VISÕES DOS ESTUDANTES DE BIOLOGIA SOBRE QUESTÕES ÉTICAS ANIMAIS E AMBIENTAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2018v3n11.41992

Palavras-chave:

Bioética, Biologia, Ética Ambiental, Ética Animal, Currículo de Biologia

Resumo

A Biologia é uma área vital para se discutir questões ambientais e animais na sociedade moderna, embora em sua graduação não se encontrem espaços para reflexão. Na pesquisa foram feitas entrevistas semiestruturadas com estudantes de graduação em Biologia para que pudessem falar abertamente sobre questões éticas que considerassem problemáticas dentro da sua formação em especial nas áreas das temáticas animal e ambiental. Seus discursos foram analisados seguindo a Perspectiva dos Funcionamentos para observar funcionamentos comprometidos e buscar formas de estimula-los. Ao fim podemos ver um número elevado de discussões suscitadas pelos alunos. Dentro da questão animal há a questão problemática da experimentação animal e uso didático de animais dentro da universidade. Já na questão ambiental sobressaem-se para os alunos a identidade do profissional biólogo fortemente relacionado a temática e o próprio conceito de preservar. Formas de se reconectar a Bioética e estimular espaços de reflexão são vitais para criar profissionais devidamente preparados pra lidar com as demandas atuais de ações do biólogo, tanto em conhecimento quanto em ética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucas Nascimento Ferreira Lopes, Universidade Federal Fluminense, Brasil.

Doutorando do Curso de Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva do Programa PPGBIOS, Interinstitucional formado pelas Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, FIOCRUZ e a Universidade Federal Fluminense.

Carlos Ribeiro Martins Dimas, Universidade Federal Fluminense, Brasil.

Doutor em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz e Professor Associado da Universidade Federal Fluminense.

Referências

ARAUJO, Guilherme Augusto de Domenico. Os papéis do biólogo: Reflexões sobre o imaginário da profissão biólogo. 43p. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Curso de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

BORING, Anne; OTTOBONI, Kellie; STARK, Phillip. 2016. Student evaluations of teaching (mostly) do not measure teaching effectiveness. Science Open Research

BRYANT, John; LA VELLE, Linda Baggott. A bioethics course for biology and science education students. Journal of Biological Education, Nova Iorque, v.37, n. 2, p. 91–95, 2003.

CARNEIRO, Larissa Arbués; PORTO, Celmo Celeno; DUARTE, Soraya Bianca Reis; CHAVEIRO, Neuma; BARBOSA, Maria Alves. O ensino da ética nos curso de graduação da área da saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, v. 34, n. 3, p. 412 – 421, 2010.

CONRADO, Dália Melissa; EL-HANI, Charbel Nino; NUNES-NETO, Nei de Freitas. Sobre a ética ambiental na formação do biólogo. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental, Rio Grande, v.30, n.1: p. 120-139, 2013.

COSTA, Marco Antonio Ferreira; COSTA, Maria de Fátima Barrozo. Biossegurança em saúde no ensino de ciências. Revista Práxis, Volta Redonda, v. 9, p.11 – 15, 2013.

DeSTEFANO, Stephen & STEIDL, Robert. The professional biologist and advocacy: What role do we play? Human Dimensions of Wildlife, v.6, n.1, p. 11–19, 2000.

DIAS, Maria Clara (Org.) A Perspectiva dos Funcionamentos: Por uma abordagem moral mais inclusiva. Rio de Janeiro: Pirilampo, 2015. 228p.

DOKE, Sonali; DHAWALE, Shashikant. Alternatives to animal testing: A review. Saudi Pharmaceutical Journal,Riad, v.23, p. 223 – 229, 2015.

FONTANELLA, Bruno José Barcellos; RICAS Janete; TURATO, Egberto.Ribeiro. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.24, n.1, p. 17-27, 2008.

GRUNSPAN, Daniel; EDDY Sarah; BROWNELL, Sara; WIGGINS, Benjamim; CROWE, Allison; GOODREAU, Stephen. Males Under-Estimate Academic Performance of Their Female Peers in Undergraduate Biology Classrooms. Plos ONE, v.11, n.2, doi:10.1371/journalpone.0148405, 2016.

HART, Stuart. A riqueza na pobreza. Revista Ídeia Sustentável. Disponível em: http://www.ideiasustentavel.com.br/2013/02/entrevista-stuart-hart. Acesso em: 15 de Setembro de 2018..

KOLAROVA, Teodora Aleksandrova; DENEV, Ilya Dimitrov. Integrating a Bioethics Course Into Undergraduate Biology Education. Biotechnology & Biotechnological Equipment, Nova Iorque, v.26, n.1, p. 2801 – 2810, 2012.

KOHLBERG, Elizabeth. A Sexta Extinção - Uma História Não Natural. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2015. 336p.

LOPES, Lucas Nascimento Ferreira. Bioética e Biologia: Visões e questões éticas dos estudantes de Graduação. 112p. Dissertação (Mestrado em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva) – PPGBIOS, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2017.

PESSINI, Leo. As origens da bioética: do credo bioético de Potter ao imperativo bioético de Fritz Jahr. Revista Bioética, Brasília, v.21, n.1, p. 9-19, 2013.

PHILLIPS, Clive. The welfare of animals: the silent majority. Amsterdam: Springer, 2009. 220 p.

PINTO, Gabriela Bertti da Rocha. A ausência da ética animal nas disciplinas de Bioética nos currículos do curso de Ciências Biológicas no Brasil. 94p. Dissertação (Mestrado em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva) – PPGBIOS, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2016.

POTTER, Van Rensselaer. Bioética: Ponte para o futuro. São Paulo: Loyola, 2016. 208p.

ONU.O Futuro que queremos - Declaração final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável. 2012. Disponível em <http://www.mma.gov.br/port/conama/processos/61AA3835/O-Futuro-que-queremos1.pdf> . Acesso em 15 de Setembro de 2018.

RAVEENDRAN Ramasamy; BATMANABE Gitanjali. Alternatives to animals in teaching: Experience in an Indian medical school. Proceedings of the ALTEX 8th World Congress, Montreal, v.1, n.12, p. 355 – 360, 2011.

SAPP, Jan. Genesis: The Evolution of Biology. Oxford: Oxford University Press, 2003. 364p.

SATHYANARAYANA, Mukkura. Need for Alternatives for Animals in Education and Alternative Resources. Procedings of Animal Alternatives in Teaching, Toxicity, Testing and Medicine, v.1, n.13, p. 77 – 81, 2009.

SILVA, Tomaz Tadeu. Teoria cultural e educação: um vocabulário crítico. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. 127p.

TAYLOR, Nik.; SIGNAL, Tania. Empathy and atitudes to animals. Anthrozoös. v.18, n.1, p. 18 – 27, 2005.

TEIXEIRA, Michelle Cecille Bandeira; DIAS, Maria Clara; RIBEIRO, Carlos Dimas Martins. A perspectiva dos funcionamentos para a educação superior em saúde, p. 155-178. In: DIAS, Maria Clara (org). A Perspectiva dos Funcionamentos. Rio de Janeiro: Pirilampo, 2015. 228p.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

31-12-2018

Como Citar

LOPES, L. N. F.; DIMAS, C. R. M. VISÕES DOS ESTUDANTES DE BIOLOGIA SOBRE QUESTÕES ÉTICAS ANIMAIS E AMBIENTAIS. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 3, n. 11, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v3n11.41992. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/ufpb.1983-1579.2018v3n11.41992. Acesso em: 18 jul. 2024.