPI nº. 03, de 06 de outubro de 2022, sobre o 2º Encontro com Diretores Escolares que atendem a Educação Infantil para o Movimento de Reforma Curricular. Disponível em: https://www.rio.rj.gov.br/web/rioeduca/exibeconteudo/?id=14090342. Acesso em: 7 mar. 2024.

SANTOS, Solange Estanislau dos; MACEDO, Elina Elias de. BNCC para a educação infantil e a urgência de resistências. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. 1–14, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12694. Acesso em: 5 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n33p1-14

SOARES, Ademilson. Pesquisas sobre políticas curriculares para a educação infantil: algumas questões epistemológicas no contexto da BNCC. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. 129–149, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n33p129-149. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12976. Acesso em: 4 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n33p129-149

SORDI, Mara Regina Lemes de; BERTAGNA, Regiane Helena.; SILVA, Margarida Montejano da. Avaliação Institucional Participativa e os espaços políticos coletivos de participação construídos, reinventados, conquistados na escola. Cadernos Cedes, Campinas, v. 36, n. 99, p. 175-192, maio-ago., 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/article/view/104843/59293. Acesso em: 26 fev. 2024. DOI: https://doi.org/10.1590/CC0101-32622016160503

SQUIRES, Jane; BRICKER, Diane. Ages e Stages Questionnaires, third edition (ASQ-3): User’s guide. San Antonio, TX: Paul H. Brookes Publishing, 2009. DOI: https://doi.org/10.1037/t11523-000

TATAGIBA, Ana Paula. Aspectos da política educacional carioca: trajetórias da Educação Infantil. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 18, n. 67, p. 275-302, abr./jun. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-40362010000200006. Acesso em: 5 mar. 2024. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40362010000200006

TODOS PELA EDUCAÇÃO. A educação no Brasil: uma perspectiva internacional. Publicado originalmente pela OCDE em inglês sob o título: Education in Brazil: an international perspective © OECD 2021. Disponível em: https://todospelaeducacao.org.br/wordpress/wp-content/uploads/2021/06/A-Educacao-no-Brasil_uma-perspectiva-internacional.pdf. Acesso em: 4 mar. 2024.

Downloads

Publicado

30-04-2024

Como Citar

LOUZADA, V.; TEIXEIRA, R.; AMANCIO, C. . CURRÍCULO E AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CARIOCA: performatividade e práticas docentes. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 17, n. 1, p. e69607 , 2024. DOI: 10.15687/rec.v17i1.69607. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/69607. Acesso em: 18 jul. 2024.